Transamérica Curitiba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Transamérica Curitiba
{{{alt}}}
Rádio Transamérica de Curitiba Ltda.
País Brasil
Frequência(s) FM 100.3 MHz
Sede Curitiba, PR
Slogan A sua rádio onde você estiver
Fundação 17 de fevereiro de 1977 (44 anos)
Fundador Aloysio de Andrade Faria
Pertence a Conglomerado Alfa
Proprietário(s) Aloysio de Andrade Faria
Formato Comercial
Gênero Entretenimento, Música e Esportes
Faixa etária Público de 25 a 49 anos
Afiliações Rede Transamérica
Afiliações anteriores Transamérica FM (1977-2000)

Transamérica Pop (2000-2019)

Idioma Português
Prefixo ZYD 364
Nome(s) anterior(es)
  • Transamérica FM Curitiba (1977-2000)
  • Transamérica Pop Curitiba (2000-2019)
Emissoras irmãs
Cobertura Grande Curitiba e áreas próximas
Coord. do transmissor 25° 23' 44.6" S 49° 17' 12.4" O
Dados técnicos Potência: 35 kW
Classe: E3
RDS: Sim
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença
CDB
PDF
Webcast Ouça ao vivo
Estúdio ao vivo
Aplicativo móvel iTunes Store: [1]
Google Play: [2]
Página oficial www.radiotransamerica.com.br/play/curitiba

Transamérica Curitiba é uma emissora de rádio brasileira sediada em Curitiba, capital do estado do Paraná. Opera no dial FM na frequência 100.3 MHz e é uma filial da Rede Transamérica (também controladora da Light FM e da TV Transamérica). A emissora foi lançada em 17 de fevereiro de 1977, sendo a primeira rádio em FM estéreo instalada em Curitiba.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1975, a Rádio Transamérica de Curitiba S.A. vence concorrência para outorga de FM na cidade.[1] Quarta emissora da Rede Transamérica, após os lançamentos das emissoras de Recife, Brasília e São Paulo (geradora da programação) em 1976, a Transamérica FM de Curitiba foi lançada em 17 de fevereiro de 1977[2], sendo esta a primeira emissora em FM estéreo da cidade.[3][4] Tal qual as demais filiais, a programação inicial da Transamérica FM era essencialmente musical, segmentada ao formato adulto-contemporâneo (MPB, jazz, blues e música instrumental) voltado as classes A e B[5], trazendo também pequenos boletins informativos. Todos os módulos eram gravados em fitas de rolo em São Paulo e enviados para a filial.[6] Em pouco tempo, consegue disputar audiência com outras estações de rádio tradicionais da cidade.[7] Em 1978, já era considerada líder de audiência, junto com outras emissoras da rede (onde eram estimados 40 mil receptores de rádio FM em Curitiba).[6]

A partir da década de 1980, muda o foco de sua programação visando a queda em seus índices a partir da concorrência com outras emissoras (em 1981, a líder de audiência já era a Caiobá FM[1]). Com a mudança, passa a ser voltada ao público jovem, focando no humor.[8] A programação também passa a ser feita ao vivo em Curitiba. As mudanças implementadas na programação trouxeram uma reação aos índices, fazendo a emissora subir para a segunda colocação de audiência em maio de 1990 (disputando liderança com a então Antena 1 Curitiba).[9] Em março de 1991, é integrada via satélite a Rede Transamérica.[10][11] No segundo semestre de 1991 a emissora retorna ao primeiro lugar de audiência entre todas as FMs da grande Curitiba, na época dirigida pelo jornalista e radialista Sérgio Moreira.

No ano 2000, com a divisão das portadoras da rede, a Transamérica FM Curitiba passou a se chamar Transamérica Pop Curitiba.[3]

Em 2019, com a mudança de formato da Rede Transamérica e a unificação de suas portadoras (Pop, Light e Hits) a Transamérica passou a adotar o formato jovem/adulto, com foco no Pop e no Rock nacional e internacional com o objetivo de atrair um público entre 25 e 49 anos.[12] Com isso, a até então Transamérica Pop Curitiba passa a se chamar Transamérica Curitiba.

Programas e comunicadores[editar | editar código-fonte]

  • Papo de Craque (Rafael Porto e Daniel Piva)
  • Transamérica Esportes (Marcelo Fachinello e Dorival Chrispim)

Equipe esportiva[editar | editar código-fonte]

Transmissões conjuntas com a Light FM, podendo ser geradas individualmente em caso de jogos simultâneos.

Narradores
  • Edilson de Souza
  • Marcelo Fachinello
  • Edgar Araújo
Comentaristas
  • Fernando Gomes
  • Jairo Silva
  • Guilherme de Paula
Repórteres
  • Jairo Júnior
  • Nicolas França
  • Robson de Lazzari
  • Dorival Chrispim
Apresentadores
  • Rafael Porto
  • Marcelo Fachinello

Referências

  1. a b «Audiência que tem uma receita simples / FM: O rádio musical». Correio de Notícias. 4 de junho de 1988. p. 16. Consultado em 24 de julho de 2019 
  2. «Anunciamos um novo simbolo de status: ouvir Transamérica.». Diário do Paraná. 17 de fevereiro de 1977. p. 3. Consultado em 24 de julho de 2019 
  3. a b Daniel Starck (10 de março de 2014). «Transamérica completa hoje 37 anos em Curitiba». Tudo Rádio. Consultado em 24 de julho de 2019 
  4. «Mais de 15% das rádios do Paraná operam em Curitiba». Diário do Paraná. 23 de março de 1977. p. 8. Consultado em 24 de julho de 2019 
  5. «Para quem gosta de ouvir uma boa rádio». Diário do Paraná. 9 de junho de 1977. p. 2. Consultado em 24 de julho de 2019 
  6. a b Silvia Dias de Souza (27 de agosto de 1978). «No ar». Diário do Paraná. p. 5. Consultado em 24 de julho de 2019 
  7. Creso Moraes (6 de novembro de 1977). «Segunda opção estéreo». Diário do Paraná. p. 2. Consultado em 24 de julho de 2019 
  8. «Empresas se preocupam com índices de ouvintes». Diário do Paraná. 20 de maio de 1982. p. 5. Consultado em 24 de julho de 2019 
  9. «Nocaute». Correio de Notícias. 4 de maio de 1990. p. B-1. Consultado em 24 de julho de 2019 
  10. Cila Schulman (2 de março de 1991). «Via satélite». Correio de Notícias. p. B-8. Consultado em 24 de julho de 2019 
  11. «Rádio Base: A música pop, via satélite, nas ondas do rádio - Transamérica Pop». Rádio Base. 30 de dezembro de 2005 
  12. Daniel Starck (23 de julho de 2019). «Em comunicado, Transamérica confirma unificação gradativa das portadoras Pop e Hits». Tudo Rádio. Consultado em 24 de dezembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]