Preposição

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Preposição é uma classe de palavras invariável que liga dois elementos da oração,[1][2] subordinando o segundo ao primeiro,[3] ou seja, o regente e o regido: isto significa que a preposição é o termo que relaciona substantivo a substantivo, verbo a substantivo, substantivo a verbo, adjetivo a substantivo, advérbio a substantivo etc. Junto com as posposições e as raríssimas circumposições, as preposições formam o grupo das adposições.

Exemplo: Os alunos do colégio assistiram ao filme de Walter Salles.

Observação: há-se como elementos da oração os alunos, o colégio, o verbo assistir, o filme e Walter Salles. O restante é preposição. Observe: "do" liga "alunos" a "colégio", "a" liga "assistiram" a "filme", "de" liga "filme" a "Walter Salles". O termo que antecede a preposição é denominado regente e o termo que a sucede, regido; denomina-se também àquele antecedente e a este consequente.

Análise: em "Os alunos do colégio (...)" , os alunos é o antecedente; o colégio, consequente. Na língua portuguesa há também as contrações, como a "do" no exemplo (preposição de mais o artigo o). Somente as preposições de e em podem contrair-se com artigos, pronomes e advérbios. Em linguagem mais compassada, pode-se, sem nenhum problema, descontraí-los, ainda que não seja para formar sujeito de infinitivo. Ex.: Moraria em o Sertão de meus pais. — Referi-me a aquela fruta vermelha. — "Para tudo isso, porém, existe a adesão em massa. É o maior medo de Oswald de Andrade. De fato nada resiste a aquela estratégia paradoxal." (Manuel Bandeira, apud Bechara)

Preposições essenciais[editar | editar código-fonte]

As preposições simples são as preposições propriamente ditas: a, ante, após, até, com, contra, de, desde (dês), em, entre, para, perante, por (per), sem, sob, sobre e trás (desusado, usa-se mais como advérbio). [4]

Preposições acidentais[editar | editar código-fonte]

Aquelas que passaram a ser preposições, mas são provenientes de outras classes gramaticais, como: afora (= exceto), como (= na qualidade de), conforme (= de acordo com), consoante (= conforme), durante (= no decorrer de), exceto (= com exceção de), feito (= tal qual), fora (= exceto), mediante (= por meio de), menos (= exceto), salvo (= exceto, ou salvante - não usual), segundo (= conforme), tirante (= exceto), visto (= por).[3]

Exemplos:[editar | editar código-fonte]

Agimos conforme a atitude deles.

Conversamos muito durante a viagem.

Obtiveram como resposta um bilhete.

Ele terá que fazer o trabalho.

Conversamos pouco durante a viagem.

Contração de preposição[editar | editar código-fonte]

Junção das preposições com determinantes, pronomes ou advérbios:

  1. do (de, preposição + o, determinante).
  2. neste (em, preposição + este, determinante)
  3. à (a, preposição + a, determinante)
  4. duma (de, preposição + uma, determinante)
  5. na (em preposição + a determinante)
  6. nesse (em preposição + esse, determinante)
  7. àquela (a preposição + aquela determinante)
  8. dele (de preposição + ele pronome)
  9. nele (em preposição + ele pronome)
  10. doutro (de preposição + outro pronome)
  11. noutro (em preposição + outro pronome)
  12. daqui (de preposição + aqui advérbio de lugar)

Principais relações estabelecidas pelas preposições[editar | editar código-fonte]

  1. Autoria: Esta música é de Roberto Carlos.
  2. Lugar: Estou em casa.
  3. Tempo: Eu viajei durante as férias.
  4. Modo ou conformidade: Vamos escolher por sorteio.
  5. Causa: Estou tremendo de frio
  6. Assunto: Não gosto de falar sobre política.
  7. Fim ou finalidade: Eu vim para ficar
  8. Instrumento ou meio: Paulo feriu-se com a faca.
  9. Companhia: Hoje vou sair com meus amigos.
  10. Matéria: Devolva-me meu anel de prata.
  11. Posse: Este é o carro de João.
  12. Oposição: O Flamengo jogou contra Fluminense.
  13. Conteúdo: Tomei um copo de/com água.
  14. Preço: Vendemos o filhote de nosso cachorro a/por R$ 300,00.
  15. Origem: Você descende de família humilde.
  16. Especialidade: Luís é formado em Administração.
  17. Destino ou direção: Ir a Brasília / Ir à Bahia
  18. Prevenção ou extinção: Remédio contra a febre.
  19. Troca ou substituição: Não leve gato por lebre.
  20. Agente da passiva: A homenagem foi feita por Raul Gil.
  21. Restrição ou proibição: Este filme é impróprio para menores de 18 anos.
  22. Limite: Ir até a igreja

Considerações[editar | editar código-fonte]

  1. Após, acidentalmente, pode ser advérbio, com a significação de atrásdepois.
  2. Dês de é o mesmo que desde.
  3. Trás usa-se correntemente nas locuções adverbiais e prepositivas por tráspara tráspara trás de etc.
  4. Para, em escrita coloquial, assume a forma sincopada pra.
  5. Até pode ser palavra denotativa de inclusão.
  6. À é com o acento grave antes de nomes femininos no singular porque se evitem ambiguidades nas locuções prepositivas, adverbiais e conjuntivas. Exemplos: "à distância", "à fome", "à medida que", "à proporção que", "à luz de", "à procura de", "à uma", "à pressa", "à vontade" etc.
    1. Atenção: não ocorre crase nestes casos, a preposição "à" apenas recebe um acento diferencial.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. preposição in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa com Acordo Ortográfico [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-01-10 13:22:41]. Disponível na Internet: https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/preposição
  2. «Dicionário de Termos Linguísticos - Portal da Língua Portuguesa». Instituto de Linguística Teórica e Computacional (ILTEC). Consultado em 16 de fevereiro de 2014 
  3. a b Gloria Galli. «Preposições conceitos». Consultado em 16 de fevereiro de 2014 
  4. «Dicionário Terminológico para consulta em linha». Ministério da Educação e Ciência de Portugal. Consultado em 30 de novembro de 2018 
Wikilivros
O wikilivro Português tem uma página sobre Preposições