Prótese

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo significado do termo no âmbito da fonética, veja Prótese (metaplasmo).
Um homem com dois braços protéticos jogando futebol de mesa.

Prótese (do grego antigo prósthesis, "adição, aplicação, acessório")[1] é o componente artificial que tem por finalidade suprir necessidades e funções de indivíduos sequelados por amputações, traumas ou deficiências fisicas de nascença.

Quando uma pessoa perde algum membro do corpo, no lugar é posto uma prótese mecânica. Essa prótese responde a qualquer impulso nervoso, virando um substituto ideal, com a vantagem de ser mais resistente.

As próteses podem também ser internas, para substituição de articulações ósseas (operação da anca). Geralmente são prescritas por médicos, cirurgião dentista,veterinários, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais.

Próteses versus implantes[editar | editar código-fonte]

Uma prótese substitui um membro ou uma parte do organismo - prótese de mão (mão artificial), prótese de membro inferior (perna artificial) -, enquanto um implante acrescenta volume ou função a algo que já existe (implante mamário, implante peniano).

Próteses odontológicas[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Prótese dental

Prótese odontológica é aquela destinada a restabelecer a função mastigatória e estética dos dentes perdidos ou fraturados. Imprescindível à saúde geral, uma boa mastigação dos alimentos propicia uma melhor digestão, aumentando a absorção de nutrientes. Tanto para idosos como para jovens, existem dezenas de materiais utilizados, como ouro, prata, titânio, porcelana, zircônia, alumina e resina, entre outros, todos materiais biocompatíveis.

São elaboradas em laboratórios protéticos pelos dentistas e técnicos em prótese dentária, devidamente formados e diplomados, registrados nos respectivos conselhos de odontologia.[2]

Peça protética[editar | editar código-fonte]

Peça protética um objeto artificial que é ajustado ao corpo humano. Após a instalação do implante, aguarda-se de dois a três meses para a colocação das peças protéticas no caso de maxilares inferiores, e de quatro a cinco meses para o maxilar superior. Esta diferença de tempo se deve a qualidade de dureza óssea de um e de outro caso. Há casos dos implantes de carga imediata, onde a prótese, no caso ainda com características provisórias, é colocada imediatamente após a fixação do implante. São casos mais específicos, onde além da qualidade do osso , deve ser analisada também a quantidade de carga mastigatória que esta peça vai sofrer.

Órtese[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Órtese

Órteses são dispositivos utilizados na área da saúde, com a finalidade de melhorar a capacidade funcional do indivíduo, alinhando, prevenindo e até corrigindo deformidades das partes móveis do corpo. É utilizada na oftalmologia (optometria) para correção de erros refrativos em casos não patológicos, onde as deformidades do olho são compensadas por lentes oftálmicas e lentes de contato. Órteses utilizadas na oftalmologia para adaptação de lentes de contato e ortoqueratologia. Também utilizada órtese para correção de estrabismos através de prismas e oclusores.

Prótese ocular[editar | editar código-fonte]

As próteses oculares são utilizadas para manter a cavidade orbitária, tônus dos músculos das pálpebras, manter a fisiologia das vias excretoras de lágrimas e principalmente a estética.

A prótese ocular pode ser de dois tipos: de estoque, quando a peça é pré-fabricada e adaptada ao paciente e a individualizada, realizada com a moldagem do defeito oftálmico do paciente e confeccionada para se adaptar perfeitamente à cavidade, sendo a íris (parte colorida do olho) pintada à mão pelo especialista em prótese buco maxilofacial, isso permite uma prótese que se movimenta acompanhando o olho sadio e muito mais estética, podendo o paciente retornar as suas atividades normais.

Próteses e Impressoras 3D[editar | editar código-fonte]

A  impressão 3D  está  inserida  num conceito denominado RP  (Rapid Prototyping) ou prototipação rápida, onde criamos uma peça a partir de um desenho. [3] Esse tipo de processo permite a criação de um objeto de maneira mais rápida, utilizando meios de produção economicamente acessíveis para grande parte da população. Ao final, o produto resultante desse um processo de pode ficar muito mais barato que o comercial correspondente.

Esse tipo de processo está sendo utilizando para impressão de próteses para membros inferiores e superiores, tornando-as acessíveis para as pessoas que não tenham condições de pagar por uma prótese comercial.

A partir de modelos 3Ds disponibilizados na Internet, qualquer um que tenha uma impressora 3D pode imprimir uma prótese. As próteses, em sua maioria, são de materiais plásticos bem resistentes, como o ABS, também utilizado na fabricação de capacetes de escalada.

Alguns projetos visam fomentar a rede de construção e distribuição de próteses feitas em impressoras 3D. Entre eles, estão:

E-Nable[editar | editar código-fonte]

O e-NABLE é uma rede global de voluntários que estão utilizando suas impressoras 3D, habilidades de desenho e tempo livre para criar próteses gratuitas para crianças necessitadas, com o objetivo de atender populações carentes ao redor do mundo.

Protesys[editar | editar código-fonte]

A Protesys é uma organização brasileira que tem como objetivo produzir e distribuir, em larga-escala, próteses de baixo custo feitas em impressoras 3D, utilizando materiais acessíveis e modelos de produção sustentáveis. A Protesys mantém um laboratório e uma fabriqueta para impressão de próteses e distribuição para pessoas que não tenham condições de pagar por uma. Para entrar na lista por uma prótese, é só preencher o formulário "Quero ser ajudado" no site[4].

Pesquisa[editar | editar código-fonte]

Usando uma impressora sofisticada 3D de design personalizado, cientistas da Wake Forest Baptist Medical Center provaram que é possível imprimir estruturas de tecidos vivos para substituir tecido lesionado ou doentes em pacientes[5][6].

Referências

  1. πρόσθεσις. Liddell, Henry George; Scott, Robert; A Greek–English Lexicon no Perseus Project.
  2. Prótese total
  3. Takagaki, Luiz Koiti. (2013-01-03). "Tecnologia de Impressão 3D" (em pt). RIT - REVISTA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA 2 (2). ISSN 2179-2895.
  4. «Com impressora 3D em casa e R$ 10, brasiliense faz próteses para crianças». Distrito Federal. Consultado em 2016-04-13. 
  5. Hyun-Wook Kang, Sang Jin Lee, In Kap Ko, Carlos Kengla, James J Yoo, Anthony Atala. A 3D bioprinting system to produce human-scale tissue constructs with structural integrity. Nature Biotechnology, 2016; DOI: 10.1038/nbt.3413
  6. Scientists prove feasibility of 'printing' replacement tissue. por Wake Forest Baptist Medical Center, publicado na "ScienceDaily" (2016)
Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.