Protestos no Saara Ocidental em 2011

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Protestos no Saara Ocidental em 2011
Parte da(o) Primavera Árabe e Conflito do Saara Ocidental
SADR location.png
Mapa do Saara Ocidental com as zonas de controle de facto.
Local Saara Ocidental, com alguns incidentes no sul de Marrocos
Resultado Sem alterações visíveis
Causas Discriminação, falta de autodeterminação, brutalidade policial
Características Desobediência civil, resistência civil, manifestações, greves de fome, acampamentos de protesto, sit-ins, tumultos
Participantes do conflito
República Árabe Saaráui Democrática ativistas sarauís  Marrocos

Protestos no Saara Ocidental em 2011 começaram em 25 de fevereiro de 2011 como uma reação ao fracasso da polícia em evitar saques anti-saarauis na cidade de Dakhla, Saara Ocidental, e se expandiram em protestos em todo o território.[1] Estiveram relacionados com o acampamento de protesto Gdeim Izik, no Saara Ocidental, criados no outono anterior que resultou em violência entre militantes saarauis e forças de segurança marroquinas e apoiadores. Os protestos também tiraram inspiração da Primavera Árabe e das revoltas bem sucedidas na Tunísia e no Egito, [2] embora de acordo com alguns analistas, a Primavera Árabe propriamente dita não alcançou o Saara Ocidental. [3]

Nenhum protesto significativo seria relatado para além de maio de 2011, embora a cobertura da mídia internacional do Saara Ocidental seja incompleta na melhor das hipóteses.

Referências