Qu Yuan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Qu Yuan
Nascimento 343 a.C.
Zigui County
Morte 278 a.C.
Miluo Jiang
Sepultamento Tomb of Qu Yuan
Cidadania Reino de Chu
Etnia Han
Ocupação poeta, escritor, político
Obras destacadas Li Sao
Causa da morte afogamento
Este é um nome chinês; o nome de família é Qu.
Pintura de Qu Yuan

Qu Yuan (chinês: 屈原, pinyin: Qū Yuán, Wade-Giles: Ch'ü Yüan, c. 340 a.C. - 278 a.C.)[1][2][3] foi um poeta chinês do sul do Estado de Chu durante o Período dos Reinos Combatentes. A sua obra está principalmente compilada numa antologia poética denominada Elegias de Chu. Foi o primeiro poeta chinês importante na história da literatura do país.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido numa família de linhagem nobre, contou com a confiança do rei de Chu nos primeiros anos da sua carreira e ocupou o cargo de ministro e depois o de "zoutu" (vice-primeiro-ministro). Contudo, as suas ideias políticas, a sua capacidade e o seu empenho numa rigorosa aplicação das leis chocaram com as forças conservadoras da nobreza. Devido às intrigas destas, Qu Yuan caiu em desgraça do rei e mais tarde foi desterrado duas vezes para longínquas terras selvagens,[4] onde escreveu a maioria das suas obras. Em 278 a.C., vendo que o reino ia ser conquistado por tropas de Qin e ele não podia fazer nada para o impedir, caiu em profundo desespero e suicidou-se atirando-se ao rio Miluo, na atual província de Hunan. Diz a lenda que, ao saber da noticia, o povo reuniu-se em barcas no rio tocando gongos e tambores para espantar os peixes e lançou zongzi à agua para que estes, fartos de comida, não tocassem no corpo do poeta. Assim foi a origem de uma festa tradicional chinesa, o Festival do barco dragão, ou Festa de Duan Wu (端午节/端午節), que se celebra todos os anos por volta do dia 5 de maio, segundo o calendário lunar.

Referências

  1. Classe, Olive (2000). Encyclopedia of Literary Translation into English, Volume 2. [S.l.]: Taylor & Francis. p. 1506. ISBN 9781884964367 
  2. Stephen Owen, ed. (2008). The Cambridge History of Chinese Literature, Volume 1. [S.l.]: Cambridge University Press. p. 76. ISBN 9780521855587 
  3. Judge, Joan (1996). Print and politics: 'Shibao' and the culture of reform in late Qing China, p. 55. Palo Alto: Stanford University Press. ISBN 0-8047-2741-4.
  4. Ye, Lang, Fei, Zhengang, Wang, Tianyou, editors (2007). China: Five Thousand Years of History and Civilization. Hong Kong: City University of Hong Kong Press. ISBN 9789629371401

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Qu Yuan