Prisma de Nicol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Um prisma de Nicol.

O prisma de Nicol, como o próprio nome indica, é uma homenagem ao seu inventor o físico escocês William Nicol (1768-1851), que o criou em 1828.

Este tipo de prisma consiste num dispositivo para a produção de luz polarizada plana. É constituído por duas peças de calcite talhadas de maneira que formam ângulos de 68º e que se encontram ligadas uma à outra com bálsamo do Canadá transparente.

O raio extraordinário passa através do prisma, enquanto que o raio ordinário sofre uma reflexão total na face pela qual os dois cristais se encontram unidos, visto que, para raio ordinário, o índice de refração da calcite é 1,66 e do bálsamo do canadá é 1,53.

O prisma de Nicol é usado, entre outras coisas, na investigação ótica de cristais.

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.