Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.

Quetura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Familia de Abraão em pintura de 1630 feita por Haggadah. Ao fundo, está Quetura e seus seis filhos.

Quetura (Hebraico: קְטוּרָה, Moderno Ktura Tiberiano Qəṭûrā ; possivelmente significando "incenso")[1] foi uma concubina[2] e esposa[3] do patriarca bíblico Abraão. De acordo com o Livro de Gênesis, Abraão casou-se com Quetura após a morte de sua primeira esposa, Sara, e tiveram seis filhos.[3]

Um estudioso dos tempos modernos da Bíblia hebraica considera a Quetura como "a pessoa significante mais ignorada no Torá".[4] No entanto, o rabino Rashi, e demais comentaristas judeus da época medieval, relatam uma crença tradicional de que Quetura e Agar eram a mesma pessoa, apesar desta hipótese não poder ser confirmada pelo texto bíblico.[4] As tradições bíblicas a respeito de Abraão e demais personagens bíblicos relacionados são geralmente consideradas como não-históricas pelos estudiosos de atualmente.[5]

Fontes de informação[editar | editar código-fonte]

Quetura é mencionada em duas passagens da Bíblia hebraica: no livro de Gênesis,[3] e também no Primeiro Livro de Crônicas.[2] Adicionalmente, é citada no livro Antiguidades Judaicas, escrito no primeiro século pelo historiador romano Flávio Josefo,[6] no Talmude, no Midrash, no Targum, no Bereshit, e em demais escritos diversos dos teólogos e filósofos judaicos.[7] Entre a maioria destes estudiosos, as tradições descritas em Gênesis já não são consideradas historicamente confiáveis.[5]

Relação com Abraão e descendência[editar | editar código-fonte]

Quetura é referida no livro de Gênesis como uma "outra mulher" de Abraão.[3] (Hebraico: אִשָּׁה , Moderno  'išāh  ; mulher, esposa[8]) No primeiro livro de Crônicas, é chamada de "concubina"[2] (Hebraico: פִּילֶגֶשׁ , Moderno  pilegeš  ; concubina[9]) de Abraão. Eric Lyon afirma em sua teoria de que "é possível que Quetura fosse a "concubina" de Abraão no início, e então tornou-se sua "esposa" mais tarde."[10]

Ketura concebeu seis filhos de Abraão: Zinrã, Jocsã, Medã, Midiã, Jisbaque e Sua. Gênesis e 1 Crônicas também listam sete de seus netos (Seba, Dedã, Efá, Efer, Enoque, Abida e Elda).[3][2] Os filhos de Quetura foram representados pelas tribos árabes que viveram ao sul e ao leste da Palestina.[11]

De acordo com o escritor africano Olaudah Equiano, o teólogo inglês do século XVIII John Gill acredita que os africanos são descendentes do relacionamento de Abraão com Quetura.[12] O autor John Able, da Fé bahá'í, considera que o fundador desta religião, Bahá'u'lláh, ter sido "descendente duplamente, tanto de Abraão quanto de Sara, e separadamente de Abraão e Quetura".[13]

Quetura e Agar[editar | editar código-fonte]

Há discordância entre os estudiosos judeus sobre se Quetura era, ou não, a mesma pessoa que Agar - a serva da esposa de Abraão, Sara, e concubina de Abraão - que (juntamente com seu filho Ismael) foi enviado por Abraão sob insistência de Sara.[7][14]

A discussão à respeito do trecho de Gênesis 25:1-6 no Bereshit inclui declarações do rabino Yehuda ha-Nasi, o qual argumenta que Agar retornou para Abraão e teve seu nome alterado para Quetura. Seu nome novo (Quetura significa "incenso" em hebraico) é utilizado para se referir ao aroma agradável do incenso - um simbolismo de arrependimento dos erros cometidos por si durante seu tempo longe de Abraão.[15] Como Quetura é referida em 1 Crônicas como concubina de Abraão (no singular), alguns estudiosos concluíram que era por isso que Quetura fora identificada com Agar no Midrash e no Targumim Palestino.[16] Uma interpretação alternativa do nome Quetura (baseada em uma raiz aramaica que significa "amarrar" ou "adornar") também é citada no Bereshit para sugerir que Agar não teve relações sexuais com ninguém desde o momento em que deixou Abraão até o momento de seu retorno.[17] A teoria de que Keturah e Hagar eram a mesma pessoa foi também apoiada pelo estudioso do século XI Rashi.[4][18]

Entretanto, o estudioso bíblico Richard Elliott Friedman descarta a identificação de Quetura com Agar e a considera como "uma antiga ideia rabínica" para a qual "não há base... no texto", e também observa que a ideia foi rejeitada por comentaristas tradicionais da Bíblia, como Ibn Ezra, Ramban e Rashbam.[4] O Livro dos Jubileus também apoia a conclusão de que Quetura e Agar eram duas pessoas diferentes, afirmando que Abraão esperou até depois da morte de Agar antes de se casar com Quetura.[19]

Nota[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Keturah», especificamente desta versão.

Referências

  1. Schloen, J. David (1993). Caravans, Kenites, and Casus Belli: Enmity and Alliance in the Song of Deborah. 55. [S.l.]: The Catholic Biblical Quarterly. pp. 18–38 
  2. a b c d «Quanto aos filhos de Quetura, concubina de Abraão, esta deu à luz a [...]» (1 Crônicas 1:32-33)
  3. a b c d e «E Abraão tomou outra mulher; e o seu nome era Quetura. [...]» (Gênesis 25:1-4)
  4. a b c d Friedman, Richard Elliott (2001). Commentary on the Torah. Nova Iorque, NY: HarperCollins. p. 85. ISBN 0-06-062561-9. Quetura. A pessoa significante mais ignorada no Torá. Rashi segue um pensamento antigo de que ela e Agar são a mesma pessoa. Mas não existe nenhuma base para concreta para isto no texto, e outros tradicionais estudiosos rejeitam isto (Ibn Ezra, Ramban, Rashbam). 
  5. a b McNutt, Paula M. (1999). Reconstructing the Society of Ancient Israel. [S.l.]: Westminster John Knox Press. p. 41. ISBN 978-0-664-22265-9 
  6. Flavius Josephus (1930). Josephus: Jewish Antiquities, Books I–IV. Thackeray, H. St. J. (tradutor). Londres: William Heinemann Ltd. p. 117 (livro 1, cap. 15, parág. 238). Abraão após casar com Quetura, com quem teve seis filhos [...] 
  7. a b Harris, Maurice (1901). The Talmud Midrashim and Kabbala. [S.l.]: M. Walter Dunne. 241 páginas. Rashi supõe que Quetura era a mesma pessoa que Agar - assim como também corroboram o Midrash, o Targum Yerushalmi e o Jonathan ... mas Aben Ezra e a maioria dos comentaristas bíblicos afirmam que Quetura e Agar são duas pessoas distintas... 
  8. Concordância de Strong, palavra hebraica #376.
  9. Concordância de Strong, palavra hebraica #6370.
  10. Lyon, Eric (2003). «Was Keturah Abraham's Wife or Concubine?». Apologetics Press 
  11. Orr, James (1915). «Keturah». International Standard Bible Encyclopedia. Chicago: Howard-Severance Co. 
  12. Equiano, Olaudah (1995). The Interesting Narrative and Other Writings. [S.l.]: Penguin Books. p. 44. ISBN 0-14-243716-6 
  13. Able, John (2011). Apocalypse Secrets: Baha'i Interpretation of the Book of Revelation. McLean, Virginia: John Able Books Ltd. p. 219. ISBN 978-0-9702847-5-4 
  14. Gênesis 21:9–14.
  15. Neusner, Jacob (1985). Genesis Rabbah: The Judaic Commentary to the Book of Genesis: A New American Translation. 2. Atlanta, Georgia: Scholars Press. pp. 334–335 (seção 61:4). ISBN 0-89130-933-0. 'Abraão tomou para si outra mulher'... R. Judah afirmou, 'Está se referindo a Agar.' 
  16. Singer, Isidore (1907). «Quetura». In: Singer. The Jewish Encyclopedia. Nova Iorque: Funk & Wagnalls 
  17. Singer, Isidore (1907). «Hagar». In: Singer. The Jewish Encyclopedia. Nova Iorque: Funk & Wagnalls 
  18. Rashi em Gênesis 25:1 cita o Bereshit 61:5 no seu comentário: "Quetura: Esta é Agar. Ela se chamava Quetura porque seus atos eram tão agradáveis como quetura (incenso), e porque ela permaneceu casta (katrah, do aramaico "amarrada") e não coabitou com outro homem desde o dia em que se separou de Abraão".
  19. Jubileus 19:11. Singer, Isidore (1907). «Jubilees, Book of». The Jewish Encyclopedia. Nova Iorque: Funk & Wagnalls