Processo de cassação de Ronivon Santiago

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Este artigo foi proposto para eliminação por consenso. Você é encorajado a melhorá-lo(a), mas não remova este aviso, o que seria considerado vandalismo.

Dê a sua opinião e caso ela seja transformada numa votação após uma semana, vote (se tiver direito a voto) na discussão.

Se aprovada, a eliminação ocorrerá a partir de 6 de agosto.

Processo de cassação de Ronivon Santiago
Participantes Ronivon Santiago
Localização  Brasil
Resultado Cassado em 21 de dezembro de 2005

O processo de cassação de Ronivon Santiago consistiu na cassação do então deputado federal Ronivon Santiago. Os desembargadores do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Acre decidiram no dia 20 de julho de 2004 que o político teria de deixar a Câmara dos Deputados. Os juízes consideraram procedente uma representação do Ministério Público Eleitoral na qual o parlamentar era acusado de ter oferecido R$ 100 para os eleitores que votassem nele e em seus aliados na eleição de 2002.[1]

O deputado foi finalmente cassado no dia 21 de dezembro de 2005.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Depurado federal Ronivon Santiago tem mandato cassado». Estadão. 20 de julho de 2004. Consultado em 14 de junho de 2016 
  2. Juliana Colares (11 de novembro de 2012). «O difícil é cassar». Correio Braziliense. Consultado em 14 de junho de 2016