Praia do Pina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Praia do Pina
(Praia do Sport)
Vista aérea da orla da praia no bairro do Pina, cidade do Recife, Pernambuco, Brasil.
Localização Pina, Band recife.png Recife,  Pernambuco,  Brasil
Banhada por Oceano Atlântico

A Praia do Pina, também conhecida como Praia do Sport[1][2][3], é uma das duas praias da cidade do Recife, capital do estado de Pernambuco, Brasil. Está situada no bairro do Pina, zona sul da capital pernambucana.

Descrição[editar | editar código-fonte]

A Praia do Pina é popular, tem uma considerável faixa de areia dourada e águas de temperatura agradável, muito frequentada pela população e turistas, principalmente, na alta temporada.

É, também, além de local para banho e descanso, um bom lugar para prática de esportes como o kitesurf.[4]

Está delimitada com a Praia de Boa Viagem ao sul e é, geralmente, local de comércio, diversão e atrações culturais.

A Praia do Sport é conhecida, também, pelo grande número de coqueiros que ficam próximos aos prédios residenciais e comerciais.

A Praia do Sport[editar | editar código-fonte]

Durante a preparação para o Campeonato Pernambucano dos anos de 1948 e 1949, o Sport Club do Recife passou a realizar testes físicos nas areias da praia, chamando a atenção de torcedores rubro-negros, rivais e curiosos que iam ao local, num fato considerado incomum para a época. Devido à atração da praia, a torcida rubro-negra e a população passaram, naturalmente, a chamá-la de Praia do Sport.

A praia teve forte ligação com o clube leonino, que conquistou, neste período, o Bicampeonato Pernambucano de Futebol de 1948 e 1949, tendo como presidentes destes dois anos João Elysio de Lauria Ramos, José de Andrade Médicis[5] e José Lourenço Meira de Vasconcelos.

Apesar da ligação histórica com a praia, hoje em dia, o Sport Club do Recife costuma treinar na vizinha Boa Viagem[6], assim como fazem o Clube Náutico Capibaribe e o Santa Cruz Futebol Clube.

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Referências