Praying

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Praying"
Single de Kesha
do álbum Rainbow
Lançamento 6 de julho de 2017 (2017-07-06)
Formato(s) Download digital
Gênero(s) Pop
Duração 3:50
Gravadora(s) Kemosabe, RCA
Composição Kesha Sebert, Ryan Lewis, Ben Abraham
Produção Ryan Lewis
Cronologia de singles de Kesha
"True Colors"
(2016)
"Good Old Days"
(2017)

"Praying" é uma canção da cantora estadunidense Kesha, gravada para o seu terceiro álbum de estúdio Rainbow. Foi composta pela própria com o auxílio de Ryan Lewis e Ben Abraham, sendo produzida por Lewis. O seu lançamento ocorreu em 6 de julho de 2017, através da Kemosabe e RCA, servindo como o primeiro single do disco. Trata-se de uma balada pop com influências de música gospel e soul com instrumentação simples consistente em piano, violinos e tambores. A canção foi composta com a intenção de demostrar o alcance vocal da interprete e representá-la como pessoa. De acordo com a artista, a canção é sobre "a esperança em todas as pessoas, até mesmo alguém que possa te machucar, pode curar". Os críticos sugeriram que a canção tratava-se do produtor Dr. Luke, a quem a cantora acusou de agressão sexual e abuso emocional.

A faixa foi aclamada pela mídia especializada, sendo que alguns elogiaram os vocais, considerada como seu trabalho mais poderoso e observando-a como um distanciamento de suas obras anteriores. Os avaliadores ofereceram interpretações conflitantes sobre a mensagem da canção; alguns sentiram que a canção é sobre o perdão, enquanto outros consideraram que exibia raiva. Comercialmente, obteve um desempenho positivo, listando-se nas vinte primeiras colocações em tabelas musicais de vários países, como Austrália, Canadá, Hungria e Escócia. Nos Estados Unidos, atingiu a vigésima segunda colocação como melhor na Billboard Hot 100. O vídeo musical correspondente foi dirigido por Jonas Åkerlund, e estreou simultaneamente com o single. As cenas retratam Kesha andando sobre o Salvation Mountain e contém diversos simbolismos religiosos, bíblicos e Hindu. O trabalho obteve críticas em sua maioria positivas, bem como comparações com o álbum visual Lemonade (2016) de Beyoncé.

Antecedentes e lançamento[editar | editar código-fonte]

No verão boreal de 2016, Kesha embarcou em sua terceira turnê mundial, intitulada Kesha and the Creepies: Fuck the World Tour. A digressão começou em 23 de julho de 2016 em Las Vegas e encerrou em 22 de julho de 2017 em Indiana. O repertório da excursão incluía diversos covers, além de versões retrabalhadas de suas próprias músicas nos estilos rock e country.[1][2] Durante esse período, foi revelado que Kesha havia gravado 22 faixas por conta própria e as entregado a sua gravadora.[3][4] Mais tarde foi anunciado que a cantora estava no processo de gravação de um terceiro álbum de estúdio.[5][6] O produtor musical Ryan Lewis começou a trabalhar na composição e produção da canção, enquanto estava em turnê um ano antes de seu lançamento. Ele sentiu que a balada seria adequada para uma artista feminina, e sua esposa sugeriu que Kesha a cantasse. Lewis contactou a gestão de Kesha para saber se ela gostaria de colaborar com ele. Ela estava lisonjeada com a oferta por causa de sua predileção por seu trabalho com Macklemore, particularmente admirando como sua discografia em conjunto apresenta uma mistura de "diversão" e canções politicamente progressistas. Lewis foi até Kesha com uma "ideia geral" para a música e incentivou-a fazer "o que [ela] quisesse" na faixa. Quando ela cantou uma nota alta, ela o surpreendeu; Lewis disse mais tarde que esse era um de seus momentos favoritos ocorrido em um estúdio. "Praying" foi concluída dois dias depois de Kesha começar a trabalhar nela. Ao escrever a canção o produtor tinha duas ambições: mostrar o alcance vocal de Kesha e representá-la como pessoa. Ele sentiu que a música terminou alcançando ambos os objetivos.[7]

Em entrevista para a rádio SiriusXM, Kesha revelou que "Praying" abordava sobre os pensamentos suicidas que teve. Na mesma entrevista, disse que sentia que era saudável para discutir tais emoções, e que "[ela] acha[va] que a parte bonita é que você agarra a esperança [...] e você continua resistindo para si mesmo". Antes de seu lançamento, a canção teve sua estréia juntamente com outras quatro músicas do álbum durante uma reprodução de imprensa realizada em Londres. Lá, ela expressou seus sentimentos sobre a canção, dizendo: "Eu nunca estive mais entusiasmada com uma peça de arte que já fiz na minha vida. É verdadeiramente vindo do interior das minhas entranhas, onde transformei minha dor em força".[8] Kesha anunciou o lançamento do single através de um vídeo feito para seus fãs.[9] Em uma carta de acompanhamento escrita e enviada pela artista para o newsletter feminista Lenny Letter, ela escreveu sobre o significado da canção, "Canalizei meus sentimentos de severa falta de esperança e depressão, superei obstáculos e encontrei força em mim quando pensei que era inalcançável. Encontrei o que pensei ser um lugar de paz impossível. Essa música é sobre conseguir ter empatia por alguém mesmo se te machuca ou assusta. É uma música sobre aprender a ter orgulho da pessoa que você é mesmo nos piores momentos que você se sente sozinho. É também sobre esperar que todos, mesmo os que te machucam, podem se curar".[10] A faixa é o seu primeiro single solo desde 2012.[9]

Faixas e formatos[editar | editar código-fonte]

Download digital[11]
N.º Título Duração
1. "Praying"   3:50

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Posições[editar | editar código-fonte]

Tabela musical (2017) Melhor
posição
 Austrália (ARIA Charts)[12] 6
 Áustria (Ö3 Austria Top 40)[13] 68
 Bélgica (Ultratip de Flandres)[14] 19
 Canadá (Canadian Hot 100)[15] 11
Escócia (The Official Charts Company)[16] 16
 Eslováquia (IFPI Slovenská Republika)[17] 61
Flag of Spain.svg Espanha (Productores de Música de España)[18] 30
 Estados Unidos (Billboard Hot 100)[19] 22
 Estados Unidos (Pop Songs)[20] 18
 Estados Unidos (Adult Pop Songs)[21] 16
 Estados Unidos (Adult Contemporary)[22] 29
 França (Syndicat National de l'Édition Phonographique)[23] 75
 Hungria (Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége)[24] 13
 Irlanda (Irish Recorded Music Association)[25] 23
 Nova Zelândia (NZ Top 40 Singles)[26] 38
 Países Baixos (Single Tip)[27] 4
Portugal Portugal (Associação Fonográfica Portuguesa)[28] 53
 Reino Unido (UK Singles Chart)[29] 27
 República Checa (IFPI Česká Republika)[30] 64
 Suécia (Sverigetopplistan)[31] 77
Suíça (Schweizer Hitparade)[32] 64

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Formato Gravadora
Mundo[33] 6 de julho de 2017 Download digital Kemosabe
 Itália[34] 14 de julho de 2017 Rádios mainstream Sony
 Reino Unido[35] RCA
 Estados Unidos[36] 18 de julho de 2017 Kemosabe, RCA

Referências

  1. «Kesha Announces Kesha and The Creepies: The Fuck the World Tour». Pitchfork. Consultado em 18 de julho de 2017 
  2. Brittnany Spanos (19 de julho de 2016). «Kesha Announces Tour, 'Creepy' New Music Project». Rolling Stone. Consultado em 18 de julho de 2017 
  3. Jackson McHenry (26 de outubro de 2016). «Kesha Has Already Written and Recorded 22 New Songs That Are Just Waiting to Be Released; Dr. Luke Claims 'She Exiled Herself'». Vulture. Consultado em 19 de julho de 2017 
  4. Maeve McDermott (26 de outubro de 2016). «Kesha wrote a 22-song album — and can't release it». USA Today. Consultado em 19 de julho de 2017 
  5. Alex Ungerman (13 de setembro de 2016). «Kesha Sparks Taylor Swift Collaboration Rumors With Cryptic Photo -- See What She Said!». Entertainment Tonight. Consultado em 19 de julho de 2017 
  6. Jess Denham (13 de setembro de 2016). «Taylor Swift and Kesha rumoured to be collaborating after mysterious Instagram post». The Independent. Consultado em 19 de julho de 2017 
  7. Kaufman, Gil (21 de Julho de 2017). «Kesha Says Working With Ryan Lewis on 'Praying' Was 'Easy, Perfect and Beautiful'». Billboard. Consultado em 25 de Julho de 2017 
  8. Snapes, Laurea (6 de julho de 2017). «Kesha returns: 'Rainbow is truly from the inside of my guts». The Guardian. Consultado em 20 de julho de 2017 
  9. a b Lawrence, Derek (6 de julho de 2017). «Kesha references Dr. Luke turmoil in emotional new single, music video». Entertainment Weekly. Consultado em 20 de julho de 2017 
  10. Kesha (6 de julho de 2017). «Kesha Fights Back in Her New Single, "Praying"». Lenny Letter. Consultado em 20 de julho de 2017 
  11. «Praying: Kesha: MP3 Downloads» (em inglês). Amazon. Consultado em 14 de julho de 2017 
  12. «Kesha – Praying (ARIA Charts)» (em inglês). ARIA Charts. Consultado em 19 de agosto de 2017 
  13. «Kesha – Praying (Ö3 Austria Top 40)» (em inglês). Ö3 Austria Top 40. Consultado em 20 de julho de 2017 
  14. «Kesha – Praying (Ultratip Flandres)» (em inglês). Ultratip. Consultado em 18 de agosto de 2017 
  15. «Kesha – Praying (Canadian Hot 100)» (em inglês). Canadian Hot 100. Consultado em 18 de junho de 2017 
  16. «Kesha – Praying (The Official Charts Company)» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 14 de julho de 2017 
  17. «Kesha – Praying (IFPI Slovenská Republika)» (em inglês). IFPI Slovenská Republika. Consultado em 18 de julho de 2017 
  18. «Kesha – Praying (Productores de Música de España)» (em inglês). Productores de Música de España. Consultado em 23 de julho de 2017 
  19. «Kesha – Praying (Billboard Hot 100)» (em inglês). Billboard Hot 100. Consultado em 22 de agosto de 2017 
  20. «Kesha – Praying (Pop Songs)» (em inglês). Pop Songs. Consultado em 22 de agosto de 2017 
  21. «Kesha – Praying (Adult Pop Songs)» (em inglês). Adult Pop Songs. Consultado em 18 de agosto de 2017 
  22. «Kesha – Praying (Adult Contemporary)» (em inglês). Adult Contemporary. Consultado em 19 de agosto de 2017 
  23. «Kesha – Praying (Syndicat National de l'Édition Phonographique)» (em francês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 18 de abril de 2017 
  24. «Kesha – Praying (Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége)» (em inglês). Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. Consultado em 20 de julho de 2017 
  25. «Kesha – Praying (Irish Recorded Music Association)» (em inglês). Irish Recorded Music Association. Consultado em 18 de agosto de 2017 
  26. «Kesha – Praying (NZ Top 40 Singles)» (em inglês). NZ Top 40 Singles. Consultado em 18 de agosto de 2017 
  27. «Kesha – Praying (MegaCharts)» (em inglês). MegaCharts. Consultado em 15 de julho de 2017 
  28. «Kesha – Praying (Associação Fonográfica Portuguesa)» (em inglês). Associação Fonográfica Portuguesa. Consultado em 23 de julho de 2017 
  29. «Kesha – Praying (UK Singles Chart)» (em inglês). UK Singles Chart. Consultado em 21 de julho de 2017 
  30. «Kesha – Praying (IFPI Česká Republika)» (em inglês). IFPI Česká Republika. Consultado em 18 de julho de 2017 
  31. «Kesha – Praying (Sverigetopplistan)» (em inglês). Sverigetopplistan. Consultado em 14 de junho de 2017 
  32. «Kesha – Praying (Schweizer Hitparade)» (em inglês). Schweizer Hitparade. Consultado em 22 de agosto de 2017 
  33. Gil Kaufman (6 de julho de 2017). «Kesha Returns With Emotionally Charged Single 'Praying': Watch the Video» (em inglês). Billboard. Consultado em 28 de julho de 2017 
  34. «Ke$ha "Praying"» (em italiano). Radio Airplay s.r.l. Consultado em 28 de julho de 2017 
  35. «BBC – Radio 1 – Playlist» (em inglês). BBC Radio 1. Consultado em 28 de julho de 2017 
  36. «Top 40/M Future Releases» (em inglês). All Access. All Access Music Group. Consultado em 28 de julho de 2017