Protestos na Arménia em 2018

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção é sobre um evento atual.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (data da marcação: 24 de abril de 2018; editado pela última vez em 1 de maio de 2018)
Protestos na Arménia em 2018
April 22 yerevan republic square protest.jpg
Manifestantes no dia 22 de abril
Período 12 de Abril – presente
Local Arménia: Yerevan, Gyumri, Vanadzor, Abovyan, Sevan, ArtashatArtashat, ArmavirArmavir, Ashtarak, Vagharshapat, Kapan
Glendale, Califórnia,[1] Moscovo,[2] Marselha[3]
Resultado Eleição de Serzh Sargsyan como Primeiro-ministro no dia 16 de Abril
Detenção de líderes da oposição[4]
O Primeiro-ministro demitiu-se no dia 23 de abril[5]
Causas Eleição de Serzh Sargsyan para Primeiro-ministro da Arménia
Objetivos Originalmente: Resignação de Serzh Sargsyan como Primeiro-ministro[6]
  • Mais tarde: Eleições imediatas para a Assembleia nacional<[7]
Características Manifestações e protestos
Líderes
Nikol Pashinyan (detido de 22 de Abril a 23 de abril)[8] Serzh Sargsyan (ex-presidente, actual Primeiro-ministro)
Forças
115,000 (22 de abril)[9]
5,000 (em Glendale, Califórnia)[10]
Feridos
40 (estimativa da oposição)[11] 6 polícias

Uma série de protestos ocorreram na Arménia, com início no dia 12 de abril de 2018, liderados pelo líder político arménio Nikol Pashinyan, nos quais os manifestantes protestaram contra a eleição de Serzh Sargsyan para um terceiro mandato como primeiro-ministro da República da Arménia.

No dia 23 de Abril, Sargsyan cedeu, afirmando, "Eu estava errado" e que "os protestos nas ruas são contra meu mandato. Eu estou aceitando as demandas dos protestantes "[12] e demitiu-se do cargo de Primeiro-ministro.[5][13][14][15]

Referências

  1. «Thousands of SoCal Armenians protest election results in their homeland» (em inglês). KABC-TV. 23 de abril de 2018 
  2. «В Москве у армянской церкви прошла акция в поддержку протестов в Ереване. Митингующих задержали». meduza (em russo). 22 de abril de 2018 
  3. Ghukasyan, Seda (18 de abril de 2018). «Yerevan: "Reject Serzh" Rally Kicks-Off in Republic Square; March To Baghramyan Avenue». Hetq (em inglês). He claimed that protesters had removed a photo of Serzh Sargsyan hanging in the Armenian Consulate in Marseille and publicly burnt it. 
  4. «Armenia: Negotiations Fail, Opposition Leaders Detained, Protesters Increase in Numbers». Armenian Weekly (em inglês). 22 de abril de 2018 
  5. a b «Onda de protestos faz primeiro-ministro armênio renunciar ao cargo». Folha de São Paulo. 23 de Abril de 2018. Consultado em 24 de Abril de 2018. 
  6. «Armenian PM Sarkisian Resigns After Protest Leader Pashinian Released». RadioFreeEurope/RadioLiberty (em inglês). Consultado em 23 de abril de 2018. 
  7. Armenian PM Sarkisian Resigns, Thousands Celebrate In Yerevan
  8. «PanARMENIAN.Net - Mobile». panarmenian.net. Consultado em 23 de abril de 2018. 
  9. Kucera, Joshua (22 de abril de 2018). «Armenian opposition leader arrested, but protesters rally». eurasianet 
  10. about, Melissa MacBride, bio, (23 de abril de 2018). «SoCal Armenians protest election results in their homeland». ABC7 Los Angeles (em inglês). Consultado em 23 de abril de 2018. 
  11. «Հոսպիտալացվել է 46 քաղաքացի, այդ թվում՝ 6 ոստիկան» (em arménio). Consultado em 16 de abril de 2018. 
  12. Neil MacFarquhar; Richard Perez-Penã (23 de Abril de 2018). «'I was Wrong': Armenian Leader Quits Amids Protests». The New York Times (em inglês). Consultado em 24 de Abril de 2018. 
  13. «Primeiro-ministro da Armênia renuncia após protestos da oposição». VEJA. 23 de Abril de 2018. Consultado em 24 de Abril de 2018. 
  14. «Премьер-министр Армении Саргсян подал в отставку». РБК (em russo). Consultado em 23 de abril de 2018. 
  15. Hairenik (23 de abril de 2018). «Breaking: Serge Sarkisian Resigns as Prime Minister». The Armenian Weekly (em inglês). Consultado em 23 de abril de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a Armênia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.