Quartel da Atalaia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Quartel da Atalaia

O Quartel da Atalaia, situado na freguesia de Santiago, em Tavira, foi mandado construír no ano de 1795, pelo Governador General do Algarve, o Conde de Vale dos Reis, Nuno José Fulgêncio de Mendonça Moura Barreto. Para este quartel veio o denominado Regimento de Infantaria nº14 (R.I.14), da cidade de Faro.

Por volta de 1837, e pela extinção do R.I.14, devido ao apoio dado a Miguel I de Portugal durante as Guerras Liberais, é colocado neste quartel o Batalhão de Caçadores nº5, substituído dez anos depois pelo Batalhão de Caçadores nº4 (B.C.4). Este último batalhão é transformado, anos depois, no Regimento de Infantaria nº4 (R.I.4), que regressa a Faro em 1915.

Em 1917, durante a 1ª Grande Guerra, parte de Tavira, para combater em França, um Batalhão do R.I.4. E em 1926, como resultado de diversos pedidos ao Governo, o R.I.4 regressa a Tavira, ficando nesta cidade até 1939, voltando neste ano a Lagos.

No ano de 1939, o Quartel da Atalaia recebe o Centro de Instrução de Sargentos Milicianos de Infantaria (CISMI), para formação de sargentos, que se mantém até final da Guerra Colonial. O CISMI é extinto em 1989, e integrado no Regimento de Infantaria de Faro.

A partir de Setembro de 1939 aí passaram a ser ministrados os Cursos de Sargentos Milicianos. Em 1948 passa a funcionar como Unidade independente denominando-se Centro de Instrução de Sargentos Milicianos de Infantaria (CISMI).

Extinto o CISMI, em 1975 passa à dependência do Regimento de Infantaria de Faro alterando novamente o seu estatuto em 1 de agosto de 1993, passando a constituir-se como Centro de Instrução de Quadros (CIQ).

Desde Julho de 1996 encontra-se em funcionamento no Quartel da Atalaia o Centro Militar de Férias de Tavira (CMFT), destinado a praças (RV/RC).

Regimento de Infantaria Nº 1[editar | editar código-fonte]

Em 1 de Abril de 2008 o Quartel da Atalaia é ocupado pelo Regimento de Infantaria Nº 1. O processo de transferência iniciou-se com inúmeros reconhecimentos efectuados por militares dos diferentes Comandos Funcionais e Comando Operacional. A ocupação do Quartel da Atalaia iniciou-se em 3 de março, com um primeiro núcleo de seis militares destacados para Tavira com a missão de preparar as instalações para receber os materiais vindos da Carregueira, ao mesmo tempo que se iniciaram os trabalhos de reabilitação das infra-estruturas com o apoio do Regimento de Engenharia Nº 1.

Em 29 de abril de 2008 assume o comando do Regimento de Infantaria Nº 1, o Coronel de Infantaria António Gualdino Ventura Moura Pinto; então sob o seu comando, o Regimento tem vindo a consolidar o processo de transferência através do estabelecimento de contactos formais com as autoridades locais e da aquisição de materiais e equipamentos por forma garantir uma implantação sustentada, dotando ainda o aquartelamento das condições necessárias ao seu funcionamento normal e dando continuidade aos trabalhos de reabilitação das infra-estruturas.

O Regimento tem vindo a receber, de forma sistemática, diversas forças de escalão Companhia da estrutura das FOPE, as quais são atribuídas sob comando completo ao RI1.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.