R. Kelly

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
R. Kelly
R. Kelly em Abril de 2007.
Informação geral
Nome completo Robert Sylvester Kelly
Também conhecido(a) como Pied Piper, The King Of R&B, R, Kellz
Nascimento 8 de janeiro de 1967 (52 anos)
Origem Chicago, Illinois
País  Estados Unidos
Gênero(s)
Instrumento(s)
Período em atividade 1990 - atualmente
Outras ocupações
Gravadora(s)
Afiliação(ões)
Página oficial http://www.r-kelly.com

Robert Sylvester Kelly (Chicago, Illinois, 8 de janeiro de 1967) é um cantor, instrumentista, compositor e produtor musical estadunidense conhecido internacionalmente pela designação artística R. Kelly.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em South Side, Robert Kelly, e começou a cantar no coral gospel aos oito anos de idade. Iniciou sua formação musical na Academia Kenwood[1], em Chicago, onde teve o incentivo de sua mentora Sr.ª Lena McLin. Em 1989 Kelly formou o grupo MGM (Musically Gifted Men), com o propósito de participar de shows de calouros da época. Public Announcement foi seu segundo grupo já em 1992. O álbum de estréia do quarteto chegou às lojas no mesmo ano, intitulado "Born Into the '90s", que incluía grandes hits como "She's Got that Vibe" e "Slow Dance".

Carreira[editar | editar código-fonte]

Excelente produtor musical, compositor, cantor e multi-instrumentista, sua música que pode ser descrita como espiritualmente inspiradora e extremamente sexual. Ganhou reconhecimento quando produziu e escreveu canções para o álbum de estreia da jovem cantora Aaliyah (1979-2001) “Age Ain't Nothin but a Number"(1994), alcançando o quinto lugar nas paradas. Após rumores de um suposto casamento entre eles, todos os laços entre Aaliyah e Kelly, que já tinha 27 anos completos, foram cortados[2].

Passou a produzir hits, vários álbuns e canções para trilhas sonoras[3], como "I Believe I Can Fly" do filme Space Jam: O jogo do século (1996), "World's Greatest” (1996) para os Jogos Olímpicos de Verão em Atlanta (Geórgia), “You Are Not Alone”(1995) para Michael Jackson, “Gotham City” do filme Batman & Robin (1997) e o dueto com a diva pop canadense Céline Dion. No auge do processo criativo, R. Kelly trabalhou com Janet Jackson em "Any Time, Any Place", Jennifer Lopez em "Baby I Love U", Toni Braxton em "I Don't Want To", Britney Spears em "Outrageous" , Ja Rule e Ashanti em "Wonderful", Cassidy em " Hotel ", Kirk Franlkin em “Lean On Me”, entre outros.

Em 2005, Kelly lançou o álbum "TP.3", que incluía os cinco primeiros capítulos de uma “canção-novela” chamada “ Trapped in the Closet:1-12”[4] (2005) . Um ousado experimento, uma homenagem involuntária e fortemente influenciado por The Umbrellas of Cherbourg (1964), pode ser uma das experiências mais inusitadas na música pop da década, após a prova inegável de seu talento.

Kelly que em 2009, ganhou o cobiçado premio "The Christmas Song" com a canção "The World's Greatest". Compôs a inspiradora canção "Sign of a Victory", sendo tema para a abertura da Copa do Mundo FIFA 2010, em 11 de julho do mesmo ano.

Em uma entrevista à revista americana XXL, R. Kelly afirmou que Jay-Z não foi a escolha original para colaborar no álbum “Best of Both Worlds” (2002), e sim o falecido rapper Tupac Shakur[5] (1971-1996), a quem Robert Kelly demonstrou admiração quando lhe dedicou o single “I Wish” (2000).

R. Kelly foi eleito o melhor artista de R&B dos últimos 25 anos em lista divulgada pelo site da revista americana Billboard.[6]

R. Kelly em 2012

Love Letter seu último álbum teve lançamento mundial em 14 de dezembro 2010. O álbum contém 14 canções, e uma homenagem ao “Rei do Pop” Michael Jackson, onde R. Kelly regrava o single “You Are Not Alone” (1995) escrita e produzida por ele. Love Letter tem sido aclamado pelos críticos musicais e elogiado por seus fãs.

“When A Woman Loves” (2010) foi nomeado na categoria Best Traditional R&B Vocal Performance (Melhor canção de R&B Tradicional) , no 53º Grammy Awards. Atualmente em turnê na America do Norte, apresentou-se de forma épica no Soul Train Music Awards (2010).

Em 2013, fez um dueto com Lady Gaga na música Do What U Want , faixa do álbum ARTPOP, música esta que chegou ao primeiro lugar no iTunes de 74 países. No mesmo ano Gaga e Kelly performaram a musica duas vezes juntos, no AMA (American Music Awards) em uma fantástica performance de cinco minutos, eleita pela Billboard um dos melhores momentos da noite e no SNL (Saturday Night Live), tendo uma das cinco maiores audiências do programa em 2013.

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Foto policial de R. Kelly.

No auge de seu sucesso, Kelly decidiu fazer uma inovadora parceria com outro líder da indústria da música, o rapper Jay-Z. Em 2001, após colaborações nas faixas "Not Guilty" de Jay-Z e "Fiesta" de R. Kelly, decidiram fazer um álbum juntos. Sucesso garantido, "The Best of Both Worlds" foi o álbum mais esperado para 2002. Logo antes de seu lançamento, um suposto vídeo de Kelly com uma menina de 14 anos surgiu na Internet.[7]

Indícios nesta fita, alegavam que R. Kelly estava envolvido sexualmente com uma menor de idade. Canais de televisão, estações de rádio e fãs em todo o EUA, se recusaram ouvir, comprar ou apoiar a música de R. Kelly. "Best of Both Worlds" foi um fracasso comercial em relação à sua expectativa. Jay-Z recusou-se comentar sobre o vídeo, achou que seria melhor para Kelly dar um tempo na carreira para resolver seus problemas pessoais.

Em 5 de junho de 2002, surgiram rumores de que ele seria indiciado por 21 acusações de pornografia infantil. Depois de um desacordo entre seus advogados e a Polícia de Chicago, e um mandado de busca, R. Kelly foi preso na Flórida, e extraditado para Chicago. Antes do julgamento R. Kelly se mostrou seguro, mesmo podendo enfrentar até 15 anos de prisão, além de pagamentos milionários por danos morais.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Discografia de R. Kelly

Álbuns Oficiais[editar | editar código-fonte]

Álbuns Colaborativos[editar | editar código-fonte]

Compilações[editar | editar código-fonte]

  • The R. in R&B Collection, Vol. 1 (2003)
  • Remix City, Volume 1 (2005)
  • Playlist: The Very Best of R. Kelly (2010)
  • Epic (2010)

Mixtapes[editar | editar código-fonte]

  • Loveland (2002)
  • 12 Play: 4th Quarter (2008)
  • The Demo Tape (Gangsta Grillz) (2009)

Turnês[editar | editar código-fonte]

Oficiais[editar | editar código-fonte]

Colaborativas[editar | editar código-fonte]

  • 60653 Tour (Public Announcement) (1993)
  • The Best Of Both Worlds Tour (Jay-Z) (2004)

Referências