Prabis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Prabis (setor))
Prabis
Prábis.jpg
Geografia
País
Província
Província Norte (en)
Subdivisões
Altitude
8 mVisualizar e editar dados no Wikidata
Coordenadas
GW-Prabis.PNG
Demografia
Gentílico
prabino
Funcionamento
Estatuto
Diocese

Prabis é uma cidade e sector da região do Biombo, na Guiné-Bissau. Localiza-se a sul de sua região, dispondo-se às margens do canal-estuário do rio Geba.

Segundo o censo demográfico de 2009 o sector possuía uma população de 33 024 habitantes,[1] distribuídos numa área territorial de 213,0 km².[2][3]

Prabis faz parte da virtual Região Metropolitana de Bissau, uma conurbação que inclui as localidades de Bissau, Safim e Nhacra.[4]

Geografia[editar | editar código-fonte]

A geografia de Prabis é definida pela ilha de Bissau, e principalmente pelo rio Pufuné (ao norte) e pelo canal-estuário do rio Geba (sul), sendo dois grandes limitantes para o sector.[5]

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Prabis é subdividida nos bairros de Centro-Prabis, Petate, Cumura, Oco, Pufuné e Ponta Gardele. Administra ainda as vilas de Pasta e Suru.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Transportes[editar | editar código-fonte]

A principal rodovia de ligação de Prabis ao restante do território nacional é a rodovia Local nº 1 (L1), que a liga a Bissau (ao leste).[6]

Telecomunicações[editar | editar código-fonte]

Prabis dispõe de serviços de telefonia fixa e móvel, bem como de serviços de rede por cabo e rede móvel (já com tecnologia (4G/LTE). A principal empresa de telefonia fixa e rede por cabo é a Guiné Telecom, enquanto que a telefonia e a internet móvel são fornecidas pelas empresas Guinetel (nacional e de capital misto), Orange Bissau (grupo franco-senegalês Orange Sonatel) e MTN (sul-africano; anteriormente Areeba, de propriedade da Investcom e Spacetel Guiné-Bissau).[7]

Em sinais de televisão aberta, existem os canais RTP África, TV Guiné-Bissau e Televisão da Guiné-Bissau, e; entre as operadoras de rádio, há transmissões da Rádio Jovem Bissau, da Rádio Nossa-Bissau, da RDP África e da Radiodifusão Nacional da Guiné-Bissau.[8] Os serviços postais, de encomendas e de cargas da cidade são geridos pelos Correios da Guiné-Bissau.

Saúde[editar | editar código-fonte]

O Hospital de Cumura (ou Hospital de Hanseníase da Guiné-Bissau), no bairro de Cumura, também está neste setor. A unidade de saúde é referência no tratamento de hanseníase para o continente.[9]

Referências

  1. «Guinea Bissau Census Data, 2009 - Série Temporal de População Total Residente - Sector de Prabis». Instituto Nacional de Estatística. 15 de janeiro de 2016. Consultado em 19 de outubro de 2020 
  2. Estudo: Guiné-Bissau. Lisboa: ANEME, 2018.
  3. «Boletim Estatístico da Guiné-Bissau: Guiné-Bissau em Números 2015» (PDF). Instituto Nacional de Estatística. 2015 
  4. Cá, Natália Ernesto. A família e o trabalho: trajetória da Educação de crianças talibés na Guiné-Bissau. São Francisco do Conde: Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, 2017.
  5. Map of Bissau and Bissagos Archipelago, Guinea-Bissau, West Africa. Army Map Service, Corps of Engineers, U.S. Army. 1953
  6. Mapa Rodoviário da Guiné-Bissau. Direcção Nacional de Estradas e Pontes. [s/d].
  7. Country, 2/20, Africa: Guinea-Bissau. Prepaid Data SIM Card. 2020.
  8. Televisão e rádio portuguesas já estão no ar na Guiné-Bissau. Notícias ao Minuto. 1 de maio de 2020.
  9. Ca, Tome. Determinantes das diferenças de mortalidade infantil entre as etnias da Guine-Bissau, 1990-1995. [Mestrado] Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública; 1999. 91 p.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Guiné-Bissau é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.