Raça atlante

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Raça Atlante)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o tipo de fuste na arquitectura da Antiguidade Clássica, veja Atlante (coluna).


Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Abril de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Atlante, segundo a Teosofia, foi a quarta Raça-raiz desta Ronda. Eles foram os gigantes que viveram 18 milhões de anos atrás, em um continente chamado Atlântida. São os primeiros que podemos chamar de "homens". A Raça Atlante representou o ponto mediano da evolução nesta atual Ronda.

Segundo a Teosofia, os Atlantes foram os descobridores da ciência, religião, arte e magia.

O método de reprodução desta Raça era sexuado. Durante o ponto mediano da evolução dos Atlantes, eles se cruzaram com seres simiescos, produzindo os animais que hoje são chamados de primatas. Esta atitude condenou a Raça, pois perante o karma esta bestialidade era um pecado grave. Segundo Helena Petrovna Blavatsky os Atlantes foram punidos com a destruição da Raça e de seu continente.

A Atlântida, assim como os seus habitantes, foi destruida por um cataclismo. Os sobreviventes deste cataclismo fundaram a quinta e atual Raça-raiz, a ariana.

Sub-raças da Raça Atlante[editar | editar código-fonte]

  • 1. Ramoahal (etnia vermelha)
  • 2. Tlavatli (etnia vermelha)
  • 3. Tolteca (etnia vermelha)
  • 4. Turaniana (etnia amarela)
  • 5. Semítica (etnia amarela)
  • 6. Acadiana (etnia amarela)
  • 7. Mongólia (etnia amarela)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Teosofia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.