Saltar para o conteúdo

Przytyk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Polónia Przytyk 
  cidade em uma comuna urbano-rural  
Edifício municipal
Edifício municipal
Edifício municipal
Símbolos
Bandeira de Przytyk
Bandeira
Brasão de armas de Przytyk
Brasão de armas
Localização
Przytyk está localizado em: Polônia
Przytyk
Przytyk no mapa da Polônia
Mapa
Mapa dinâmico da cidade
Coordenadas 51° 28' 07" N 20° 54' 14" E
País Polônia
Voivodia Mazóvia
Condado Radom
Comuna Przytyk
História
Elevação a cidade 1448–1870, a partir de 2024
Administração
Tipo Prefeitura
Prefeito Dariusz Wołczyński
Características geográficas
Área total [2] 2,8 km²
População total (2021) [3] 907 hab.
Densidade 323,9 hab./km²
Código postal 26–650[1]
Código de área (+48) 48
Outras informações
Matrícula WRA
Website www.przytyk.pl

Przytyk (em iídiche: פשיטיק) é um município na região central da Polônia. Pertence à voivodia da Mazóvia, no condado de Radom. É a sede da comuna urbano-rural de Przytyk.[4][5] Situa-se às margens do rio Radomka, a uma distância de 17 km de Radom.

Estende-se por uma área de 2,8 km², com 907 habitantes, segundo o censo de 31 de dezembro de 2021, com uma densidade populacional de 323,9 hab./km².[3]

Foi-lhe concedido o foral de cidade por volta de 1488.[6] Como uma cidade privada da nobreza, estava localizada na segunda metade do século XVI no condado de Radom da voivodia de Sandomierz.[7] Foi destituída de seus direitos municipais em 13 de janeiro de 1870 e incorporada à comuna de Podgajek, no condado de Radom, que foi transformado na comuna de Przytyk.[8] De 1870 a 1954, foi a sede da comuna rural de Przytyk, de 1954 a 1972 da gromada de Przytyk[9] e, a partir de 1973, da comuna reativada de Przytyk.[10] De 1975 a 1998, pertenceu administrativamente à voivodia de Radom. Em 1 de janeiro de 2024, recuperou a condição de cidade.[2]

Desde seu início, Przytyk pertenceu à família Podlodowski do brasão de Janina, cuja sede era Zameczek (anteriormente conhecida como Ostrów). A cidade de Przytyk foi fundada em 1333 por Piotr de Podlodów.

Em 1488, foi-lhe concedido o privilégio de organizar duas feiras anuais e mercados semanais às segundas-feiras, concedido pelo rei Casimiro IV Jagelão no Sejm de Radom. A tradição dos mercados semanais de segunda-feira sobreviveu por mais de 500 anos até os dias atuais.

Praça principal em Przytyk

Uma grande influência sobre a atratividade comercial de Przytyk foi sua localização. Ela ficava no cruzamento de importantes rotas comerciais: a Rota Real (Rota Mazoviana Varsóvia-Cracóvia) com a Rota da Grande Polônia (Lublin-Poznań). Essa interseção era conhecida como o Meio ou Umbigo da Europa.[11] A cidade perdeu sua localização atraente em 1834 (foi construída uma rodovia de Szydłowiec, passando por Radom, até Białobrzegi).[12]

Além da família Podlodowski, a família Kochanowski de Sycyna também entrou para a história da cidade. O casamento do poeta Jan Kochanowski e Dorota Podlodowska foi realizado aqui em 1570. A vila tornou-se propriedade ancestral dos Kochanowskis.

Em 1704, o exército do rei sueco Carlos XII marchou por Przytyk em uma expedição contra Augusto II. Após as guerras do século XVII e um grande incêndio em 1795, a cidade perdeu sua importância.

Em 11 de agosto de 1831, as tropas de Wittenberg lutaram contra as tropas polonesas nesse local. Em 1835, os Kochanowskis perderam seus direitos sobre a cidade após serem multados por participarem do Levante de Novembro.

Przytyk perdeu seus direitos municipais em 1870.

História dos judeus em Przytyk

[editar | editar código-fonte]
Manobras do 1.º Regimento de Fuzileiros em Przytyk, à esquerda, aldeões judeus, 1933

Desde o século XVII, a colônia judaica vinha se desenvolvendo em Przytyk. Em 1921, os judeus constituíam 81% da população total. No século XVIII, uma estrutura organizacional teocrática foi fundada aqui. A população judaica estava envolvida principalmente com comércio e artesanato.

Havia um clube esportivo Makabi com 30 membros, uma Associação para o Cuidado de Doentes, uma Irmandade Funerária e um Fundo de Empréstimo Gemilas Chased. Grupos políticos ortodoxos, sionistas e comunistas eram ativos.

A comunidade judaica tinha uma sinagoga no vilarejo.[13] Ela estava situada na parte oeste da praça principal. Foi construída na primeira metade do século XVII. Durante a Segunda Guerra Mundial, foi destruída pelos alemães.[14]

Em 9 de março de 1936, houve confrontos de rua conhecidos como pogrom em Przytyk.[15][16]

Durante a Segunda Guerra Mundial, os alemães deslocaram cerca de 2 700 judeus para guetos em Szydłowiec e Przysucha.

Em 1942, toda a vila e seus arredores foram transformados em um campo de treinamento alemão, demolindo todos os edifícios, exceto a igreja. Em 8 de setembro de 1944, a Gestapo descobriu um depósito de armas sob o piso da igreja. Foi então emitida uma ordem para demolir a igreja, mas ela não foi executada devido à oposição dos soldados austríacos católicos, à aproximação da frente de batalha e às ações guerrilheiras cada vez mais frequentes.

A comunidade local criou uma Sociedade de Amigos da Terra de Przytyk, que publica seu próprio boletim “Ziemia Przytycka”.

Várias trilhas de bicicleta que atravessam a comuna foram iniciadas pela União das Comunas de Radomka, que reúne comunas situadas às margens do rio Radomka e tem sua sede em Przytyk. Nas proximidades, há um reservatório de água em Domaniów com uma área de mais de 500 hectares.

Rua Zachęta no centro da cidade

Em Przytyk é cultivada a pimenta e organizada a Feira Nacional da Pimenta, que reúne produtores e comerciantes desse vegetal.

Locais de trabalho mais importantes que operam na comuna:

  • Zakład Drzewny “Gajewski” — produtor de pisos e parquetes de carvalho e outros produtos de madeira.[17]
  • Processamento de Carne “TED” — processamento e conservação de carnes, exceto aves.
  • “Okno-Bud” — atacadista de janelas e materiais de construção.

Na comuna, há fazendas de agroturismo associadas à Zalew Domaniów — Associação de Fazendas de Agroturismo.

Przytyk tem um Centro Educacional Comunitário (escola primária, escola secundária).

Monumentos históricos

[editar | editar código-fonte]
Igreja da Exaltação da Santa Cruz
  • Construída no século XX, a igreja da Exaltação da Santa Cruz foi construída no estilo barroco-renascentista, projetada pelo arquiteto de Varsóvia, Stefan Szyller. O presbitério contém um afresco da Exaltação da Santa Cruz pintado por Jan Henrik Rosen. Devido ao seu simbolismo inerente e à sua localização original, essa é a única peculiaridade da igreja.[18]
  • No vilarejo de Oblas, há uma casa senhorial do século XIX, na maioria devastada, com um celeiro histórico.
  • No vilarejo de Zameczek, a 3 quilômetros de Przytyk, há uma casa senhorial de meados do século XIX projetada por Franciszek Maria Lanci.
  • O prédio mais antigo da área é a igreja de São Lourenço em Wrzos, construída em 1420 e ampliada no início do século XX. No cemitério de Przytyk, próximo à igreja paroquial, há quatro placas de pedra do século XVI, dedicadas, entre outros, a Katarzyna Białaczowska, esposa de Wawrzyniec Podlodowski, e Lupa Podlodowski, sogro de Jan Kochanowski. Perto da igreja há um monumento com uma lápide e uma ânfora no topo de Ignacy Dzianott (falecido em 22 de dezembro de 1824),[19] um juiz de paz do distrito de Radom.

No distrito de Piaski, há um cemitério judaico onde ainda restam algumas matzeva (lápides). Esse é o único vestígio da minoria judaica que era numerosa aqui antes da Segunda Guerra Mundial.

Referências

  1. «Poczta Polska» (PDF). web.archive.org. p. 1047. Consultado em 21 de janeiro de 2024 
  2. a b «Rozporządzenie Rady Ministrów z dnia 27 lipca 2023 r. w sprawie ustalenia granic niektórych gmin i miast, nadania niektórym miejscowościom statusu miasta, zmiany nazwy gminy oraz siedziby władz gminy». isap.sejm.gov.pl. Consultado em 8 de fevereiro de 2024 
  3. a b «Wieś Przytyk (Mazóvia) » mapy, GUS, nieruchomości, regon, kod pocztowy, atrakcje, wypadki drogowe, kierunkowy, edukacja, demografia, tabele, zabytki, statystyki, linie kolejowe, liczba ludności». Polska w liczbach (em polaco). Consultado em 8 de fevereiro de 2024 
  4. «Główny Urząd Statystyczny». eteryt.stat.gov.pl. Consultado em 9 de fevereiro de 2024 
  5. «Rozporządzenie Ministra Administracji i Cyfryzacji z dnia 13 grudnia 2012 r. w sprawie wykazu urzędowych nazw miejscowości i ich części». isap.sejm.gov.pl. Consultado em 9 de fevereiro de 2024 
  6. Robert Krzysztofik, Lokacje miejskie na obszarze Polski. Dokumentacja geograficzno-historyczna, Katowice 2007, pp. 62–63.
  7. Corona Regni Poloniae. Mapa w skali 1:250 000, Instytut Historii im. Tadeusza Manteuffla Polskiej Akademii Nauk i Pracownia Geoinformacji Historycznej Katolickiego Uniwersytetu Lubelskiego.
  8. Postanowienie z 17 (29) października 1869, ogłoszone 1 (13 stycznia) 1870 (Dziennik Praw, rok 1869, tom 69, nr 239, str. 415)
  9. Uchwała Nr 13i/54 Wojewódzkiej Rady Narodowej w Kielcach z dnia 29 września 1954 r. w sprawie podziału na gromady powiatu radomskiego; w ramach Zarządzenia Prezydium Wojewódzkiej Rady Narodowej w Kielcach z dnia 20 grudnia 1954 r. w sprawie ogłoszenia uchwał Wojewódzkiej Rady Narodowej w Kielcach z dnia 29 września 1954 r., dotyczących reformy podziału administracyjnego wsi (Dziennik Urzędowy Wojewódzkiej Rady Narodowej w Kielcach z dnia 31 grudnia 1954 r., Nr. 15, Poz. 104)
  10. Uchwała Nr XVII/80/72 Wojewódzkiej Rady Narodowej w Kielcach z dnia 8 grudnia 1972 w sprawie utworzenia wspólnych rad narodowych dla miast nie stanowiących powiatów i gmin w województwie kieleckim (Dziennik Urzędowy Wojewódzkiej Rady Narodowej w Kielcach z dnia 9 grudnia 1972, Nr 26, Poz. 174).
  11. «Zabytki • Gmina Przytyk». przytyk.pl. Consultado em 8 de fevereiro de 2024 
  12. Antoni Sokołowski. «W Przytyku chcą oznaczyć „Pępek Europy", to historyczne miejsce. Skąd wzięła się legenda?». Echo Dnia 
  13. Księga Adresowa Polski (wraz z w. m. Gdańskiem) dla handlu, przemysłu, rzemiosł i rolnictwa; Annuaire da la Pologne (y Compris la V.L. de Dantzig). Varsóvia: [s.n.] 1930. p. 262 
  14. «Synagoga w Przytyku | Wirtualny Sztetl». sztetl.org.pl. Consultado em 8 de fevereiro de 2024 
  15. Madness, Mobile. «Uważam Rze Historia». historia.uwazamrze.pl (em polaco). Consultado em 8 de fevereiro de 2024 
  16. «Zabawa w "Popiół i Diament"». Onet Wiadomości (em polaco). 22 de novembro de 2004. Consultado em 8 de fevereiro de 2024 
  17. «GAJEWSKI Podłogi Drewniane - Polski producent parkietów». GAJEWSKI Podłogi Drewniane (em polaco). Consultado em 9 de fevereiro de 2024 
  18. «Parafia Rzymskokatolicka p.w. Świętego Krzyża - Przytyk». www.parafia-przytyk.pl. Consultado em 9 de fevereiro de 2024 
  19. «Ignacy Dzianott de Castellati h. wł.». www.sejm-wielki.pl. Consultado em 9 de fevereiro de 2024 

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Przytyk