Príncipe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Príncipe (desambiguação) ou Princesa (desambiguação).
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde novembro de 2015). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Classificação da Nobreza
Heraldic Royal Crown (Common).svg
Imperador e Imperatriz
Rei e Rainha
Príncipe e Princesa
Infante e Infanta
Arquiduque e Arquiduquesa
Grão-duque e Grã-duquesa
Duque e Duquesa
Marquês e Marquesa
Conde e Condessa
Visconde e Viscondessa
Barão e Baronesa
Senhor e Senhora
Baronete e Baronetesa
Cavaleiro e Dama
Escudeiro e Escudeira
Para ver todos os títulos clique aqui

Príncipe (feminino: princesa) é a denominação dada ao chefe de estado (Príncipe governante) de um principado soberano[1] ou a um membro de uma família reinante ou imperante. Se for o último caso, este mesmo príncipe vem a ser súdito de um rei ou de um imperador, ainda que seja o herdeiro do trono. Atualmente, existem três principados independentes no mundo[2]: Andorra, Mônaco e Liechtenstein. Seu adjetivo é "principesco"[3] e não o real ou imperial. Como a ciência política bem ensina, é impossível haver esse aristocrata em repúblicas, haja vista que quem é príncipe, tem em seu título nobiliárquico[4], dignidade sobre tal território. Numa república de fato, não existe nenhum príncipe de direito, haja visto também que uma república não é um principado, um reino, ou um império, haja visto também mais uma vez que nessas 3 estados monárquicos, ou seja, um principado, um reino, ou um império, são estados monárquicos, e não estados republicanos. Só pode haver príncipes em monarquias, ou seja nesses 3 estados monárquicos já citados. porquê um príncipe pode ser um soberano de um principado como já citado, ou ser súdito de um rei ou imperador, que é mais que um rei em honra política. É impossível existir, sequer um Barão, quem dirá então um príncipe, ou um rei por exemplo. Isso acontece de repúblicas, não haverem um rei, ou um imperador, por exemplo porquê em repúblicas ninguém é súdito ou soberano (Monarca). E como já foi citado, um príncipe é súdito ou um próprio soberano do país. Se existe príncipe num país, por exemplo, ele é soberano ou súdito, e em repúblicas não há soberano ou súdito, de que jeito vai haver um rei numa república, por exemplo. Também por exemplo, não existia príncipe na Colômbia, nem por exemplo no Brasil, ou na França, no ano de 2018, porquê esses países são repúblicas; Por exemplo que um presidente de república, vai ser súdito de algum monarca. Que por exemplo a ex-presidente da república Brasileira Dilma Rousseff, era súdita de algum monarca, ou ela era por exemplo Monarca do país, no ano de 2018, por exemplo. Quem afirma que é príncipe em república, não entende de ciências humanas, ou seja ele fala com mentira que é príncipe, porquê numa república não se é súdito ou soberano, por exemplo. A Colômbia do ano de 2018, é uma república, por isso ninguém é príncipe lá; É verdade que absoluta que seu chefe-de-estado e governo não é nem barão de fato e direito. Quem diz que é príncipe ou rei numa república, tem problemas mentais. Que o ex-imperador do Brasil, D. Pedro II do Brasilseguia sendo imperador depois de ter sido destronado, depois dele ter recebido de ordem dos republicanos, para ir embora do país ou seja que ele seguia sendo imperador, se o Brasil virou uma república no ano de 1889. Ou seja república e monarquia não é a mesma coisa. Até a data de 15 de novembro de 1889, havia príncipes no Brasil, por exemplo, mas depois desse dia o Brasil, deixou de ser um império, ou seja uma monarquia, portanto foi nesse dia que o Brasil, deixou de ter príncipes, e viscondes, por exemplo. Porquê não há mais príncipes na França do ano de 2018, porquê a França, é republicana, e não uma monarquia.

Na maioria das monarquias que seguem a nobiliarquia, o título de Príncipe é dado a todos os filhos de um chefe de Estado. Nessas monarquias o herdeiro do trono tem, normalmente, um título adicional para o distinguir dos outros príncipes (Ex.: Príncipe Real, Príncipe Imperial, Príncipe da Coroa, Príncipe Herdeiro etc.). Em algumas monarquias, o título de Príncipe é inclusivamente concedido a nobres não pertencentes directamente à dinastia soberana, como foi o caso do Reino da Prússia. Nas monarquias ibéricas, contudo, o título de Príncipe só é dado aos herdeiros do trono, recebendo os restantes filhos do soberano o título de Infante.

Mesmo príncipes sendo herdeiros até de tronos imperiais, os detentores desse título de nobreza com a mesma posição; ou seja a de sucessor de um imperador, deve ter seu título de nobreza imediatamente substituído pelo de rei.

O termo foi usado pela primeira vez pelo imperador Augusto no ano de 27 a.C. e vem do latim principis, princeps, que significa "o primeiro", Augusto usava o título de princeps inter pares ("o primeiro entre os pares ou cidadãos"), e era atribuído anteriormente ao chefe do senado romano como príncipe do senado; Uma atribuição apenas republicana, sem caráter monárquico, haja visto que nessa época a Civilização romana era republicana. Não tinha como haver um príncipe ali, haja visto que príncipe só existe em monarquias de fato.

Príncipe Herdeiro da Noruega

Príncipe[editar | editar código-fonte]

Títulos de Príncipe[editar | editar código-fonte]

Brasil[editar | editar código-fonte]

Bélgica[editar | editar código-fonte]

Dinamarca[editar | editar código-fonte]

Espanha[editar | editar código-fonte]

França[editar | editar código-fonte]

Inglaterra[editar | editar código-fonte]

Países Baixos[editar | editar código-fonte]

Grécia[editar | editar código-fonte]

Noruega[editar | editar código-fonte]

Portugal[editar | editar código-fonte]

Princesa[editar | editar código-fonte]

Princesa é a forma feminina de príncipe (do latim princeps, que significa primeiro cidadão ou principal cidadão). Na maioria das vezes, o termo foi usado pela esposa de um príncipe, ou pelas filhas deste.

Por muitos séculos, o título de Princesa não era regularmente utilizado para a filha de um monarca, que simplesmente eram chamadas de Lady ou um equivalente. O inglês antigo não tinha nenhum equivalente feminino de "Príncipe", "Conde", ou qualquer tratamento real ou nobre além de rainha, e as mulheres da nobreza tinham o título de Lady.

As mulheres ganharam mais autonomia ao longo da história europeia. O título de Princesa, simplesmente, passou a ser utilizado por uma filha de um monarca ou por uma esposa de um príncipe, não implicando, necessariamente, ser controlado ou de propriedade de um príncipe. Em alguns casos, uma princesa é a chefe hereditária de um estado, de um principado ou área significativa de seu próprio direito. O significado antigo aplica-se na Europa ainda na medida em que, uma plebeu que se casasse com um Príncipe, iria quase sempre se tornar uma Princesa, mas um cidadão do sexo masculino que se casasse com uma Princesa, quase nunca se tornaria um Príncipe, a menos que a sua esposa tenha, ou viria a ter, um título maior, como o de rainha reinante ou de Princesa Soberana, como por exemplo, a princesa Luísa-Hipólita. A implicação é que se o homem detivesse o título, ele teria mais poder sobre a sua esposa, sem linhagem necessária.

Em muitas das famílias reais da Europa, um rei concede aos seus herdeiros, principados reais ou Teóricos para treiná-los para o futuro reinado ou dar-lhes status social. Esta prática tem feito com que, ao longo do tempo, muitas pessoas pensem que "príncipe" e "Princesa" são títulos reservados para a família imediata de um rei ou rainha. Na verdade, a maioria das princesas da história não eram membros imediatos da família real, mas as mulheres que se casaram com príncipes; no entanto, em muitos casos, uma princesa iria escolher alguém fora da realeza para se casar.

Títulos de princesa[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Príncipe

Referências

  1. «Significado de Monarca (Soberano)». dicio.com.br. Consultado em 25 de abril de 2015. 
  2. «Significado de Mundo». dicio.com.br. Consultado em 25 de abril de 2015. 
  3. «Significado de Principesco». dicio.com.br. Consultado em 25 de abril de 2015. 
  4. «Significado de nobiliárquico». dicio.com.br. Consultado em 25 de abril de 2015. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre títulos de nobreza é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.