Quinto Antônio Merenda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Quinto Antônio Merenda
Tribuno consular da República Romana
Tribunato 422 a.C.

Quinto Antônio Merenda (em latim: Quintus Antonius Merenda) foi um político da gente Antônia nos primeiros anos da República Romana eleito tribuno consular em 422 a.C.. Era membro do ramo plebeu da gente Antônia, os "Merendas" (Merendae)[1]. Ele é filho do decênviro Tito Antônio Merenda (Segundo Decenvirato)[2].

Tribunato (422 a.C.)[editar | editar código-fonte]

Lúcio Mânlio foi eleito tribuno consular em 422 a.C. com Lúcio Mânlio Capitolino e Lúcio Papírio Mugilano[3]. Durante seu mandato, o tribuno da plebe Lúcio Hortênsio processou novamente Caio Semprônio Atratino pela sua condução da campanha contra os volscos no ano anterior, mas desistiu por causa da forte oposição de quatro de seus colegas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Tribuno consular da República Romana
SPQR.svg
Precedido por:
'Caio Semprônio Atratino

com Quinto Fábio Vibulano Ambusto

Lúcio Papírio Mugilano
422 a.C.

com Lúcio Mânlio Capitolino
com Quinto Antônio Merenda

Sucedido por:
'Numério Fábio Vibulano

com Tito Quíncio Capitolino Barbato


Referências

  1. Broughton 1951, p. 47.
  2. Broughton 1951, p. 69
  3. Lívio, Ab Urbe condita IV, 3, 42

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • T. Robert S., Broughton (1951). The Magistrates of the Roman Republic. Volume I, 509 B.C. - 100 B.C. (em inglês). I, número XV. Nova Iorque: The American Philological Association. 578 páginas