Protestos antigovernamentais de 2007 em Myanmar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Protestos antigovernamentais de 2007 em Myanmar
(Revolução Rosa ou Revolução Açafrão)
Período 15 de agosto de 2007 – Setembro de 2008
Local Mianmar
Resultado
  • Aumento da democracia
  • Eleições livres
  • Consolidação dos direitos humanos
  • Consolidação dos direitos das minorias
  • Libertação de presos políticos
  • Proibição do envolvimento dos militares em questões políticas
Causas
  • Permanência dos militares no poder
  • Repressão policial
  • Corrupção
  • Violação dos direitos humanos
  • Corte de subsídios aos combustíveis
  • Terrorismo de estado
Protestos de monges budistas em Mianmar.
Protestos em Yangon.

Uma série de protestos antigovernamentais iniciou-se em Myanmar (antiga Birmânia) em 15 de agosto de 2007, por todo o país, contra a degradação da economia e a situação difícil. Devido a participação de inúmeros monges budistas com suas tradicionais vestes nas manifestações, alguns repórteres se referem aos protestos como "Revolução Açafrão".[1] Mianmar, que é um dos mais pobres países asiáticos, cortou subsídios aos combustíveis, o que causou a paralisia do fraco sistema económico.[2] A polícia reprime as manifestações pacíficas de maneira extremamente beligerante.[3] Vários mortos e centenas de prisões é o saldo de uma das políticas mais repressivas dos últimos anos ao redor do mundo.

Reações internacionais[editar | editar código-fonte]

Os Estados Unidos, a União Europeia e vários países da zona da ASEAN apressaram-se em condenar as ações do governo militar. Já a China pediu "calma" ao governo e aos manifestantes. O veto chinês impediu uma imediata condenação de Mianmar no Conselho de Segurança da ONU. Desde os anos 50 os EUA desejavam derrubar o regime do país como uma base política para derrubar o comunismo na China.[4]

Referências

  1. Christina Fink, "The Moment of the Monks: Burma, 2007", in Adam Roberts and Timothy Garton Ash (eds.), Civil Resistance and Power Politics: The Experience of Non-violent Action from Gandhi to the Present, Oxford University Press, 2009. ISBN 978-0-19-955201-6, pp. 354–370. [1]
  2. Burma leaders double fuel prices; acessado em 25 de julho de 2014
  3. «100,000 Protestors Flood Streets of Rangoon in "Saffron Revolution"». Consultado em 25 de julho de 2014 
  4. “Probable Developments in Burma Through 1953,” FRUS, 1952-1954. East Asia and the Pacific XII, 54.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Protestos antigovernamentais de 2007 em Myanmar