Predefinição Discussão:FerroviasPTmotor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Classificação por tipo de combustível[editar código-fonte]

Por lapso meu, categorizei as automotoras da ME 50 como sendo a gasóleo, o que está errado, porque utilizavam gasolina; já criei uma categoria para elas. O problema é que esta predefinição ficou, assim, errada, porque tem as ME na secção diesel. Assim, ou criamos uma nova secção só para a gasolina, o que não me parece uma boa ideia, ou mudamos o nome do título da secção do diesel. Tenho algumas sugestões: algo do género de "Diesel/Gasolina", "Diesel e Gasolina" ou "Combustíveis líquidos". Sinceramente, prefiro a primeira, porque ficaria igual à secção "Vapor​/​Carvão". Opiniões pedem-se. Alegre -- António Valente (Discussão) 16h24min de 5 de fevereiro de 2012 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo -- Tuválkin 19h27min de 5 de fevereiro de 2012 (UTC)
Obrigado. muito bom ! -- António Valente (Discussão) 21h29min de 5 de fevereiro de 2012 (UTC)

Ícones[editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre sobre "CP fleet icons", que estamos a discutir nesta secção.

Tuvalkin, não creio que os ícones tenham sido uma boa ideia, essencialmente por três razões: aumento do tempo de carregamento, fica mais difícil de ler devido à presença dos ícones junto aos nomes, e a predefinição fica demasiado grande. Meh.. -- António Valente (Discussão) 08h29min de 9 de fevereiro de 2012 (UTC)

Pois também fiquei com essa impressão, depois de ter feito a modificação. Vou trabalhar numa reversão. -- Tuválkin 10h06min de 9 de fevereiro de 2012 (UTC)

Via métrica[editar código-fonte]

Após a desgraça de 2012, dexámos de ter via métrica em operações, certo? -- Tuválkin 15h16min de 9 de abril de 2012 (UTC)

Não, ainda temos o pequeno troço no Metro de Mirandela, que está por um fio, e ainda estão a circular as automotoras da Série 9630 entre Aveiro-Sernada-Espinho, que ainda não se decidiram se fecha ou não. Estão à espera de um acidente grave como o do Tua, calculo eu, para depois terem uma "desculpa razoável" para acabarem com a linha. Meh.. -- António Valente (Discussão) 15h50min de 9 de abril de 2012 (UTC)
As boas notícias é não haver, então, (mais) más. -- Tuválkin 01h23min de 10 de abril de 2012 (UTC)
Por agora. As apostas são em que até ao final deste ano deixará de haver comboios de bitola métrica em funcionamento. Hein? -- António Valente (Discussão) 10h26min de 10 de abril de 2012 (UTC)

M00 -> M 1 a 7[editar código-fonte]

Mudei esta parte, porque sinceramente não vejo qualquer indicação desta série como "M00" ou "M 00", e o próprio esquema apresenta-as como "Automotoras-M 1 a 7". Assim, e para distinguir da M01 (que, por ser única, nem sei se é considerada uma "série" e ter artigo próprio), mudei a denominação delas para "Série M 1 a 7", para ser mais parecida à classificação oficial. Provavelmente, um dia também terei de mudar o nome às ME 50, uma vez que também não existia a "Série ME50", apenas "Automotoras-ME 51 a 57". Isto parece confuso, mas é apenas uma questão de hábito: hoje em dia, por exemplo, a "Série 4700" indica toda a família de locomotivas, e a primeira começa na 4701, mas naquela altura simplesmente indicavam o número total das unidades da Série, como próprio nome. Por exemplo, as automotoras FIAT eram "Automotoras My501 a My506", e depois foram oficialmente alteradas e integradas na Série 0500. Calculo que as M 51 a 57 simplesmente tenham saído do serviço activo antes de se ter iniciado esta alteração nas designações... Tongue.png -- António Valente (Discussão) 05h13min de 20 de abril de 2012 (UTC)

Acho excelente que ponhas o nome do artigo o melhor possível, e que expliques a nomenclatura das séries, mas para a tabela era melhor ficar uma designação “inquebrável”, mesmo visualmente, para não se confundir com as outras. "M1-M7" achas que podia ser? -- Tuválkin 10h25min de 20 de abril de 2012 (UTC)
Hum, por acaso já tinha pensado nisso, mas não queria estar a editar demasiado o artigo, estou aqui estou com o aviso das "edições repetidas" em cima, ehehe. Estava a pensar em incluir também a velhota M01, mas creio que não chegou a ter serviço comercial (só interno), pelo que não deve ser aqui inserida. Já agora, também não sei se devo colocar a ME 21, a "peixeira", aquela carrinha adaptada aos carris que transportava o peixe fresco de Aveiro a Viseu, e que tinha a categoria de automotora (!) -- António Valente (Discussão) 10h58min de 20 de abril de 2012 (UTC)
Acho q se deve incuir tudo, mesmo q o arttigo não cresça muito. Fez serviço. tinha numeração de frota — não há dúvidas! -- Tuválkin 16h49min de 28 de maio de 2012 (UTC)

Faltas[editar código-fonte]

0750[editar código-fonte]

O foguete, pá! -- Tuválkin 16h47min de 24 de junho de 2012 (UTC)

Qual Foguete qual carapuça! O Foguete era a Série 0500, que já tem artigo há tempos. As 0750 foram aquelas latas de sardinhas ambulantes com janelas que comprámos aos espanhóis por tuta e meia, e que pouco prestaram. Tongue.png Mesmo assim, merecem ter um artigo próprio, mas encontro tão poucas informações úteis sobre elas (elas têm pouco que dizer, de qualquer forma) que o artigo não iria ficar muito grande... -- António Valente (Discussão) - 08h10min de 25 de junho de 2012 (UTC)
Estou esclarecido, pá — obrigado e desculpa lá. Claro, faça-se o artigo. Ficar pequeno, completo, não é defeito. -- Tuválkin 01h18min de 26 de junho de 2012 (UTC)

2240[editar código-fonte]

E no commons há tantas fotos! -- Tuválkin 16h45min de 28 de maio de 2012 (UTC)

Já está feito. Tongue.png -- António Valente (Discussão) - 05h22min de 6 de junho de 2012 (UTC)

2200[editar código-fonte]

É passível de se englobar entre as da Série 2100/2150? Qual é o critério? -- Tuválkin 16h47min de 24 de junho de 2012 (UTC)

3300[editar código-fonte]

Isto era o quê? Não está em Commons:Category:Electric_locomotives_of_Portugal, e um tipo no SkyscraperCity disse q não existe (ou coisa parecida…). Originalmente, veio daqui — seria engano? -- Tuválkin 16h47min de 24 de junho de 2012 (UTC)

Ah, é a L301 — acrescentada à lista pelo Valente. -- Tuválkin 18h00min de 24 de junho de 2012 (UTC)
Ai, as dores de cabeça que me têm dado o antigo material da Sociedade Estoril... Tongue.png Sinceramente, não sei se existiu realmente uma "Série 3300", uma vez que a 3301 era muito diferente das 3302 e 3303 (e nem sequer sei se essa numeração realmente existiu, uma vez que estas 3 locomotivas sempre foram as "L301", "L302" e "L303", como está escrito nas laterais). Assim, não sei se estará correcto colocar estas locomotivas numa série... porque cada uma era de série única (ou seja, a Série L301 era só a locomotiva L301, a Série L302 era só a locomotiva L302, e a mesma coisa com a terceira.) Mas também não me atrai fazer um artigo para cada locomotiva... Talvez devessem ser inseridas apenas no artigo da Sociedade Estoril? -- António Valente - 04h34min de 25 de junho de 2012 (UTC)
E isto?[editar código-fonte]

E o que é esta engenhoca? (Ramal do Estádio Nacional, entre 1944 e 1980 — é certamente material da Linha de Cascais.) -- Tuválkin 21h02min de 1 de julho de 2012 (UTC)

Não tem nada que saber - são as antigas automotoras Baume et Marpent da Sociedade Estoril, que entraram ao serviço da Linha de Cascais em 1926, depois da electrificação. muito bom ! -- AJPValente (discussão) 02h23min de 4 de agosto de 2012 (UTC)
Ou seja, a série 3100, antes de qq remodelação? -- Tuválkin 16h26min de 26 de dezembro de 2012 (UTC)

6000[editar código-fonte]

Informação aqui:

Camelos[editar código-fonte]

São umas automotoras diesel (UTDs, acho) alugadas (compradas?) a Espanha, já velhotas. Chegaram em inícios de 2011, acho; circulam principalmente na linha do Minho. Têm o logo da CP e números tipo 004M, 005M, etc. Acho q o "M" é "motor", mas mesmo assim estava à espera de 4 algarismos: Série 0000, ou série 000? -- Tuválkin 16h45min de 28 de maio de 2012 (UTC)

Na lista de material circulante aparece "572", e devia ler-se "592". -- Anónimo 11h15min de 19 de julho de 2012‎ 77.54.33.16
Feito. -- Tuválkin 17h07min de 19 de julho de 2012 (UTC)
Aqui, um train spotter chama-lhes CP 592, seguindo a nomenclatura espanhola. Será oficial? -- Tuválkin 15h22min de 5 de junho de 2012 (UTC)

Mira[editar código-fonte]

Ferrovia_Ligeira_a_Vapor_de_Mira

Horta[editar código-fonte]

Linha_do_Porto_da_Horta

Locomotivas a vapor[editar código-fonte]

Queria começar a preencher a secção do vapor, mas não me oriento muito bem nisto... se o Tuvalkin (ou outro interessado) quiser colocar as séries a vapor da CRCFP/CCP/CP de via larga, posso referir quais foram: as automotoras a vapor da Série Z1 a Z4 (as famosas Purley) e da Série BCDymf 1001 e 1002 (as Borsig, antes numeradas 201 e 202, e depois 71 e 72), e as locomotivas das Série 001 a 004, Série 1 a 10, Série 005 (esta série só tinha uma locomotiva), Série 01 a 08, Série 011 a 014, Série 17 a 22, Série 021 a 029, Série 021 a 032, Série 32 a 37, Série 031 a 039, Série 33 a 36, Série 41 a 52, Série 41 a 55, Série 041 a 042, Série 070 a 097, Série 71 a 79, Série 81 a 84, Série 91 a 98, Série 101 a 102, Série 103 a 109, Série 110 a 135, Série 141 a 148, Série 0151 a 0158, Série 151 a 172, Série 175 a 179, Série 0181 a 0190, Série 181 a 186, Série 201 a 205, Série 0201 a 0224, Série 211 a 215, Série 221 a 252, Série 261 a 272, Série 281 a 286, Série 291 a 296, Série 301 a 305, Série 351 a 370, Série 401 a 406, Série 501 a 508, Série 551 a 560, Série 601 a 614, Série 701 a 719, Série 751 a 766, Série 801 a 803, Série 831 a 836, Série 851 a 872, Série 951 (antes 501), Série 01002 a 01004 (antes 02 a 04 dos CFSS), Série 1008 a 1013 (antes Série 10 a 15 da Comp. dos C. de F. do Sul e Sueste), e Série 02012 a 02016 (antes 12 a 16). Alguns destes números têm de ser confirmados, especialmente as séries que se sobrepõem (talvez a CP aproveitasse os números de série das locomotivas abatidas ao serviço?). E também temos de encontrar uma forma normalizada para os títulos dos artigos - talvez só "Série X a Y", como está feito com os artigos já existentes de material circulante motor.

Ainda faltam as locomotivas da Companhia dos Caminhos de Ferro Peninsulares, que creio que não tinham série, apenas número e nome: Coimbra, Elvas, Santarém, Badajoz, Lisboa, Porto, Azambuja, Alenquer, Leiria, Villa Franca, Estremoz, Camões e Madrid. A Estremoz, também conhecida como "Andorinha", foi aproveitada pela CP, com o número 02049 - creio que se pode considerar como Série 02049. A D. Luiz também merece um artigo, talvez D. Luiz (locomotiva)? -- António Valente (Discussão) - 01h40min de 17 de junho de 2012 (UTC)
Coloquei a série 851 a 872, que era a única que tenho confirmada, para já. Depois logo se poderão colocar as outras séries, pouco a pouco, quando as tivermos confirmadas. -- António Valente (Discussão) - 01h04min de 21 de junho de 2012 (UTC)
Acho ótimo, um (início de) trabalho impressionante, de aplaudir, e bem vindo. No entanto, e tal como disse acima, penso que é fundamental que nesta infocaixa cada série seja representada de modo compacto, para não encher muito, e claramente separada das outras (daí q rótulos com espaços me pareça mal).
Assim "851 a 872" não me pareça boa ideia, sendo bastante melhor "851-872", ou "851", ou até "850", ou mesmo "0850". (Claro que para os títulos dos artigos as melhores designações, mesmo quando longas, deverão ser preferidas — devendo mesmo o texto ter ressalvas do tipo «Ao contrário do que sucede com séries mais recentes, nunca esta foi conhecida pelo nome genérico Série XPT-zero» blá-blá.)
-- Tuválkin 02h44min de 24 de junho de 2012 (UTC)
Acredita, já pensei nisso - os nomes de série dos títulos dos artigos estão demasiado genéricos. Em vez de "Série 1400", por exemplo, devia ser "Série 1400 dos Comboios de Portugal" (embora a fundação desta série tenha sido feita pela Comp. dos C. de F. Portugueses). Assim, a seguir ao nome da Série, iria o nome, por extenso, da última empresa que a usou (ou está a utilizar). Neste caso que estamos a referir, gostaria de manter a "Série 851 a 872", porque este é realmente o nome da Série em causa, segundo os esquemas oficiais da CP, mas talvez torná-la na "Série 851 a 872 da Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses". Mas na infocaixa pode-se perfeitamente abreviar os nomes das Séries. No caso da CP, dava quase sempre números a começar por XX1, especialmente a partir dos anos 20/30, pelo que a "Série 851 a 872" pode perfeitamente ficar apenas "850" na infocaixa, ou a "Série 501 a 508" pode ficar "500", a "Série 2701 a 2716" pode ficar "2700", etc.. -- António Valente (Discussão) - 05h08min de 24 de junho de 2012 (UTC)
Então estamos de acordo! Abreviado na infocaixa, e completo no título do artigo. Mas atenção ao títulos muito longos: Quando se chega a duas linhas é mau sinal! Os nomes atuais, "Série XPT0", são demasiado concisos, ambíguos (e lusocêntricos!) — deveria ser, pelo menos, "Série CP XPT0" (como aliás já foi dito aqui). -- Tuválkin 16h09min de 24 de junho de 2012 (UTC)
Ups, desculpa, não reparei que já tinhas respondido. Desde que te tornaste um autorrevisor que já te custo a apanhar. Tongue.png Quanto ao assunto em causa, estava a pensar em duas coisas: primeiro, já criei o artigo sobre a D. Luiz, mas não sei se a hei-de colocar na infocaixa, porque não teve série, e porque foi quase sempre foi uma locomotiva especial, "de cerimónia". Segundo, quanto à denominação dos artigos... tens razão, com a minha proposta os nomes dos artigos ficavam demasiado longos, o que nem sempre é desejável. A tua ideia é muito mais simples, curta e melhor. Por acaso, eu próprio estava a pensar nisso, mas ainda não tinha uma ideia definida - talvez ficaria igual aos artigos da Wikipédia espanhola, que usam a nomenclatura "Série XYZ de Renfe". Por cá, achas que ficaria bem "Série 1400 da CP", "Série 4700 da CP", "Série 1 a 2 dos CFPPF", ou "Série 10 a 15 dos CFSS"? A única vantagem nisto é que se preservava o formato "Série XYZ", que é, no fundo, o nome real das famílias do material circulante. -- António Valente (Discussão) - 04h44min de 1 de julho de 2012 (UTC)
Bem, se ninguém se opõe, então vou começar a mover os artigos para os títulos mais detalhados, segundo a fórmula: "Série [número]" passa a "Série [número] da [sigla da empresa]". Por exemplo, a "Série 1320" passa a "Série 1320 da CP". Assim, ficamos mais em linha com as Wikipédias francesa e espanhola, e os artigos ficam mais organizados. Os títulos antigos ficarão como redireccionamento, para não estar a alterar esta predifinição (embora se possa abrir algumas excepções, se necessário). Não vou alterar o corpo dos artigos, apenas os títulos. -- AJPValente (discussão) 01h15min de 8 de agosto de 2012 (UTC)

Separar[editar código-fonte]

Quanto à infocaixa, digo-te... talvez seja melhor separar a parte do vapor. Agora que eu já estive a estudar o assunto, reparei que existem muitas, imensas séries de locomotivas a vapor, mais do que eu pensava. Mesmo colocando um só número por Série (o que, digo-te já, nalguns casos vai ser impossível), a secção das "locomotivas" irá ficar muito grande. Claro que não vamos colocar todas as Séries de todas as Companhias (isso seria trabalho até 2030, pelo menos). Tongue.png -- António Valente (Discussão) - 05h08min de 24 de junho de 2012 (UTC)

Estou a trabalhar na possibilidade de colapsar (e apresentar colapsada por omissão) toda a secção vermelha (desuso). -- Tuválkin 16h09min de 24 de junho de 2012 (UTC)
Yes check.svg Feito -- Tuválkin 17h46min de 24 de junho de 2012 (UTC)

Remodelação[editar código-fonte]

movido de Anexo Discussão:Lista de material motor diesel e elétrico da CP (entretanto apagado)

Esta página necessita de funda remodelação, ou de eliminação total — para lista já há o {{FerroviasPTmotor}}… -- Tuválkin 16h45min de 28 de maio de 2012 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo Deve-se transformar num redireccionamento para a página da predefinição. O único problema é que muitos artigos de material circulante têm uma ligação para esta página na secção "Ver também", que depois fica redundante. É chato estar a editar artigo a artigo, mas faz-se bem. Tongue.png -- António Valente discussão 22h47min de 28 de maio de 2012 (UTC)
Eu achava q tinha eliminado esses "ver também" todos, qd acrescentei a infocaixa aos artigos q ela lista. Parece q não. Mas faz-se. -- Tuválkin 07h55min de 29 de maio de 2012 (UTC)
Faz-se não, está feita. A não ser que me tenha escapado algum. Tongue.png Na maioria dos casos, mudei o conteúdo da secção "Ver também" para algo mais próprio, e noutros casos foi mesmo eliminada - mais tarde, estas secções poderão ser retomadas, se necessário. -- António Valente discussão - 09h49min de 29 de maio de 2012 (UTC)

Ligações no canto superior esquerdo[editar código-fonte]

  • Uma sugestão: colocar as ligações para as opções "ver" e "editar" no canto superior esquerdo, como acontece com as outras predefinições (algo do género de "v • e"). -- AJPValente (discussão) 02h29min de 2 de agosto de 2012 (UTC)
Isso pode fazer-se, claro, tentarei. Só não está feito por que, ao contrário de outras infocaixas, esta não usa a predef. básica navbox, já q esta não permite a arquitetura de linhas e colunas que foi necessária. -- Tuválkin 18h25min de 3 de agosto de 2012 (UTC)
Yes check.svg Feito. -- Tuválkin 20h38min de 4 de agosto de 2012 (UTC)

Mais compacto[editar código-fonte]

Este assunto já foi debatido aqui acima várias vezes, mas trago-o de volta para mais visibilidade, numa altura que o trabalho está muito mais avançado: Seria mais legível e mais compacto se para cada artigo, na parte das locomotivas a vapor, o link fosse apenas um número, não dois números com um hífen no meio. Já que estes números são tão variáveis (e maior parte das séries tão pequenas), talvez identificar cada artigo pelo primeiro número da série? E ordená-los de uma maneira que seja o mais possível lógica e fácil de consultar? (Como o número de algarismos varia (3, 4, mesmo 5!), poderá fazer-se, sem problemas, uma grelha invisível para os alinhar, ou com tabela ou com {{0}}s.) -- Tuválkin 21h25min de 26 de agosto de 2012 (UTC)

Já tinha pensado nisso, especialmente na secção das vaporosas de via ibérica, que está bastante grande (felizmente, está quase acabada, só faltando algumas séries de empresas privadas, especialmente a Companhia da Beira Alta). Vou fazer umas experiências, ehehe. Quanto à grelha, isso já não sei eu fazer - e talvez não seja necessário, já que as séries estão ordenadas por ordem numérica, mas podemos experimentar, mais tarde. --AJPValente (discussão) 00h28min de 27 de agosto de 2012 (UTC)

Material circulante da Linha do Vale do Lima[editar código-fonte]

  • Estou a pensar se devemos incluir o material circulante da Linha do Vale do Lima, que era composto por automotoras eléctricas de bitola métrica. Elas foram definitivamente entregues e estiveram guardadas, e penso que nunca chegaram a circular... Por isso, não sei se têm lugar na tabela ou não. Por mim, punha-as, nem que seja por um ponto de vista de completismo. -- AJPValente (discussão) 10h36min de 29 de janeiro de 2015 (UTC)
    • Epá, eu comcordo: Viva o completismo, e a completude! -- Tuválkin 18h38min de 29 de janeiro de 2015 (UTC)

Automotoras de Cascais[editar código-fonte]

  • Inseri no diagrama as Automotoras eléctricas de Cascais, de 1926, e coloquei setas e colchetas, para indicar que na construção das 3100 e 3200 foram em parte aproveitadas estas automotoras. Se o Tuvalkin ou outro utilizador com mais experiência na formatação quiser melhorar o diagrama, estejam à vontade. Obrigado desde já, -- AJPValente (discussão) 10h58min de 3 de março de 2015 (UTC)
Nada a melhorar, está muito catita! -- Tuválkin 17h31min de 3 de março de 2015 (UTC)

Nova locomotiva no Tua[editar código-fonte]

A Linha do Tua vai ser reaberta para serviços turísticos. Acho que a nova locomotiva merece um artigo próprio, e um link nesta predefinição. Mas que nome lhe devemos dar? Tua Express? Série 130 da Mystic Tua? Trinaliv (discussão) 00h35min de 14 de fevereiro de 2019 (UTC)