Publicação da teoria de Darwin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido (desde maio de 2010). Ajude e colabore com a tradução.
Darwin, tal como fotografado em 1860, ainda sem barba por esta altura.

A publicação da teoria de Darwin trouxe a público as ideias de Charles Darwin sobre evolução por selecção natural, sendo o culminar de mais de vinte anos de trabalho.

Ideias sobre a possibilidade de transmutação de espécies que ele registrou em 1836 em torno do fim da sua viagem de cinco anos no Beagle foram seguidos após o seu regresso por descobertas e trabalhos que o levaram a conceber a sua teoria em Setembro de 1838. Ele deu prioridade à sua carreira como geólogo cujas observações e teorias suportaram o uniformitarismo de Charles Lyell, e à publicação dos achados da sua viagem tal como um diário da sua viagem, mas ele discutiu a suas ideias evolutivas com vários naturalistas e efectuou pesquisas extensas no seu "hobby" de trabalho evolutivo.[1]

Ele estava a escrever a sua teoria em 1858 quando recebeu um ensaio de Alfred Russel Wallace que estava em Bornéu, descrevendo uma teoria de selecção natural do próprio Wallace, resultando na imediata publicação conjunta de extractos do ensaio de Darwin de 1844 com o artigo de Wallace como On the Tendency of Species to form Varieties; and on the Perpetuation of Varieties and Species by Natural Means of Selection numa apresentação à Linnean Society of London em 1 de Julho de 1858. Isto atraiu pouca atenção,[2] mas encorajou Darwin a escrever um "resumo" do seu trabalho que foi publicado em 1859 em forma do seu livro A Origem das Espécies.[3]

Referências

  1. van Wyhe 2007, p. 184, 187
  2. Keynes 2000, p. 318
  3. Olivia Judson (17 de junho de 2008). «Darwinmania! - Evolution - Opinion». New York Times Blog. Consultado em 18 de junho de 2008. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]