Psittacidae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaPsittacidae
Taxocaixa sem imagem
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Psitaciformes
Superfamília: Psittacoidea
Família: Psittacidae
Illiger, 1811
Subfamílias

Psittacidae é uma família de aves pertencente à ordem Psitaciformes. Nela estão incluídos as araras, jandaias, periquitos, papagaios, maracanãs e apuins. Podem viver até 80 anos em cativeiro e, regra geral, forma um casal para toda a vida. Os papagaios têm, como características, um bico curvo e penas de várias cores, variando muito entre as diferentes espécies. Alguns papagaios são capazes de imitar sons e, inclusive, a fala humana.[1][2][3][4][5][6] Estão, junto com os corvos, entre as espécies de aves consideradas mais inteligentes. Seu comercio ilegal é um dos principais fatores que ameaça sua existência.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A palavra "papagaio" tem provável origem do português arcaico "papá gayo" (papai contente). "Louro" (na acepção de "papagaio") vem do malaio nori, usado para denominar uma espécie típica da região[7]. "Ajuru", "ajeru", "jeru" e "juru" vêm do tupi ayu'ru, "boca de gente", devida a característica peculiar do animal de reproduzir sons humanos[8][9].

Algumas espécies[editar | editar código-fonte]

Papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva)
Arara-azul-grande (Anodorhynchus hyacinthinus)


Papagaios e os nativos do Novo Mundo[editar | editar código-fonte]

Os nativos do Novo Mundo utilizavam os papagaios como animais de estimação, mas também o usavam como alimento e suas penas eram muito apreciadas como adornos corporais[10].

Algumas tribos venezuelanas tinham um modo peculiar de caçar papagaios. Amarravam um papagaio manso e treinado na copa de uma palmeira e o próprio índio se camuflava entre as folhas da planta. O papagaio começava a gritar bem alto pedindo ajuda e logo a copa estava cheia de companheiros solícitos. O índio ia simplesmente laçando as aves e quando estava satisfeito espantava o resto do bando, desamarrava seu papagaio e este parava de gritar[11].

Referências

  1. Papagaio perdido 'revela' endereço à polícia
  2. Papagaio canta música da torcida do São Paulo
  3. Papagaio perdido 'revela' endereço à polícia
  4. Papagaio fofoqueiro denuncia amante e destrói casamento
  5. Papagaio delata namorada traidora na Grã-Bretanha
  6. Papagaio canta hino do Paysandu e tira onda com torcedor do Remo
  7. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.1 049
  8. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.72
  9. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  10. CAVALCANTE, Messias S. Comidas dos Nativos do Novo Mundo. Barueri, SP. Sá Editora. 2014, 403p.ISBN 9788582020364
  11. GUMILLA, Joseph 1686-1750 (1745). El Orinoco ilustrado, y defendido, historia natural, civil y geographica de este gran rio, y sus caudalosas vertientes, govierno, usos y costumes de los índios sus habitadores. Tomo Segundo, Segunda Impression. 428 p. Madrid, Manuel Fernandez.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Aves, integrado no Projeto Aves é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.