QWERTY

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
As seis primeiras letras da primeira linha identificam o tipo de teclado, QWERTY.
Layout do teclado QWERTY original em língua inglesa. Teclados em português mantêm essa disposição, mas acrescentam o Ç, logo após a letra L.
Máquina de escrever QWERTY de 1878.
Telemóveis com teclado QWERTY.

Em tecnologia, QWERTY é um layout de teclado para o alfabeto latino utilizado em máquinas de escrever, computadores e smatphones. O nome vem da sequencia de seis letras presente na primeira linha do teclado "Q", "W", "E", "R", "T", Y".[1]

A disposição das teclas foi patenteada por Christopher Sholes para a sua máquina de escrever em 1868 e vendida à Remington em 1873, quando foi visto pela primeira vez em máquinas de escrever.

Nesse layout, a ordem das letras no teclado é apenas uma cópia do padrão da máquina de escrever, criada e patenteada pelo editor de jornais americano Christopher Sholes.

O formato adotado tinha o objetivo de organizar as teclas separando os pares de letras mais usados na língua inglesa para diminuir a quantidade de possíveis travamentos das teclas da máquina de escrever mecânica. Scholes aperfeiçoou a ideia de James Densmore, seu parceiro comercial, e criou o teclado QWERTY, nome dado devido à disposição das primeiras seis teclas.

Outros padrões foram propostos, como o Dvorak, mas nunca atingiram a mesma popularidade do QWERTY.

O layout QWERTY é adotado com alterações em algumas línguas formando os teclados AZERTY e o QWERTZ, em que as letras Y e Z estão trocadas. Símbolos, diacríticos e caracteres acentuados estão em posições diferentes nas variações internacionais do QWERTY.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Por que as teclas do teclado não estão em ordem alfabética?». Mundo Educação. Consultado em 20 de setembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.