Prótese

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo(a) pelo significado do termo no âmbito da fonética, veja Prótese (metaplasmo).
Um homem com dois braços protéticos jogando futebol de mesa.

Prótese (do grego antigo prósthesis, "adição, aplicação, acessório")[1] é o componente artificial que tem por finalidade suprir necessidades e funções de indivíduos sequelados por amputações, traumas ou deficiências fisicas de nascença.

Quando uma pessoa perde algum membro do corpo, no lugar é posto uma prótese mecânica. Essa prótese responde a qualquer impulso nervoso, virando um substituto ideal, com a vantagem de ser mais resistente.

As próteses podem também ser internas, para substituição de articulações ósseas (operação da anca). Geralmente são prescritas por médicos, cirurgião dentista,veterinários, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais.

Próteses X implantes[editar | editar código-fonte]

Uma prótese substitui um membro ou uma parte do organismo - prótese de mão (mão artificial), prótese de membro inferior (perna artificial) -, enquanto um implante acrescenta volume ou função a algo que já existe (implante mamário, implante peniano).

Próteses odontológicas[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Prótese dental

Prótese odontológica é aquela destinada a restabelecer a função mastigatória e estética dos dentes perdidos ou fraturados. Imprescindível à saúde geral, uma boa mastigação dos alimentos propicia uma melhor digestão, aumentando a absorção de nutrientes. Tanto para idosos como para jovens, existem dezenas de materiais utilizados, como ouro, prata, titânio, porcelana, zircônia, alumina e resina, entre outros, todos materiais biocompatíveis.

São elaboradas em laboratórios protéticos pelos dentistas e técnicos em prótese dentária, devidamente formados e diplomados, registrados nos respectivos conselhos de odontologia.[2]

Peça protética[editar | editar código-fonte]

Peça protética um objeto artificial que é ajustado ao corpo humano. Após a instalação do implante, aguarda-se de dois a três meses para a colocação das peças protéticas no caso de maxilares inferiores, e de quatro a cinco meses para o maxilar superior. Esta diferença de tempo se deve a qualidade de dureza óssea de um e de outro caso. Há casos dos implantes de carga imediata, onde a prótese, no caso ainda com características provisórias, é colocada imediatamente após a fixação do implante. São casos mais específicos, onde além da qualidade do osso , deve ser analisada também a quantidade de carga mastigatória que esta peça vai sofrer.

Órtese[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Órtese

Órteses são dispositivos utilizados na área da saúde, com a finalidade de melhorar a capacidade funcional do indivíduo, alinhando, prevenindo e até corrigindo deformidades das partes móveis do corpo. É utilizada na oftalmologia (optometria) para correção de erros refrativos em casos não patológicos, onde as deformidades do olho são compensadas por lentes oftálmicas e lentes de contato. Órteses utilizadas na oftalmologia para adaptação de lentes de contato e ortoqueratologia. Também utilizada órtese para correção de estrabismos através de prismas e oclusores.

Protese Ocular

Prótese ocular[editar | editar código-fonte]

As próteses oculares são utilizadas para manter a cavidade orbitária, tônus dos músculos das pálpebras, manter a fisiologia das vias excretoras de lágrimas e principalmente a estética.

A prótese ocular pode ser de dois tipos: de estoque, quando a peça é pré-fabricada e adaptada ao paciente e a individualizada, realizada com a moldagem do defeito oftálmico do paciente e confeccionada para se adaptar perfeitamente à cavidade, sendo a íris (parte colorida do olho) pintada à mão pelo especialista em prótese buco maxilofacial, isso permite uma prótese que se movimenta acompanhando o olho sadio e muito mais estética, podendo o paciente retornar as suas atividades normais.

Próteses e Impressoras 3D[editar | editar código-fonte]

A  impressão 3D  está  inserida  num conceito denominado RP  (Rapid Prototyping) ou prototipação rápida, onde criamos uma peça a partir de um desenho. [3] Esse tipo de processo permite a criação de um objeto de maneira mais rápida, utilizando meios de produção economicamente acessíveis para grande parte da população. Ao final, o produto resultante desse um processo de pode ficar muito mais barato que o comercial correspondente.

Esse tipo de processo está sendo utilizando para impressão de próteses para membros inferiores e superiores, tornando-as acessíveis para as pessoas que não tenham condições de pagar por uma prótese comercial.

A partir de modelos 3Ds disponibilizados na Internet, qualquer um que tenha uma impressora 3D pode imprimir uma prótese. As próteses, em sua maioria, são de materiais plásticos bem resistentes, como o ABS, também utilizado na fabricação de capacetes de escalada.

Alguns projetos visam fomentar a rede de construção e distribuição de próteses feitas em impressoras 3D

Pesquisa[editar | editar código-fonte]

Usando uma impressora sofisticada 3D de design personalizado, cientistas da Wake Forest Baptist Medical Center provaram que é possível imprimir estruturas de tecidos vivos para substituir tecido lesionado ou doentes em pacientes[4][5].

Referências

  1. πρόσθεσις. Liddell, Henry George; Scott, Robert; A Greek–English Lexicon no Perseus Project.
  2. Prótese total
  3. Takagaki, Luiz Koiti (3 de janeiro de 2013). «Tecnologia de Impressão 3D». RIT - REVISTA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. 2 (2). ISSN 2179-2895 
  4. Hyun-Wook Kang, Sang Jin Lee, In Kap Ko, Carlos Kengla, James J Yoo, Anthony Atala. A 3D bioprinting system to produce human-scale tissue constructs with structural integrity. Nature Biotechnology, 2016; DOI: 10.1038/nbt.3413
  5. Scientists prove feasibility of 'printing' replacement tissue. por Wake Forest Baptist Medical Center, publicado na "ScienceDaily" (2016)
Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.