Quinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Quinho
Desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro de 2014.jpg
Informações pessoais
Nome completo Melquisedeque Marins Marques
Data de nasc. 6 de maio de 1957 (62 anos)
Local de nasc. Rio de Janeiro,  Brasil
Grito de guerra Arrepiiiiaaaaa xxx! Pimba, pimba!
Ai, que lindo! Que lindo!
Informações profissionais
Escola atual Salgueiro
Escolas de samba
Anos Escolas
1988-1990
1991-1993
1993
1994
1995-1999
2000
2001-2002
2003-2014
2005
2008-2010
2010
2011
2012
2015-2016
2015
2018
2018
2019-
União da Ilha
Salgueiro
São Clemente
União da Ilha
Salgueiro
Rosas de Ouro
Grande Rio
Salgueiro
Vila do IAPI
Vila Maria
Boêmios do Laguinho
Tamandaré
Vila Maria
Peruche
Império da Tijuca
Santa Cruz
Império de Fátima
Salgueiro
Última atualização: quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Melquisedeque Marins Marques, mais conhecido como Quinho (Rio de Janeiro, 6 de maio de 1957) é um intérprete de samba-enredo carioca.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Começou no bloco Boi da Freguesia, sendo chamado para compor o carro de som de Aroldo Melodia na União da Ilha. Na Ilha, teve sua estréia como cantor principal em 1988, ficando até 1990.

Mas, foi no Salgueiro onde teve maior destaque, puxando o samba Peguei um Ita no Norte em 1993. Em 1994, voltou a União da Ilha, numa negociação duvidada por todos, sendo tirado da então atual campeã, Salgueiro, pelo presidente da União da Ilha a época, Jorge Taufie Gazelle, por uma soma grande de dinheiro, além de alguns carros. No ano seguinte, retornou ao Salgueiro, onde ficou até 1999. Neste período, Quinho defendeu o samba do Dendê, sendo vice-campeã do Grupo de acesso em 1996 com o enredo Prédio Roubado, Ponha-se na Rua... Ora pois pois.

Em 2000, foi pra São Paulo defender a Rosas de Ouro. No ano seguinte, retorna ao Rio de Janeiro, mais precisamente para a Grande Rio, onde permaneceu por dois anos. Em 2003, ano do Cinquentenário do Salgueiro, voltou para agremiação, onde 2009 ganhou mais um titulo, cantando o enredo Tambor, levantando toda a Marquês de Sapucaí. Em 2010, após o carnaval, quase saiu, devido a fatores internos, mas decidiu ficar após conversa com a diretoria da escola.[1][2] A partir de 2011, canta ao lado de Leonardo Bessa e Serginho do Porto.[3]

Em 2005, foi pra Porto Alegre, defender a escola de samba Vila do IAPI. De 2008 a 2010, foi cantor da Vila Maria , junto com Baby e Fernandinho SP. Em 2011, desfilou na escola Tamandaré, de Guaratinguetá. Em 2012, além de ser cantor do Salgueiro, Quinho retornou à Vila Maria, integrando o carro de som comandado pelo também consagrado Nêgo.[4]

Para surpresa de muitos, Quinho chegou a inscrever chapa nas eleições presidenciais do Salgueiro, algo que até já se havia especulado, depois de dar algumas declarações de insatisfação com a atual administração,[5][6] entretanto, sua candidatura acabou impugnada pela comissão eleitoral da escola. Posteriormente, com a reeleição de Regina Celi, acabou por deixar a escola.[7]

No carnaval 2015, foi cotado para ser um dos intérpretes oficiais da Estácio, mas recusou estar na tradicional agremiação do Morro de São Carlos,[8] Entretanto, Quinho desfilou e dividiu os microfones principais da Peruche e Império da Tijuca, respectivamente com Toninho Penteado[9] e Pixulé.[10]

Para o carnaval 2018, foi anunciado como intérprete da Santa Cruz, [11] e do Império de Fátima.[12] e após intensa disputa judicial pelo comando do Salgueiro, foi oficializado o seu retorno, agora dividindo o carro de som com Emerson Dias.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Quinho

Referências

  1. O Dia na folia (21 de fevereiro de 2010). «Após pedir demissão, Quinho se desculpa e anuncia que está de volta ao Salgueiro». Consultado em 14 de novembro de 2010. Arquivado do original em 24 de fevereiro de 2010 
  2. G1 (21 de fevereiro de 2010). «Quinho diz que só larga o microfone do Salgueiro para entrar na Velha Guarda». Consultado em 14 de novembro de 2010 
  3. Carnavalesco (19 de outubro de 2010). «Salgueiro terá trio de intérpretes oficiais». Consultado em 14 de novembro de 2010 
  4. 'Quinho cantará na Vila Maria em 2012', afirma Presidente Serginho
  5. O Dia na Folia (17 de abril de 2014). «Quinho surpreende e inscreve chapa para concorrer às eleições do Salgueiro». 16:55:50. Consultado em 18 de abril de 2014 
  6. Carnavalesco (17 de abril de 2014). «Quinho inscreve chapa para disputar eleição presidencial no Salgueiro». 16:16. Consultado em 18 de abril de 2014 
  7. Bárbara Mello e Luciano Olivieri, para o SRZD-Carnaval (4 de maio de 2014). «Regina Celi sobre Quinho: 'Ele escolheu o futuro dele'». Consultado em 5 de maio de 2014 
  8. SRZD-Carnaval (5 de janeiro de 2015). «Sobre convite da Estácio, Quinho volta atrás: 'Não cheguei para tomar lugar de ninguém'». 14h00. Consultado em 20 de janeiro de 2015 
  9. Raul Machado, para o SRZD (13 de janeiro de 2015). «Quinho é reforço da Unidos do Peruche». 21h50. Consultado em 20 de janeiro de 2015 
  10. SRZD-Carnaval. «Império da Tijuca anuncia Quinho como reforço de carro de som». Consultado em 27 de janeiro de 2015 
  11. «Futuca, Futuca lá na Zona Oeste. Quinho é o novo intérprete da Santa Cruz». Site Carnavalesco. 30 de maio de 2017. Consultado em 13 de julho de 2017 
  12. Folha Vitória (30 de janeiro de 2018). «Carnaval Capixaba terá a "estreia" de quatro escolas de samba. Confira como serão os desfiles!». 19h22 
Ícone de esboço Este artigo sobre carnaval, integrado ao Projeto Carnaval é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.