Praia Clube (time de voleibol)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Praia Clube Uberlândia)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre clube de Uberlândia. Para clube de Fortaleza, veja Praia Clube (Fortaleza).
Praia Clube
Voleibol Volleyball (indoor) pictogram.svg
Logo do Praia com contorno preto.png
Cores Preto e amarelo
Informações
Cidade Minas Gerais Uberlândia
País  Brasil
Competição Brasil Superliga - Série A
Fundação 2008
Ginásio Oranides Borges do Nascimento
(Capacidade: 2500)
Presidente Aldorando Dias de Souza
Técnico Paulo Coco
Patrocinadores Brasil Dentil
Resultados
Superliga 2017-18 Campeão
Títulos
Conquistados
Brasil Superliga (1 vez)
Brasil Liga Nacional (2 vezes)
Minas Gerais Campeonato Mineiro (6 vezes)
Uniformes
Kit left arm.png Kit body praia clube1.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Cores do Time
Principal
Kit left arm.png Kit body praia clube2.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Cores do Time
Alternativo
Kit left arm.png Kit body unknown.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Cores do Time
Líbero
Página Oficial

A equipe de voleibol do Praia Clube, sediada em Uberlândia, Minas Gerais, atua na Superliga Feminina - Série A desde a temporada 2008-09. Embora tenha começado com um investimento modesto, a equipe ao longo dos anos aprendeu a jogar de igual para igual com os grandes clubes do país. Seu investimento tornou-se maior nas temporadas recentes e na temporada 2015-2016 o Praia Clube chegou à final da Superliga, tornando-se vice-campeão na oportunidade. Na temporada seguinte perdeu para o Osasco nas semifinais, conquistando o terceiro lugar. Na temporada 2017/18 conquistou, pela primeira vez, o título da competição mais importante do voleibol feminino de clubes brasileiro.

História[editar | editar código-fonte]

A relação do Praia Clube com o voleibol se iniciou na década de 1980 com um grupo de associadas que o praticava esporadicamente. O que era visto como uma prática de lazer serviu de pontapé inicial para a criação de uma Escolinha de Voleibol, que em poucos anos já contava com oito turmas, com cerca de cem alunas aproximadamente.[1]

A filiação à Federação Mineira de Voleibol ocorreu no ano de 1989 e partir de então o clube passou a disputar os campeonatos regionais em quatro categorias (infantil, infanto-juvenil, juvenil e adulto). Neste mesmo ano, as equipes praianas conquistaram títulos regionais nas categorias infantil e infanto-juvenil, além de ter conquistado o Campeonato Mineiro do Interior na categoria juvenil.[1]

A década de 1990 marcou um passo importante na relação do Praia Clube com o voleibol, quando chegaram ao clube novos profissionais, aumentando-se a oferta de horários das turmas; com isso, o número de praticantes da modalidade triplicou em dez anos. Não obstante, nas Escolinhas foram revelados muitos talentos que atuaram ou atuam em grandes equipes estaduais e nacionais.[1]

Com o aumento de praticantes, houve conquistas de vários títulos mineiros e boas participações em campeonatos regionais, sobretudo nas categorias de base. O primeiro título mineiro foi conquistado em 2006 com uma equipe infantil e, desde então, suas equipes têm conquistados títulos estaduais em todas as categorias. Na categoria adulta, suas maiores conquistas estão baseadas na conquistas de dois títulos da Liga Nacional, três títulos nos Jogos Abertos Brasileiros e sete títulos do Programa Minas Olímpicas - Jogos de Minas.

[1]

A partir de 2008, a sua equipe adulta passou a disputar o maior torneio desse esporte no país, a Superliga e, desde então, vem se firmando como uma das maiores forças do voleibol feminino nacional.[1] Na sua primeira participação, a equipe finalizou com um nono lugar e, desde a mudança de formato (com turno e returno na fase principal e play-offs), a equipe mineira vem figurando entre as oito melhores do país.

Após duas sétimas colocações consecutivas, nas temporadas 2009-10 e 2010-11 (sendo eliminado pelo Osasco em ambas ocasiões por 2-0 na série das quartas-de-final) e um sexto lugar na temporada 2011-12 (sendo eliminado pelo extinto Vôlei Futuro, também por 2-0 na série nas quartas-de-final), a equipe passou a contar com uma equipe mais competitiva.

Sob o comando do técnico Spencer Lee, o Praia Clube iniciou um arrancada no cenário nacional. Ainda que tendo uma equipe com investimento menor, comparando às potências Osasco e Rio de Janeiro, conseguiu se destacar com um conjunto bastante consistente. As temporadas 2012-13 e 2013-14 deram ao time a quinta colocação na Superliga feminina: em ambas ocasiões, as praianas foram eliminadas nas quartas-de-final pelas paulistas do SESI-SP por 2-1 na série.

Na temporada seguinte (2014-2015), a equipe iniciou um investimento pesado, trazendo um nome de reforço para compor seu sexteto, a campeã Olímpica em Londres 2012 Tandara Caixeta. No entanto, mais uma vez a equipe foi eliminada nas quartas de final (2-1 na série), dessa vez pelo seu arquirrival Minas.

A tão sonhada semifinal foi conquistada na temporada 2015-16 com uma equipe mais forte do que a anterior, contando com o destaque individual da estadunidense Alix Klineman; na ocasião, a equipe deu o troco no rival Minas eliminando-o na semifinal por 2-1 na série. Repetindo a final da Copa Brasil de 2016,[2] a equipe praiana foi derrotada mais uma vez pelas rivais cariocas do Rio de Janeiro, por 3-1 em sets, na final da Superliga 2015-2016.[3] Ainda em 2016, iniciando a temporada 2016-17, a equipe foi mais um vez derrotada pelo rival carioca na disputa de mais um título, a Supercopa Brasileira.[4]

Desde a conquista do inédito vice-campeonato na maior competição do Brasil, o Praia Clube aposta para a sua nona temporada na Superliga em um time forte para se reafirmar no cenário nacional. Para a temporada 2016-17, a equipe conta com as seguintes jogadoras: Alix Klineman (ponteira), Fabiana Claudino (central), Walewska Oliveira (central), Daymí Ramírez (oposta), Carla Santos (ponteira), Cláudia Bueno (levantadora), Ellen Braga (ponteira), Juliana Carrijo (levantadora), Malu Oliveira (oposta), Michelle Pavão (ponteira), Natasha Azevedo (central), Tássia Sthael (líbero), Luana Rezende (líbero), Ednéia Lima (central), Mariana Oliveira Galon (levantadora).[1]

Na temporada de 2016-17 o Praia Clube demonstrou altos e baixos, mas ainda assim, seguiu entre os melhores da Superliga. A equipe terminou o turno da Superliga na quinta colocação, o que que garantiu a participação na Copa Brasil de 2017. Nessa competição, após passar por Bauru nas quartas-de-final, o time foi derrotado pelas rivais do Rio de Janeiro por 3 sets a 1 na semifinal, terminando na quarta colocação, atrás de Osasco, Minas e do próprio Rio de Janeiro.[5] A equipe fechou a temporada com o 3º lugar da Superliga, caindo nas semi-finais contra o Osasco.

Na temporada de 2017-18 o time resolveu investir e trouxe dois nomes de peso: Fernanda Garay, campeã olímpica em 2012, e Nicole Fawcett, campeã mundial com a seleção americana em 2014, com isso conquistou, pela primeira vez, o primeiro lugar na Superliga ao bater o rival Rio de Janeiro na final de dois jogos: 3-1 a favor das cariocas na primeira partida, no Rio de Janeiro, tendo vencido, posteriormente, o segundo jogo da final por 3-0, além do Golden Set, em Uberlândia.[6] Com a conquista inédita da Superliga Feminina a equipe mineira faz história no cenário nacional, dando ao Estado de Minas Gerais seu terceiro título, quebrando a hegemonia do time de Bernardinho e deixando para trás o mau aproveitamento nas finais do Campeonato Mineiro e da Copa Brasil durante a temporada.

Resultados obtidos nas principais competições[editar | editar código-fonte]

Cronologia do Praia Clube
  • 2008-09: 9º lugar na Superliga. Campeão da Liga Nacional, 1º título.
  • 2009-10: 7º lugar na Superliga (eliminado nas quartas-de-final pelo Osasco, 2-0 na série).
  • 2010-11: 7º lugar na Superliga (eliminado nas quartas-de-final pelo Osasco, 2-0 na série). Campeão da Liga Nacional, 2º título; 3º lugar no Campeonato Mineiro.
  • 2011-12: 6º lugar na Superliga (eliminado nas quartas-de-final pelo Vôlei Futuro, 2-0 na série); Campeão mineiro, 2º título.
  • 2012-13: 5º lugar na Superliga (eliminado nas quartas-de-final pelo SESI-SP, 2-1 na série); Campeão mineiro, 3º título.
  • 2013-14: 5º lugar na Superliga (eliminado nas quartas-de-final pelo SESI-SP, 2-1 na série); 5º lugar na Copa Brasil 2014 (eliminado nas quartas-de-final pelo SESI-SP, 3-1); Campeão mineiro, 4º título.

Principais títulos[editar | editar código-fonte]

Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Brasil Superliga Brasileira 1 2017-18
Brasil Liga Nacional 2 2008 e 2010
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Minas Gerais Campeonato Mineiro 6 2006, 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015[7]

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Praia Clube
Torneio Campeão Vice-campeão Terceiro colocado Quarto colocado
ContinentSouthAmerica.svg Campeonato Sul-Americano 0 1 (2017) 0 0
Brasil Superliga Brasileira 1 (17-18) 1 (15-16) 1 (16-17) 0
Brasil Copa Brasil 0 2 (2016) e (2018) 0 1 (2017)
Brasil Supercopa Brasileira 0 1 (2016) 0 0
Brasil Liga Nacional 2 (2008) e (2010) 0 0 1 (2007)
Minas Gerais Campeonato Mineiro 6 (último em 2015) 1 (2017) 1 (2010) 0

Elenco[editar | editar código-fonte]

Temporada atual[editar | editar código-fonte]

Praia Clube - Temporada 2017/2018

Volleyball Half Court.png

Fawcett
# 11
Walewska
# 1
Amanda
# 10
Fê Garay
# 16
Fabiana
# 2
Claudinha
# 4
Suellen
# 17
DIRETORIA
Presidente Aldorando Dias de Souza
Vice-presidente Sergio Vieira Attie
Diretor Celson de Castro
Gerente André Luis Lelis
Supervisor Bruno Vilela
André Lelis
COMISSÃO TÉCNICA
Técnico Paulo Coco
Assistente técnico Wendel Ramos
Auxiliar técnico Amorival Gonçalves
Preparador físico Eduardo Rodrigues
Fisioterapeuta Guilherme Moreira
Médico Adenílson Lima e Silva
Massagista Camila Francisca

Relacionadas para a disputa da Superliga Série A 2017/2018 pelo Dentil/Praia Clube:[8]

# Nome Apelido Nascimento Altura (cm) Peso (kg) Nacionalidade Posição
1 Walewska Moreira de Oliveira WalewskaCapitão 01 de outubro de 1979 190 77  Brasil Central
2 Fabiana Claudino Fabiana 24 de janeiro de 1985 194 77  Brasil Central
4 Cláudia Bueno da Silva Claudinha 21 de setembro de 1987 181 82  Brasil Levantador
6 Andréia Sforzin Laurence Andreia 26 de abril de 1983 185 71  Brasil Oposto
7 Ellen Braga Ellen 12 de junho de 1991 181 71  Brasil Ponta
10 Amanda Juliana Campos Francisco Amanda 16 de agosto de 1988 180 65  Brasil Ponta
11 Nicole Fawcett Fawcett 16 de dezembro de 1986 193 82  Estados Unidos Oposto
12 Laís Zurli Bittencourt Vasques Laís Vasques 12 de fevereiro de 1996 174 70  Brasil Líbero
13 Carla Ferreira Santos Carla 17 de janeiro de 1992 177 74  Brasil Ponta
14 Ananda Cristina Marinho Ananda 02 de maio de 1989 177 78  Brasil Levantador
15 Natasha Odara Azevedo Cruz Farinéa Natasha 08 de fevereiro de 1986 190 76  Brasil Central
16 Fernanda Garay Fê Garay 10 de maio de 1986 1979 74  Brasil Ponta
17 Suelen Pinto Natasha 04 de outubro de 1987 166 81  Brasil Líbero
18 Bruna Pavan Menezes Araújo Bruna 24 de abril de 2000 1983 72  Brasil Ponta

Temporadas anteriores[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f «Vôlei Praia Clube». Praia Clube. Consultado em 2 de fevereiro de 2017. 
  2. «Rio de Janeiro domina o Praia Clube e conquista o título da Copa Brasil». globoesporte.com. Grupo Globo. 30 de janeiro de 2016. Consultado em 2 de fevereiro de 2017. 
  3. «Rio vence Praia Clube e conquista 11º título da Superliga feminina». Folha de S.Paulo. UOL. 3 de março de 2016. Consultado em 2 de fevereiro de 2017. 
  4. «Rio bate Praia Clube e é bicampeão da Supercopa Feminina». O Globo. Grupo Globo. Consultado em 2 de fevereiro de 2017. 
  5. «De virada, Rio de Janeiro supera o Praia Clube e vai à final da Copa Brasil». globoesporte.com. Grupo Globo. 27 de janeiro de 2017. Consultado em 2 de fevereiro de 2017. 
  6. «Praia Clube atropela Sesc/RJ na 2ª final, vence Super Set e conquista a Superliga» 
  7. «Praia Clube vence Minas e conquista pentacampeonato Mineiro de vôlei». globoesporte.com. Grupo Globo. 31 de outubro de 2015. Consultado em 1 de novembro de 2015.. Cópia arquivada em 1 de novembro de 2015 
  8. «Praia Clube apresenta time para temporada 2017/2018». Matcha Point. 20 de junho de 2017. Consultado em 26 de abril de 2018. 
  9. «Praia Clube apresenta time para temporada 2017/2018». Matcha Point. 20 de junho de 2017. Consultado em 26 de abril de 2018. 
  10. «DENTIL/PRAIA CLUBE 2016–17». CBV. Consultado em 1 de fevereiro de 2017. 
  11. «Dentil/Praia Clube 2015/2016». CBV. Consultado em 22 de janeiro de 2016. 
  12. «Dentil/Praia Clube». CBV. Consultado em 10 de junho de 2015.