Raízen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Raízen
Empresa de capital aberto
Slogan "Redefinindo o futuro da energia!
Cotação B3RAIZ4
Gênero Sociedade Anônima
Fundação 2011 (11 anos)
Sede BrasilSão Paulo, SP
BrasilRio de Janeiro, RJ
BrasilPiracicaba, SP
Presidente Ricardo Mussa
Empregados 40.000[1]
Produtos Etanol, Açúcar, Energia Elétrica e Distribuição de Combustíveis
Certificação Bonsucro
Divisões Produção de etanol e açúcar, energia renovável, distribuição e comercialização de combustíveis, eletromobilidade, lubrificantes e lojas de conveniência e mercados de proximidade
Valor de mercado Aumento R$ 76 bilhões (2021)[2]
Lucro Aumento R$ 3 bilhões (2021'2022)
Faturamento Aumento R$ 196 bilhões (2021'2022)
Significado da sigla Raíz e energia
Website oficial http://www.raizen.com

A Raízen é uma empresa integrada de energia de origem brasileira com presença nos setores de produção de açúcar e etanol, distribuição de combustíveis, geração de energia renovável e lubrificantes. Seu nome é formado pela união das palavras “raiz“ e “energia”.

Principal empresa no setor sucroalcooleiro do país, sendo a maior fabricante de etanol de cana-de-açúcar do Brasil e maior exportadora individual de açúcar de cana no mercado internacional, suas atividades abrangem todas as diferentes etapas de produção, como: cultivo da cana-de-açúcar; fabricação de açúcar e etanol; cogeração de energia; logística; transporte, distribuição, exportação e varejo de combustíveis por meio dos postos de serviço e lojas de conveniência que atuam sob a marca Shell, no Brasil, na Argentina e no Paraguai.[3][4]

A empresa investe em inovação, com diversos programas e iniciativas com objetivo de fomentar a tecnologia e a otimização de processos. Em 2019, iniciou a operação da primeira planta de energia solar, começou a construir de uma unidade de produção de biogás e aperfeiçoou a tecnologia da unidade de etanol de segunda geração, além de aumentar os investimentos no Pulse, seu hub de inovação fundado em 2017.[5][6] [7]

Joint venture[editar | editar código-fonte]

A Raízen é uma joint venture, criada a partir da união de parte dos negócios da Shell e da Cosan. As unidades da Cosan responsáveis pelas atividades de produção de açúcar e etanol e cogeração de energia foram integradas na nova empresa. A empresa assumiu também as operações de distribuição e comercialização de combustíveis, no mercado B2B e B2C, sendo responsável por uma rede de postos de serviços e bases de abastecimento em aeroportos do país.[8]

A Empresa[editar | editar código-fonte]

Centro Administrativo Raízen (CAR) em Piracicaba

A Raízen é responsável pela produção de cerca de 3500 milhões de litros de etanol de cana-de-açúcar por ano, destinados ao mercado interno e externo. Além do biocombustível, as atuais 35 unidades de produção geram 6,2 milhões de toneladas de açúcar anualmente e têm 1,5 GW de capacidade instalada de produção de energia elétrica a partir do bagaço da cana.

Na área de combustíveis, a empresa comercializa 25 bilhões de litros para os segmentos de transporte e indústria por meio de seus mais de 70 terminais de distribuição, além de abastecer sua rede de mais de 7,9 mil postos de serviço da marca Shell e 70 aeroportos. [9]

Segundo relatório ano safra 2018/2019, a Raízen possui a maior área certificada pela Bonsucro do planeta, uma exigência da União Europeia (UE) para exportadores de etanol, totalizando 21 plantas. Além de duas plantas em conformidade com o International Sustainability and Carbon Certification (ISCC).[1]

A Raízen emprega mais de 40 mil funcionários e tem escritórios administrativos espalhados em todo o Brasil e, recentemente, na Argentina.

Considerada em 2019, uma das empresas que os brasileiros mais sonham em trabalhar, segundo pesquisa realizado pelo Linkedln. [10]


Em outubro de 2018 a Raízen concretizou a aquisição dos ativos de refino e distribuição de combustíveis da Shell na Argentina, marcando o início de seu processo de internacionalização. [2]

A empresa realiza iniciativas, programas de incentivo e certificações que estimulam toda a cadeia produtiva a atuar de forma social e ambientalmente responsável. Em relação às certificações, a empresa conta com 21 de 26 unidades com certificação Bonsucro – a maior área certificada no planeta segundo o Relatório Anual 2018-2019 da companhia.

Em 2021 foi listada na edição de número 92 da Revista Forbes na lista "Forbes Agro100" como a segunda maior empresa do agronegócio brasileiro, com receita estimada em R$ 120,58 bilhões. [11]

Áreas de atuação[editar | editar código-fonte]

Produção de açúcar[editar | editar código-fonte]

A Raízen é a maior exportadora individual de açúcar no mercado internacional, com produção anual de cerca de 59,7 milhões de toneladas de cana moída. A empresa produz todos os tipos de açúcares do mercado. Desde açúcares líquidos, refinados e cristais até orgânicos e o VHP (Very High Polarization),  açúcar destinado à exportação.

Vista da Usina Costa Pinto, em Piracicaba, fábrica que produz açúcar, etanol e álcool.

Produção de etanol de primeira geração[editar | editar código-fonte]

A empresa é a principal fabricante de etanol de cana-de-açúcar do Brasil e uma das maiores do mundo, com um volume anual de 19 bilhões de litros. Seus produtos são distribuídos tanto para o consumidor final (por meio da rede de postos Shell) quanto para clientes industriais.

Produção de etanol de segunda geração[editar | editar código-fonte]

Planta de etanol de segunda geração.

Em novembro de 2014, a Raízen iniciou a operação de sua primeira planta industrial para a fabricação do etanol de segunda geração[12] em escala comercial. A unidade, localizada em Piracicaba (SP), produziu 16,5 milhões de litros de E2G no ano-safra (2018-2019). ano[13].

O biocombustível é gerado a partir da palha e do bagaço da cana-de-açúcar, subprodutos do processo tradicional[14] de fabricação de etanol e açúcar. Dessa forma, é possível aumentar a produção em cerca de 50% sem a necessidade de ampliar as áreas cultivadas. Segundo dados da Agência Internacional de Energia (AIE), o etanol convencional da cana-de-açúcar é capaz de reduzir, em média, 89% da emissão de GEE se comparado à gasolina.

Além disso, em 2019, a Raízen também começou a fornecer E2G para o grupo Boticário. O E2G faz parte da formulação dos itens de perfumaria da nova linha Nativa SPA Divine Caviar e de quem disse, Berenice?, tornando-se os primeiros produtos cosméticos do mundo a trazer em sua composição um etanol de segunda geração com menor impacto às mudanças climáticas, quando comparado ao etanol tradicional de mercado.

A empresa está construindo duas novas plantas de Etanol de Segunda Geração para 2024.

Biogás[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2020 a Raízen inaugurou sua primeira planta de biogás, produzido a partir de resíduos do processo industrial da cana-de-açúcar. A empresa já tem uma segunda planta de biogás em construção, a primeira que será dedicada a produção de biometano - uma alternativa sustentável ao gás natural e ao GLP.

O biogás pode ser convertido tanto em eletricidade quanto em gás biometano.

Comercialização e cogeração de energia[editar | editar código-fonte]

A Raízen utiliza o vapor produzido pela queima da biomassa da cana (bagaço, palha e folhas) como fonte de energia térmica e mecânica. O calor obtido é utilizado para processos de tratamento e evaporação do caldo e destilação do etanol. A movimentação do vapor de água possibilita o acionamento de picadores, desfibradores e moendas, além das turbinas produtoras de eletricidade.[15]

Em 2019, a empresa também iniciou a operação da primeira planta de energia planta solar fotovoltaica, apta a comercializar energia nas regiões de Piracicaba (SP) e Campinas (SP). Também começou a construção de uma planta de biogás, que usa resíduos industriais para geração de energia elétrica. [3]

Todas as usinas são autossuficientes em energia elétrica a partir da biomassa, com uma capacidade total instalada de 1 GW. Além disso, a empresa comercializa 2,8 milhões de MWh de energia por ano, em parceria com a parceria da WX Energy.

A comercialização de energia é feita a partir da Geração Distribuída - energia gerada em usinas solares espalhadas pelo Brasil e, então, injetada na rede elétrica. E também a partir de soluções de Mercado Livre - você escolhe seu fornecedor de energia e negocia questões contratuais, como preço, garantia, pagamento e prazo.

Eletromobilidade[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2022 a Raízen inaugurou seu primeiro eletroposto, posto com estação de recarga para veículos elétricos com a solução Shell Recharge em São Paulo. [16] Toda energia utilizada é de origem 100% limpa e renovável, certificada pelo I-REC Standard, sistema global de rastreamento de atributos ambientais de energia.

Com carregadores de 50kW e 150kW, as estações Shell Recharge podem abastecer veículos elétricos em até 35 minutos.

Distribuição de combustíveis[editar | editar código-fonte]

Além de ser uma das principais distribuidoras de combustíveis do Brasil, em 2019, a Raízen também adquiriu os ativos da Shell na Argentina, somando à estrutura da empresas uma rede com 665 postos. [4] Em 2021, a Raízen também adquiriu 50% da maior distribuidora de combustíveis do Paraguai e, assim, somou mais 350 postos paraguaios com a bandeira Shell.[17]

A Raízen conta com mais de 70 terminais de distribuição e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustível ao ano para mais de 5000 clientes no segmento B2B. Também está presente ainda em mais de 70 aeroportos, onde distribui o combustível para aviação comercial e executiva. Além de abastecer a rede de mais de 7 900 postos de serviço entre os três países.

Varejo[editar | editar código-fonte]

Os produtos distribuídos pela Raízen no varejo são:

  • Shell V-Power
  • Shell V-Power Racing
  • Shell V-Power Etanol
  • Shell Evolux Diesel
  • Shell Evolux Arla 32
  • Gasolina comum
  • Etanol comum

Lubrificantes[editar | editar código-fonte]

Em 2022, a Raízen fez a aquisição do negócio de lubrificantes da Shell no Brasil, criando a Raízen Lubrificantes. Com isso, a empresa oferta produtos para mais de 50 mil clientes industriais e comerciais, além de 50 milhões de consumidores atendidos em sua rede de postos.[18]

Proximidade[editar | editar código-fonte]

No segmento de proximidade e conveniência, a Raízen tem o Grupo Nós, joint venture entre a Raízen e a Femsa Comercio, atuando com as marcas Shell Select, em lojas de conveniência e OXXO, para mercados de proximidade. Totalizando mais de 1,7 mil lojas e mercados nesses segmentos.

Esse foi o marco da entrada da OXXO no mercado brasileiro. [5]

Ações de marketing[editar | editar código-fonte]

Campanhas[editar | editar código-fonte]

Licenciada da marca Shell no Brasil, a Raízen realiza campanhas voltadas para a divulgação da marca anglo-holandesa no país. Em 2019, realizou a campanha Shell na Caixa. Na promoção, os motoristas de veículos de passeio juntavam selos digitais em formato de concha, o logotipo da rede, em cartelas virtuais pelo site da promoção. Ao juntar 25 conchas, o consumidor poderia trocar por uma caixa de som ou um fone de ouvido sem fio exclusivos. [6]

A campanha”Embarque num sonho”[7], realizada em 2019, para a marca Shell, sorteou aos clientes viagens com tudo pago para Las Vegas, Paris ou Nova Iorque. Os consumidores ganhavam conchas da sorte a cada 30 reais em compras nos postos ou lojas Shell Select participantes.

Todos os anos, a Raízen faz a Campanha Talentos, que busca jovens para atuar como aprendiz, trainees e estagiários em diversos cargos. Em 2019, o mote da campanha foi “Dê um boost na sua energia” e teve recorde de inscrições.

Com a Cosan, realizou a campanha “Eu Sonho e Corro Atrás”, em que patrocina mais de 100 provas de corridas de rua por ano, entre 2019 e 2021. Além disso, lançou filmes publicitários que apresentam a Cosan e seus negócios por meio do olhar de corredores, reforçando os atributos comuns à empresa e ao esporte. [8]

Automobilismo[editar | editar código-fonte]

Seguindo a tradição da Shell no automobilismo, a Raízen está presente na Stock Car, principal categoria do automobilismo brasileiro. A empresa patrocina, por meio da marca Shell, a equipe Shell Racing e os pilotos Atila Abreu e Ricardo Zonta. A marca foi patrocinadora oficial da categoria nas temporadas de 2012 a 2014, fornecendo o Shell V-Power Etanol a todas as equipes. Em 2015, a Raízen investiu na criação da Academia de Pilotos Shell Racing. A iniciativa reúne novas promessas do automobilismo nacional para concorrer em categorias como Super Kart Brasil e Brasileiro de Turismo.

Pulse - Hub de Inovação[editar | editar código-fonte]

Pulse é o hub de inovação da Raízen. Alocado em Piracicaba, tem como função acelerar iniciativas inovadoras, conectando startups a investidores, universidades, entidades e corporações. As startups residentes trazem soluções para diversos ramos do agronegócio e indústria por meio de inteligência artificial, internet das coisas, digitalização de processos, entre outras.

Fundação Raízen[editar | editar código-fonte]

A empresa mantém a Fundação Raízen, uma iniciativa para integrar e capacitar comunidades próximas às regiões de atuação da Raízen. São feitas parcerias com prefeituras, secretarias e instituições para oferecer cursos de pré-aprendiz e capacitação profissional a adolescentes e jovens.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

  1. http://www.raizen.com/sobre-raizen/raizen-em-numeros
  2. https://www.bloomberg.com/quote/RADL3:BZ
  3. «Raízen estreia na B3 distante dos múltiplos de renováveis». Valor Econômico. Consultado em 20 de janeiro de 2022 
  4. «Raízen (RAIZ4)». InfoMoney. Consultado em 20 de janeiro de 2022 
  5. «Conheça as 8 empresas do setor sucroenergético que estão entre as 50 maiores da Forbes». Consultado em 20 de janeiro de 2022 
  6. «Pulse, hub de inovação da Raízen, lança chamada pública para startups do segmento de energia | Cana Online». www.canaonline.com.br. Consultado em 20 de janeiro de 2022 
  7. Digital, Base. «Pulse, hub de inovação da Raízen, completa dois anos e expande suas áreas de atuação». www.raizen.com.br. Consultado em 20 de janeiro de 2022 
  8. «IPO da Raízen visa acelerar crescimento da joint venture de energia renovável da Shell no Brasil». www.shell.com.br. Consultado em 20 de janeiro de 2022 
  9. https://www.raizen.com.br/relatorioanual/pdf/PT_Raizen_PDF_simplificado.pdf
  10. https://www.linkedin.com/pulse/top-companies-2019-onde-os-brasileiros-sonham-trabalhar-rafael-kato/
  11. «Veja a lista das 100 maiores empresas do agronegócio do Brasil». Forbes Brasil. 17 de janeiro de 2022. Consultado em 20 de janeiro de 2022 
  12. «Etanol de segunda geração | Raízen». www.raizen.com.br. Consultado em 26 de janeiro de 2016 
  13. Scaramuzzo, Mônica. «Raízen planeja investir R$ 2,5 bi em etanol de 2ª geração | EXAME.com». Exame. Consultado em 26 de janeiro de 2016 
  14. «Etanol de primeira geração | Raízen». www.raizen.com. Consultado em 26 de janeiro de 2016 
  15. http://www.unica.com.br/empresa/17729932/raizen-ibate
  16. «Raízen inaugura primeiro eletroposto Shell Recharge em SP». R7.com. 13 de junho de 2022. Consultado em 2 de setembro de 2022 
  17. «Raízen adquire 50% da maior distribuidora de combustíveis do Paraguai». Valor Econômico. Consultado em 2 de setembro de 2022 
  18. «Raízen finaliza aquisição do negócio de lubrificantes da Shell no Brasil». Valor Econômico. Consultado em 2 de setembro de 2022