Que Estranho Chamar-se Federico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Che strano chiamarsi Federico
Que Estranho Chamar-se Federico (PT/BR)
 Itália
2013 •  cor •  93 min 
Realização Ettore Scola
Argumento Ettore Scola
Paola Scola
Silvia Scola
Elenco Sergio Rubini
Vittorio Viviani
Tommaso Lazotti
Giacomo Lazotti
Emiliano De Martino
Género Drama biográfico
Figurino Massimo Cantini Parrini
Cinematografia Luciano Tovoli
Companhia(s) produtora(s) Palomar
Distribuição BiM Distribuzione (Itália)
Imovision (Brasil)[1]
Alambique Filmes (Portugal)[2]
Lançamento Itália 12 de setembro de 2013
Brasil 31 de outubro de 2013 (Mostra de São Paulo)
Brasil 5 de junho de 2014
Portugal 2 de abril de 2015
Idioma Italiano
Página no IMDb (em inglês)

Que Estranho Chamar-se Federico (em italiano: Che strano chiamarsi Federico) é um filme italiano do género drama biográfico, realizado por Ettore Scola, e escrito por Paola Scola e Silvia Scola. Foi apresentado no septuagésimo Festival de Veneza, na presença do Presidente da República Italiana Giorgio Napolitano que concedeu o prémio Jaeger-LeCoultre Glory to the Filmmaker ao realizador Ettore Scola.[3] Estreou-se na Itália a 12 de setembro de 2013.[4]

No Brasil, o filme teve sua estreia na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo em 31 de outubro de 2013,[5] e nos cinemas em 5 de junho de 2014.[6] Em Portugal estreou-se a 2 de abril de 2015.[7]

Argumento[editar | editar código-fonte]

O filme, baseado nas recordações pessoais de Ettore Scola, mostra os primeiros anos da carreira do realizador Federico Fellini: sua chegada em Roma, seu início como cartunista na redacção de Marc'Aurelio (onde conheceu Scola), até a sua primeira escala no cinema como argumentista.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Reconhecimentos[editar | editar código-fonte]

Ano Prémio Categoria Destinatários e nomeados Resultado
2013 La Primavera del Cinema Italiano Prémio Federico II Ettore Scola Venceu
2014 Prémio David di Donatello Melhor Realização Ettore Scola Indicado
Globo de Ouro Melhor Fotografia Luciano Tovoli Indicado
Sindicato Nacional dos Jornalistas Cinematográficos Italianos Nastro d'Argento de Melhor Realizador Ettore Scola Venceu

Referências

  1. «Que Estranho Chamar-se Federico». Imovision. Consultado em 20 de julho de 2015. 
  2. «Que Estranho Chamar-se Federico». Alambique Filmes. Consultado em 20 de Julho de 2015. 
  3. «"Che strano chiamarsi Federico!", un ritratto Scola: "Ci ho messo foto, ritagli, fiori secchi"» (em italiano). La Repubblica. 6 de setembro de 2013 
  4. «Che strano chiamarsi Federico» (em italiano). Comingsoon.it. Consultado em 21 de dezembro de 2015. 
  5. Zanin Oricchio, Luiz (26 de setembro de 2013). «Preciosidade da Mostra de São Paulo». O Estado de S. Paulo 
  6. «'A Culpa É das Estrelas', 'Oldboy' e 'Junho' estreiam nesta quinta». Guia Folha. Grupo Folha. 5 de junho de 2014 
  7. «Estreia esta quinta-feira: «Que Estranho Chamar-se Federico»». Diário Digital. SAPO. 1 de Junho de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.