Pseudo-Geber

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Geber.

Pseudo-Geber ("falso Geber") é o nome assinalado pelos historiadores modernos a um alquimista europeu anônimo nascido no século XIII, que é algumas vezes identificado como Paulo de Taranto.[1] Pseudo-Geber escreveu vários livros que foram publicados até a metade do século XVI.[2] Sua principal obra foi Summa Perfectionis, um dos livros mais lidos pelos alquimistas ocidentais no período medieval.[3] O autor assume que todos os metais são compostos de uma mistura de corpúsculos de enxofre e mercúrio[4] e fornece uma descrição detalhada das propriedades metálicas. Ele explica o uso de um elixir na transmutação de metais em ouro e defende extensivamente a alquimia contra a acusação de que a transmutação de metais era impossível.

Referências

  1. William R. Newman. New Light on the Identity of Geber", Sudhoffs Archiv 69 (1985): 79-90
  2. Alchemy and Early Modern Chemistry, Allen G. Debus, Jeremy Mills Publishing, 2004. ISBN 978-0-9546484-1-1.
  3. The Summa perfectionis of Pseudo-Geber: A critical edition, translation, and study, by William R. Newman (1991)
  4. "The Mineral Exhalation Theory of Metallogenesis in Pre-Modern Mineral Science". John A Norris. Ambix vol. 53 no. 1, March 2006, pp. 43-56.
  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Pseudo-Geber».
Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.