Província da Pensilvânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
   |- style="font-size: 85%;"
       |Erro::  valor não especificado para "nome_comum"
   


Província da Pensilvânia

Colônia da Inglaterra (1682–1707)
Colônia da Grã-Bretanha (1707–1776)

1682 – 1776
Flag Brasão
Bandeira da América Britânica (1707–1775) Brasão
Continente América do Norte
Capital Filadélfia (1682-1812)
Governo Colônia Proprietária,
Monarquia Constitucional Colonial Semiautônoma,
(1682-1783)[1]
História
 • 1682 Carta de concessão
 • 1776 Independência Declarada
Atualmente parte de  Estados Unidos
 Pennsylvania

A Província da Pensilvânia foi uma das Colônias Centrais do Império Britânico, foi fundada por William Penn em 4 de março de 1682, como especificado em uma Carta Régia concedida pelo rei Carlos II. O nome Pensilvânia, que pode ser traduzido grosseiramente como "Penn's Woods", foi criado combinando o sobrenome Penn (em homenagem ao pai de William, almirante Sir William Penn) com a palavra latina sylvania, que significa "floresta".[2] A Província da Pensilvânia era uma das duas principais colônias de restauração, sendo a outra a Província da Carolina.

A concessão de colônia proprietária permaneceu nas mãos da família Penn até a Revolução Americana, quando a Comunidade da Pensilvânia foi criada e se tornou um dos treze estados originais. "Os condados mais ao Sul, em Delaware", formaram uma colônia separada dentro da província, se separariam durante a Revolução Americana como o "Estado de Delaware" e também seriam um dos treze estados originais.[3]

Histórico[editar | editar código-fonte]

O governo colonial, estabelecido em 1682 pelo Quadro de Governo de Penn, consistia em um governador nomeado, o proprietário (William Penn), um Conselho Provincial de 72 membros e uma Assembléia Geral maior. A Assembléia Geral, também conhecida como Assembléia Provincial da Pensilvânia, era o maior e mais representativo ramo do governo, mas tinha pouco poder.[4]

Os Quadros de Governo que sucederam foram reorganizados em 1683, 1696 e 1701. O quarto Quadro também era conhecido como Carta de Privilégios e permaneceu em vigor até a Revolução Americana. Naquela época, a Assembléia Provincial era considerada moderada demais pelos revolucionários, que ignoraram a Assembléia e realizaram uma convenção que produziu a Constituição de 1776 para a recém-criada comunidade, criando uma nova Assembléia Geral no processo.[4]

Penn, apesar de ter recebido do rei a concessão de terras, empreendeu um esforço para comprar as terras dos nativos americanos. Grande parte das terras próximas à atual Filadélfia era de propriedade dos índios Delaware (Lenni Lenape), que esperavam um pagamento em troca de uma renúncia para que deixassem o território.[5] Penn e seus representantes (Proprietários) negociaram uma série de tratados com o Delaware e outras tribos que tinham interesse na terra em sua concessão real.[6]

Os tratados iniciais foram conduzidos entre 1682 e 1684 para glebas de terra, entre Nova Jérsei e as ex-colônias suecas / holandesas no atual Delaware.[7] A província foi assim dividida primeiro em três municípios, mais os três "municípios inferiores na Baía de Delaware". O Condado de Bucks, mais a Leste, o Condado de Filadélfia ao centro e o Condado de Chester, mais a Oeste.[8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Tratado de Paris (1783)
  2. Amy Leiser (3 de março de 2009). «The early days of 'Penn's Woods'» (em inglês). Monroe County Historical Association. Consultado em 22 de outubro de 2019 
  3. «1681-1776: The Quaker Province» (em inglês). Pennsylvania Historical & Museum Commission. 26 de agosto de 2015. Consultado em 22 de outubro de 2019 
  4. a b Susan Revermann. «Government Structure in Colonial Pennsylvania» (em inglês). Seattle PI. Consultado em 22 de outubro de 2019 
  5. Tuomi J. Forrest (1 de setembro de 2009). «Penn and the Indians». American Studies (em inglês). University of Virginia. Consultado em 22 de outubro de 2019 
  6. Doyle (1907), p. 251.
  7. «The "Great Law" - December 7, 1682 (Chapter 18)» (em inglês). Pennsylvania Historical & Museum Commission. 26 de agosto de 2015. Consultado em 22 de outubro de 2019 
  8. Doyle (1907), p. 42-43, 85-86.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História dos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.