Psicoterapia corporal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde Fevereiro de 2008). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Psicoterapia corporal[1][2][3][4] também chamado de psicoterapia orientada para o corpo, é uma abordagem para psicoterapia[5] que aplica princípios básicos de psicologia somática. Originou-se no trabalho de Pierre Janet, Sigmund Freud e particularmente Wilhelm Reich que o desenvolveu como vegetoterapia.[6] Dentre as modalidades de terapia corporal, a análise bioenergética é uma psicoterapia relacional enraizada nas diferentes funções do self: sua função energética, sensorial, muscular, emocional e representações mentais. A abordagem terapêutica combina o trabalho com processos energéticos, movimento, postura, expressão emocional, imagens, análise psicológica e experiência relacional. Lida com a liberação do organismo das tensões musculares crônicas. Facilita a aprendizagem da auto-regulação dos afetos; como lidar com intimidade afetiva e dificuldades sexuais; como compreender e dissolver formas repetitivas e dolorosas de se relacionar. O processo terapêutico inclui experiência corporal e interação entre cliente e terapeuta.

"Quando você não tem palavras para seus sentimentos, para o que lhe aconteceu, para o que está faltando em você, ouvimos a sua ressonância interna - os segredos silenciosos - que vivem em seu corpo. Ajudamos a sentir e amplificar esta ressonância interna até que o seu movimento esteja suficientemente próximo da superfície para penetrar na consciência." (Robert Lewis, M.D)

O processo metodológico se baseia na compreensão dos padrões primários de apego e das respostas caracterológicas aos déficits, traumas e conflitos que se desenvolveram durante a vida. Examina-se a história pessoal, como ela influencia a estrutura do self, assim como a forma e a motilidade do corpo, e particularmente o impacto nos relacionamentos e na capacidade para o prazer, a alegria e socialização.

Referências

  1. Totton, N. (2003) Body Psychotherapy: An Introduction Open University Press. ISBN 0-335-21038-4 (pb); 0-335-21039-2.
  2. Staunton, T. (Ed.) (2002) Body Psychotherapy Brunner Routledge. ISBN 1-58391-115-4 PB0; 1-58391-116-2 (pb)
  3. Macnaughton, I. (2004) Body, Breath and Consciousness: A Somatics Anthology, ed. Macnaughton, North Atlantic Books. ISBN 1-55643-496-0 ISBN 978-1-55643-496-9
  4. Courtenay Young (2010) article The Science of Body Psychotherapy Today
  5. Sharf, R.S. (2011) Theories of Psychotherapy and Counselling p. 600
  6. «What is Body Psychotherapy and Somatic Psychology?». USABP 
Ícone de esboço Este artigo sobre psicologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.