Propriá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Propriá
  Município do Brasil  
Igreja Matriz de Propriá Sergipe.jpg
Símbolos
Bandeira de Propriá
Bandeira
Brasão de armas de Propriá
Brasão de armas
Hino
Gentílico propriaense
Localização
Localização de Propriá em Sergipe
Localização de Propriá em Sergipe
Propriá está localizado em: Brasil
Propriá
Localização de Propriá no Brasil
Mapa de Propriá
Coordenadas 10° 12' 39" S 36° 50' 24" O
País Brasil
Unidade federativa Sergipe
História
Fundação 7 de fevereiro de 1802 (220 anos)
Aniversário 7 de fevereiro
Administração
Prefeito(a) Valberto de Oliveira Lima (MDB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [1] 95,041 km²
População total (IBGE/2015[2]) 29 655 hab.
Densidade 312 hab./km²
Clima tropical semiárido (BShW)
Altitude 14 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[3]) 0,661 médio
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 230 414,474 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 8 102,63

Propriá é um município brasileiro do estado de Sergipe.

História[editar | editar código-fonte]

Inauguração da ponte rodoferroviária sobre o rio São Francisco ligando Propriá (SE) e Porto Real do Colégio (AL), 1972. Arquivo Nacional.

Propriá teve origem no princípio do século XVII, quando foi instalada uma missão jesuíta para catequese dos índios. O município, que comandava administrativamente várias cidades da região do rio São Francisco, era conhecido na época como “Urubu de Baixo” e pertencia a Cristóvão de Barros, conquistador de Sergipe, que doou em 9 de abril de 1590 ao filho dele Antônio Cardoso de Barros.

No final da primeira metade do século XVII, as terras foram doadas pela viúva de Antônio Cardoso de Barros, D. Guiomar de Melo, ao genro Pedro Abreu de Lima. Diante da privilegiada localização às margens do rio São Francisco, que proporcionava um rápido progresso, Urubu de Baixo foi elevada em 18 de outubro de 1718 a Sede de Freguesia de Santo Antônio de Urubu de Baixo, desmembrada da Vila-Nova do São Francisco.

Em 5 de setembro de 1801, foi elevada a Freguesia à Vila. A instalação da Vila de Propriá foi realizada com uma solenidade festiva em 7 de fevereiro de 1802. Através da Resolução Provincial nº 755 de 21 de fevereiro de 1866, Propriá recebe a categoria de cidade.

Intendentes e prefeitos[editar | editar código-fonte]

  • 1857 - Dr. Salvador Correia de Sá e Benevides (Intendente)
  • 1868 - Bacharel. Jose Pereira da Silva Morais (Intendente)
  • 1869 - Major Francisco Joaquim da Silva Lemos (Intendente)
  • 1870 - Gustavo Rodrigues da Costa Doria (Intendente)
  • 1881 - João Alves de Gouveia Lima (Intendente)
  • 15 de novembro de 1889 - Davino Nomysio de Aquino e Major João Aguiar Botam de Melo (Intendentes)
  • 1898/1899 - Ten. Coronel Manoel de Aguiar Melo (Intendente)
  • 30 de julho de 1894 - Jose Luiz Coelho e Campos (Intendente)
  • 1904 - Major Manoel Cesário Dória (Intendente)
  • 1917/1919 - Nemésio Messias do Nascimento (Intendente)
  • 1922 - Antonio Machado Gomes Feitosa (Intendente)
  • 1922 - Antonio da Silva Villar (em exercício) (Intendente)
  • 1923 e 1925 - Hercílio Porfírio de Britto (Intendente)
  • 1924 - Major Manoel Cezário Doria (em exercício) (Intendente)
  • 1926 - Etelvino de Menezes Tavares (Intendente)
  • 1927/1928 - Major Manoel Cezário Doria (em exercício) (Intendente)
  • 1929/1930 - Martinho Dias Guimarães (Intendente)
  • 1930/1933 - Josias Teixeira Lima (Intendente)
  • 1933 - Deolindo Nascimento (Intendente)
  • 1933 - Ten. João Teles de Menezes (Intendente)
  • 1933 - Raul Ribeiro Nunes (em exercício) (Intendente)
  • 1934 - Dr.Fernando de Figueiredo Porto (Intendente)
  • 1934/1935 - Manoel de Medeiros Chaves (Intendente)
  • 1935 - Gerdiel Graça (em exercício) (Intendente)
  • 1935 - Antonio Aranha Vieira (Interino) (Intendente)
  • 1935 - Romeu Gomes de Aguiar Melo Intendente e Prefeito (1º Prefeito de Propriá)
  • 1935 - Raimundo Ferreira de Carvalho (Interino)
  • 1935/1937 - Martinho Dias Guimarães
  • 1937/1939 - Carlos Fernandes de Melo
  • 1939/1940 - Hercílio Porfírio de Britto
  • 10 de junho de 1941 a 10 de setembro de 1941 - Porfírio Gomes de Britto (em exercício)
  • 1941/1942 - Francisco d’Almeida Barreto
  • 31 de janeiro de 1942 a 14 de maio de 1942 - Dr. Arquibaldo Ribeiro da Silveira (em exercício)
  • 1942/1944 - Cel. Martinho Dias Guimarães
  • 16 de novembro de 1945 - Dr. José Avelino da Costa Nunes (em exercício)
  • 1946/1947 - Martinho Dias Guimarães (PSD)
  • 10/1947 a 02/1948 a 21 de janeiro de 1951 - José Onias de Carvalho (UDN)
  • 1951/1954 - Pedro de Medeiros Chaves (PSD)
  • 1955/1956 - Nelson D’Ávila Melo (UDN)
  • 1956/1959 - Wolney Leal de Melo (ARENA)
  • 1959/1962 - João de Aguiar Caldas (PDS)
  • 1963/1964 - Geraldo Sampaio Maia
  • 9 de abril de 1964 a 30 de maio de 1964 - Jackson de Figueiredo Guimarães (Golpe de 64)
  • 12 de junho de 1964 a 16 de fevereiro de 1965 - Feliciano de Souza Almeida (Golpe de 64)
  • Moises de Abreu Filho (Interventor)
  • 1967/1971 - Dr. Pedro Ferreira de Barros (Prefeito Interino) (ARENA)
  • 1967/1971 - Francisco Guimarães
  • 1971/1972 - Ribeiro José do Bomfim (MDB)
  • 1973 a 31/1/1977 - Wolney Leal de Melo (ARENA)
  • 1/2/1977 a 1982 - Antonio Guimarães de Britto (ARENA)
  • 1983/1988 - Luiz de Medeiros Chaves (MDB)
  • 1989/1992 - Maria das Graças Nascimento Lima (PFL)
  • 1993/1996 - José Cláudio Nunes (PFL)
  • 1997/2004 - José Renato Vieira Brandão (PT/PPS)
  • 2005/2006 - José Luciano Nascimento Lima (PFL)
  • 2006/2011 - Paulo Roberto Ayres de Freitas Britto (PT)
  • 2011/2016 - Jose Américo Lima (PSC)
  • 2017/2020 - Iokanaan Santana (PSB)[5]
  • 2021/2024 - Valberto de Oliviera Lima (MDB)

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 10º12'40" sul e a uma longitude 36º50'25" oeste, estando a uma altitude de 14 metros. Sua população estimada em 2014 era de 29 562 habitantes. O município é limitado pelo estado de Alagoas a nordeste e pelos municípios de Neópolis e Japoatã a sul, São Francisco a sudoeste, e Cedro de São João e Telha a oeste. Possui uma área de 95,51 km².

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1963 a 1970 e a partir de 1973, a menor temperatura registrada em Propriá foi de 14,5 °C em 11 de setembro de 1983 e a maior atingiu 39,8 °C em 26 de novembro de 2015. O maior acumulado de precipitação em 24 horas alcançou 140,6 mm em 30 de abril de 1977, seguido por 139,2 mm em 6 de dezembro de 1964.[6] Abril de 1966, com 806,1 mm, foi o mês de maior precipitação.[7]

Dados climatológicos para Propriá
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 39,2 38,6 39,2 37,8 35,6 33,8 32,2 33,8 37 38,7 39,8 39,4 39,8
Temperatura máxima média (°C) 33,5 33,5 33,6 32,3 30,4 28,9 28 28,3 29,8 31,7 33,1 33,7 31,4
Temperatura média compensada (°C) 27,7 28 28 27,1 25,9 24,4 23,6 23,7 24,6 26,1 27,2 27,7 26,2
Temperatura mínima média (°C) 23,1 23,5 23,7 23,2 22,4 21,3 20,5 20 20,5 21,4 22,3 23 22,1
Temperatura mínima recorde (°C) 17 15,3 16,5 18,4 16,1 16,2 15,3 15 14,5 15,3 17 17,5 14,5
Precipitação (mm) 53 32,3 57,8 102,9 166,5 153,3 141,6 83,8 54,4 38,1 19,8 20,8 924,3
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 4 4 6 10 15 17 18 13 8 4 3 3 105
Umidade relativa compensada (%) 69,6 70,6 71,5 75,7 81,4 83,7 83,8 81,7 78,1 73,1 70,2 68,8 75,7
Horas de sol 214,9 202,9 215,7 193,2 173,1 152,6 154,1 169,8 160,4 180,3 200,7 220,6 2 238,3
Fonte: INMET (normal climatológica de 1991-2020;[8] recordes de temperatura: 28/11/1963 a 31/12/1970 e 01/01/1973-presente)[6][7]

Economia[editar | editar código-fonte]

Propriá já foi a segunda economia do estado de Sergipe (a primeira era Aracaju) e liderava o comércio atacadista do Baixo São Francisco (Sergipe e Alagoas), sofrendo uma decadência desde a década de 1970. Mas por causa de más administrações e a decadência da atividade industrial e da importância do Rio São Francisco para a economia, Propriá é apenas hoje a 22ª cidade mais rica de Sergipe. Ainda assim Propriá tem tradição na fabricação de doces típicos, com destaque para o doce de batata, considerado o melhor do estado de Sergipe.[carece de fontes?]

Esporte[editar | editar código-fonte]

Propriá possui duas equipes de futebol, o América Futebol Clube e o Esporte Clube Propriá. O Propriá foi fundado em 1913 e o seu estádio é o Constantino Tavares e o América foi fundado em 1942, a partir de uma dissidência do Propriá, e manda seus jogos no Estádio Durval Feitosa.

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  2. ftp://ftp.ibge.gov.br/Estimativas_de_Populacao/Estimativas_2015/estimativa_2015_TCU_20160211.pdf. Estimativa da população residente nos municípios brasileiros. Acesso em 15/09/2016.
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 26 de agosto de 2013 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  5. LAO., TSE, (2020). TAO TE CHING. [S.l.]: EDITORIAL ALMA. OCLC 1137859812 
  6. a b INMET. «Estação: PROPRIA (83097)». Consultado em 24 de março de 2022 
  7. a b INMET. «Banco de dados meteorológicos». Consultado em 24 de março de 2022 
  8. INMET. «Normais climatológicas do Brasil». Consultado em 23 de março de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Sergipe é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.