Quetzalcoatlus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaQuetzalcoatlus
Ocorrência: Cretáceo Superior,68–66 Ma
Quetzalcoatlus by johnson mortimer-d9n2b06.jpg
Estado de conservação
Pré-histórica
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Ordem: Pterosauria
Família: Azhdarchidae
Género: Quetzalcoatlus
Espécies
Quetzalcoatlus northropi
Quetzalcoatlus sp.
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Quetzalcoatlus
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Quetzalcoatlus

O quetzalcoatlus (em português, quetzalcoatlo) foi um pterossauro que viveu na América do Norte, durante o Cretáceo Superior (84-65 milhões de anos). O seu nome deriva do deus asteca Quetzalcoatl, uma serpente alada. O Quetzalcoatlus pertencia à família Azhdarchidae, de pterossauros sem dentes, e foi o maior animal alado da história geológica da Terra, com cerca de 12 metros de envergadura alar para um peso de 200 quilogramas. Outra característica deste animal era o longo pescoço. O quetzalcoatlus desapareceu na extinção K-T, com os restantes pterossauros e com os dinossauros.

Descoberta e espécie[editar | editar código-fonte]

Os primeiros fósseis de quetzalcoatlus foram descobertos no Texas por Douglas A. Lawson, em formações cretácicas. Até então, o recorde de envergadura para um animal alado pertencia ao Pteranodonte, outro pterossauro, com cerca de 10 metros. O quetzalcoatlus veio aumentar este valor. Outros fósseis encontrados, do mesmo género, sugerem envergaduras ainda maiores, na ordem dos 18 metros, mas estes não se encontram bem preservados e a comunidade científica permanece céptica quanto a estes valores. Lawson descobriu um segundo local com a mesma idade, a cerca de 40 km do primeiro, onde entre 1972 e 1974 ele e o professor Wann Langston Jr. do Texas Memorial Museum desenterraram três esqueletos fragmentários de indivíduos muito menores. Lawson em 1975 anunciou a descoberta em um artigo na Science.[1]

Naquele mesmo ano, em uma carta subsequente ao mesmo periódico, ele fez o grande espécime original, TMM 41450-3, o holótipo de um novo gênero e espécie, Quetzalcoatlus northropi. O nome do gênero refere-se ao deus serpente emplumado asteca, Quetzalcoatl. Quetzalcoatlus northropi foi o maior animal voador que já viveu na Terra.[2] O nome específico homenageia John Knudsen Northrop, o fundador da Northrop, que conduziu o desenvolvimento de grandes projetos de aeronaves de asas voadoras sem cauda semelhantes a Quetzalcoatlus.[3]

Reconstrução[editar | editar código-fonte]

Através dos esqueletos conhecidos de quetzalcoatlus, não está claro qual seria o seu modo de vida e foram propostas diversas interpretações. As mais coerentes sugerem um tipo de vida semelhante às garças, marabus ou ainda como os bicos-de-tesoura, embora estudos indiquem que fosse como as cegonhas atuais.

A reconstrução da anatomia e aparência do quetzalcoatlus é baseada em material fóssil, nomeadamente, algumas vértebras cervicais, parte de um osso da perna, fragmentos do crânio e os ossos de uma asa. Devido ao seu enorme tamanho, acredita-se que o quetzalcoatlus era provavelmente um planador, pois para conseguir efetuar um voo ativo, a sua musculatura peitoral teria de ser muito desenvolvida. Por esta razão, ele muito provavelmente não conseguiria levantar voo em terreno horizontal, como vemos as aves fazer hoje em dia; em vez disso, assume-se que só raramente regressaria a terra, fazendo-o sempre em áreas elevadas, como arribas, de onde poderia mais facilmente levantar voo.

Classificação[editar | editar código-fonte]

Uma comparação das vértebras cervicais de Quetzalcoatlus à esquerda com o holótipo Phosphatodraco à direita

Abaixo está um cladograma que mostra a colocação filogenética de Quetzalcoatlus dentro da Neoazhdarchia de Andres e Myers (2013).[4]


 Neoazhdarchia 

 Thalassodrominae 

Thalassodromeus sethi




Tupuxuara leonardii



Tupuxuara longicristatus




 Dsungaripteridae 


Domeykodactylus ceciliae



Dsungaripterus weii





Noripterus complicidens



Noripterus parvus






 Chaoyangopteridae 

Eoazhdarcho liaoxiensis




Shenzhoupterus chaoyangensis




Chaoyangopterus zhangi



Jidapterus edentus







Radiodactylus langstoni


 Azhdarchidae 

Azhdarcho lancicollis




TMM 42489




Zhejiangopterus linhaiensis




Arambourgiania philadelphiae



Quetzalcoatlus northropi



Quetzalcoatlus lawsoni










Quetzscale1.png
Comparação do tamanho do Quetzalcoatlus com o do humano

Imagens[editar | editar código-fonte]

Reconstrução da caveira do Quetzalcoatlus
Restauração do Quetzalcoatlus voando
Esqueleto restaurado em postura quadrúpede.

Referências

  1. Lawson, Douglas A. (1 de março de 1975). «Pterosaur from the Latest Cretaceous of West Texas: Discovery of the Largest Flying Creature». Science: 947–948. ISSN 0036-8075. doi:10.1126/science.187.4180.947. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  2. Berkeley, University of California- (9 de dezembro de 2021). «Legendary Flying Reptile: Fleshing Out the Bones of Quetzalcoatlus, Earth's Largest Flier Ever». SciTechDaily (em inglês). Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  3. Greenewalt, Crawford H.; Lawson, Douglas A. (1 de maio de 1975). «Could Pterosaurs Fly?». Science. 676 páginas. ISSN 0036-8075. doi:10.1126/science.188.4189.676. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  4. Andres, B.; Myers, T. S. (2013). «Lone Star pterosaurs». Earth and Environmental Science Transactions of the Royal Society of Edinburgh. 103 (3–4): 1. doi:10.1017/S1755691013000303 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Animal pré-histórico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre répteis, integrado ao Projeto Herpetológico, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.