Rádio Haroldo de Andrade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rádio Haroldo de Andrade
{{{alt}}}
País Brasil Flag of Brazil.svg
Frequência(s) 1060 kHz
Sede Rio de Janeiro
Slogan A Rádio Para Quem Tem Opinião
Fundação 7 de novembro de 2005
Extinção 5 de maio de 2008
Idioma português
Prefixo ZYJ 495
Rádio Canção Nova

A Rádio Haroldo de Andrade foi uma emissora de rádio brasileira da cidade do Rio de Janeiro. Ocupava o dial 1060 kHz em AM[1].

História[editar | editar código-fonte]

Inaugurada no dia 7 de novembro de 2005 pelo tradicional radialista e comunicador Haroldo de Andrade, a Rádio Haroldo de Andrade era transmitida para todo o público fluminense pela frequência 1060 AM, no lugar da antiga Rádio Mauá[1].

Além do próprio Haroldo, a estação contava com nomes como Áureo Ameno, Manhoso e Mário Esteves. Por ela já passaram também nomes como o humorista Maurício Menezes e a apresentadora, atriz e deputada Cidinha Campos. Os filhos de Haroldo, Wilson Andrade e Haroldo Júnior, também comandaram atrações na estação.

A programação da emissora contou com nomes tradicionais do rádio brasileiro misturados com jovens promessas, como Alex de Souza, lançado pelo próprio Haroldo de Andrade e que comandou o Madrugada a 1060, Victor Grinbaum, à frente do Vibração a 1060, e Sheyene de Carvalho. O destaque religioso dos 1060 AM ficou por conta de Frei Neylor Tonin. A rádio contou ainda com a competência do regente e compositor João Roberto Kelly, que apresentava o programa Parece Que Foi Ontem, com destaque para as composições de outrora.

A emissora, porém, enfrentou problemas. Concessionada em Miguel Pereira, a estação não tinha potencia suficiente para recepção com qualidade em vários bairros do Rio de Janeiro[2]. Além disso, a apresentadora Cidinha Campos deixou a rádio, alegando que não tinha estrutura e condições ideais para trabalhar[1].

Haroldo de Andrade, criador da rádio, faleceu aos 73 anos em 1º de março de 2008. Em abril, a programação da rádio havia sido suspensa, dispensando todo a sua parte administrativa, técnica e seus comunicadores[3]. Durante o período de suspensão da programação, apenas músicas eram executadas na frequência de 1060 kHz.

No dia 5 de maio de 2008 a emissora deu lugar à filial carioca da Rádio Canção Nova, pertencente à Comunidade Católica Canção Nova, liderada pelo Monsenhor Jonas Abib[4].

Em julho de 2021, a frequência de 1060 khz do município de Miguel Pereira, existente desde o início da Rádio Mauá deixou de existir em AM, passando para a frequência 106,5 MHz, em FM. Porém a Rádio Canção Nova não renovou o aluguel da concessão, assim acabando com o projeto da Rádio Canção Nova em ondas médias, mas continuando pela Internet e streaming. No lugar a 106,5 FM passou a abrigar a Gênesis, emissora de caráter gospel.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c «Haroldo de Andrade - Que fim levou?». Terceiro Tempo. Consultado em 13 de abril de 2021 
  2. Delfino, Marcelo. «A história da Rádio Haroldo de Andrade - A rádio do Mestre». www.radiorj.com.br. Tributo ao Rádio do Rio de Janeiro. Consultado em 13 de abril de 2021 
  3. «Rádio Haroldo de Andrade chega ao fim». Portal dos Radialistas. Consultado em 13 de abril de 2021 
  4. Delfino, Marcelo. «Rádio do Rio de Janeiro - Canção Nova». Tributo ao Rádio do Rio de Janeiro. Consultado em 13 de abril de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.