Processos de eletrização

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:

Processos de eletrização é um processo Eletrostático de acrescentar ou retirar elétrons de um corpo neutro para que passe a estar eletrizado.Quando um corpo eletrizado estiver com número diferente de prótons e elétrons, ou seja, quando não estiver neutro,denomina-se eletrização.[1]

Existem vários processos para eletrizar um corpo, dentre os principais são: Eletrização por contato, Eletrização por atrito e Eletrização por indução.

Eletrização por atrito[editar | editar código-fonte]

É o processo que cria uma DDP (diferença de potencial) por atrito, quando dois corpos de elementos iguais ou diferentes trocam elétrons ao serem atritados, os elementos criarão uma diferença de potencial, trocando elétrons, onde um corpo ganhará elétrons e outro perderá ou os dois ganharão ou perderão elétrons que poderão ser trocados com meio, podendo os dois corpos ficarem eletrizados ou somente um dos corpos ficará eletrizado, devido a características da composição dos elementos (quando um elemento tem a capacidade de recuperar elétrons tão rápido quanto os doa).[2]

Eletrização por contato[editar | editar código-fonte]

É um processo capaz de eletrizar um corpo quando feito por contato, quando há uma diferença de potencial (DDP) entre dois corpos e estes são colocados em contato, os elétrons tendem ao equilíbrio carregando o corpo com menos elétrons (carregado positivamente), podendo ocorrer o processo de anulação, quando as cargas se equilibram, ou carregamento quando o corpo fica com mais elétrons (carregado negativamente) [2]

Eletrização por indução[editar | editar código-fonte]

É um processo feito por Indução eletromagnética, quando um corpo eletrizado (com uma DDP),que chamamos de indutor, e outro corpo, inicialmente neutro, que chamamos de induzido, tem o posicionamento de suas cargas elétricas alterado.[2]

Eletroscópio.[1]

Referências

  1. www.sofisica.com.br. «Processos de eletrização». Consultado em 10 de outubro de 2014 
  2. a b c Claudio Xavier e Benigno Barreto (2012). Física. Eletromagnestismo,Ondulatória e Física moderna 3 ed. São Paulo-SP: FTD. p. 30. ISBN 978-85-322-7294-2 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.