Funk proibidão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Proibidão)
Ir para: navegação, pesquisa
Funk proibidão
Origens estilísticas funk carioca, gangsta rap
Contexto cultural década de 1990, Rio de Janeiro, Brasil

Funk proibidão é um estilo de funk carioca surgido durante a década de 1990 nas favelas do Rio de Janeiro.[1][2]

Comercializados de forma clandestina, os funks proibidões tratam da realidade das comunidades onde ocorre o tráfico de drogas. Embora frequentemente considerado como um subgênero que exalta a violência e o tráfico de drogas, sendo pouco divulgado fora das favelas, artistas , como MV Bill, afirmam que o proibidão apenas retrata a realidade violenta da favela.[1] A temática é muito similar à dos rappers americanos do chamado gangsta rap[3].

Algumas composições destacam os feitos dos traficantes contra a polícia e defende a eliminação da mesma. São expoentes desse estilo MC Daleste, MC Smith, entre outros. Muitos dos artistas que gravam proibidão também gravam canções lançadas comercialmente. Entre estes está MC Colibri .[1] Algumas composições também exaltam as façanhas de determinadas facções do crime, como: Comando Vermelho, Terceiro Comando, Terceiro Comando Puro e Amigos dos Amigos, todos do Rio de Janeiro (sobretudo da cidade do Rio de Janeiro) e ainda o PCC (Primeiro Comando da Capital), da cidade de São Paulo.[1]

Notas e referências

  1. a b c d SALLES, Écio. «O bom e o feio funk proibidão - sociabilidade e a produção do comum». revistazcultural.pacc.ufrj.br. Consultado em 14 de maio de 2012 
  2. TIBURI, Marcia. «A nova moral do funk». revistacult.uol.com.br. Consultado em 14 de maio de 2012 
  3. MEDEIROS, Janaína. Funk carioca: crime ou cultura? O som dá medo e prazer. Editora Terceiro Nome, Coleção Repórter especial, 2006. ISBN 8587556746

Ver também[editar | editar código-fonte]