Raízen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Raízen
Slogan Nossa energia gera um futuro melhor
Tipo Empresa de capital fechado
Gênero Sociedade Anônima
Fundação 2011
Sede BrasilSão Paulo, SP
BrasilRio de Janeiro, RJ
BrasilPiracicaba, SP
Presidente Luiz Henrique Quimarães
Empregados 30.000[1]
Produtos Etanol, Açúcar, Energia Elétrica e Distribuição de Combustíveis
Certificação Bonsucro
Divisões Produção de etanol e açúcar, cogeração de energia, distribuição e comercialização de combustíveis
Acionistas Shell e Cosan
Significado
da sigla
Raíz e energia
Página oficial http://www.raizen.com

A Raízen é uma empresa brasileira com presença nos setores de produção de açúcar e etanol, transporte e distribuição de combustíveis e geração de bioeletricidade. Seu nome é formado pela união das palavras “raiz“ e “energia”, elementos essenciais em suas atividades. Atualmente, se destaca como uma das corporações mais competitivas no mundo dentro do setor energético, assim como uma das maiores em faturamento no país.[carece de fontes?]

Principal fabricante de etanol de cana-de-açúcar do Brasil e maior exportadora individual de açúcar  de cana no mercado internacional, suas atividades abrangem todas as diferentes etapas de seus negócios, como: cultivo da cana-de-açúcar; fabricação de açúcar e etanol; cogeração de energia; logística; transporte e distribuição de combustíveis; exportação; e varejo de combustíveis por meio dos postos de serviço que atuam sob a marca Shell.

Joint venture[editar | editar código-fonte]

A Raízen é uma joint venture, criada a partir da união de parte dos negócios da Shell e da Cosan. As unidades da Cosan responsáveis pelas atividades de produção de açúcar e etanol e cogeração de energia foram integradas à nova empresa. A Raízen assumiu também as operações de distribuição e comercialização de combustíveis da Shell no Brasil, tornando-se a licenciada da marca no país.

A Empresa[editar | editar código-fonte]

A Raízen é responsável pela produção de cerca de 2,1 bilhões de litros de etanol de cana-de-açúcar por ano, destinados ao mercado interno e externo. Além do biocombustível, as atuais 24 unidades de produção geram 4,1 milhões de toneladas de açúcar anualmente e têm 940 Megawatts de capacidade instalada de produção de energia elétrica a partir do bagaço da cana.

Na área de combustíveis, a empresa comercializa 25 bilhões de litros para os segmentos de transporte e indústria por meio de seus 63 terminais de distribuição, além de abastecer sua rede de 5,4 mil postos de serviço da marca Shell e 59 aeroportos.

Doze de suas unidades são certificadas pela Bonsucro, uma exigência da União Europeia (UE) para exportadores de etanol. Hoje, 36,7 % da produção total de cana-de-açúcar e 36,3% de todo o etanol produzido pela Raízen possuem o selo Bonsucro – considerando o ano-safra 14-15, o que não inclui a unidade E2G.

A Raízen emprega mais de 30 mil funcionários e tem escritórios administrativos em São Paulo (capital), Piracicaba (SP) e Rio de Janeiro (capital).

Áreas de atuação[editar | editar código-fonte]

Produção de açúcar[editar | editar código-fonte]

A Raízen é a maior exportadora individual de açúcar no mercado internacional, com produção anual de cerca de 4,1 milhões de toneladas. A empresa herdou ainda o histórico de desenvolvimento de novos produtos como o VHP (Very High Polarization), açúcar destinado à exportação.

Produção de etanol de primeira geração[editar | editar código-fonte]

A empresa é a principal fabricante de etanol de cana-de-açúcar do Brasil e uma das maiores do mundo, com um volume anual de 2,1 bilhões de litros. Seus produtos são distribuídos tanto para o consumidor final (por meio da rede de postos Shell) quanto para clientes industriais. 

Produção de etanol de segunda geração[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2014, a Raízen iniciou a operação de sua primeira planta industrial para a fabricação do etanol de segunda geração[2] em escala comercial. Finalizada em tempo recorde, a unidade, localizada em Piracicaba (SP), permitirá produzir cerca de 40 milhões de litros de etanol a mais por ano[3]  . 

O biocombustível é gerado a partir da palha e do bagaço da cana-de-açúcar, subprodutos do processo tradicional[4] de fabricação de etanol e açúcar. Dessa forma, é possível aumentar a produção em cerca de 50% sem a necessidade de ampliar as áreas cultivadas.

Cogeração de energia[editar | editar código-fonte]

A Raízen utiliza o vapor produzido pela queima da biomassa da cana (bagaço, palha e folhas) como fonte de energia térmica e mecânica. O calor obtido é utilizado para processos de tratamento e evaporação do caldo e destilação do etanol. A movimentação do vapor de água possibilita o acionamento de picadores, desfibradores e moendas, além das turbinas produtoras de eletricidade.

A empresa conta com 13 termoelétricas associadas a suas unidades produtoras, com uma capacidade total instalada de 940 Megawatts. Além de tornar suas unidades totalmente autossuficientes em relação ao consumo de eletricidade, possibilita ainda a comercialização anual de aproximadamente 2,2 milhões de Megawatts-hora, o suficiente para abastecer uma cidade com cinco milhões de habitantes.

Distribuição de combustíveis[editar | editar código-fonte]

A empresa conta com 63 terminais de distribuição e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustível para os segmentos de transporte e indústria, além de abastecer a rede de cerca de 5,4 mil postos de serviço com a marca Shell.

A Raízen está presente ainda em 59 aeroportos, onde distribui o combustível para aviação comercial e executiva.

Varejo[editar | editar código-fonte]

Os produtos distribuídos pela Raízen no varejo são:

  • Shell V-Power Nitro+
  • Shell V-Power Racing
  • Shell V-Power Etanol
  • Shell Evolux Diesel
  • Shell Evolux Arla 32
  • Gasolina comum
  • Etanol comum

No segmento de conveniência, a rede de lojas Shell Select é destaque no mercado: são mais de 950 lojas em todo o Brasil. A oferta exclusiva de refeições, sanduíches quentes e frios, cafés especiais e sobremesas garantem um ambiente agradável e aconchegante para os consumidores.

Ações de marketing[editar | editar código-fonte]

Campanhas[editar | editar código-fonte]

Licenciada da marca Shell no Brasil, a Raízen realiza campanhas voltadas para a divulgação da marca anglo-holandesa no país e também da marca oriunda da joint-venture. Em 2015, a empresa realizou diversas promoções, entre elas: “Experiência dos Sonhos”, que sorteou viagens e experiências especiais; “Jogos Vorazes”, que premiou clientes com ingressos para a première do filme em Los Angeles (EUA); “Mochilas Ferrari”, que disponibilizou para troca mochilas exclusivas da scuderia italiana; e a campanha “Vá Até o Fim”, que redefiniu a marca Shell no Brasil, tornando-a mais próxima de seus consumidores e promovendo seu novo posicionamento para todo o público nacional. A Raízen iniciou 2016 com a Promoção “Embarque Imediato”, que sorteia até abril deste ano um total de 2,5 mil passagens aéreas para seus clientes, além de desenvolver novos desdobramentos para sua campanha “Vá Até o Fim”.

Apoios e Patrocínios[editar | editar código-fonte]

A Raízen conta com uma diretriz de patrocínios[5] para apoio a projetos culturais, esportivos e sociais. Entre as iniciativas patrocinadas pela empresa estão espetáculos musicais como “Mudança de Hábito”, “Raia 30”, “Os Saltimbancos Trapalhões”, “Elis, A Musical”, “Chacrinha” e “Cazuza, Pro Dia Nascer Feliz”, além de apoiar entidades como AACD e GRAAC e eventos esportivos.

Automobilismo[editar | editar código-fonte]

Seguindo a tradição da Shell no automobilismo, a Raízen está presente na Stock Car, principal categoria do automobilismo brasileiro. A empresa patrocina, por meio da marca Shell, a equipe Shell Racing e os pilotos Atila Abreu e Ricardo Zonta. A marca foi patrocinadora oficial da categoria nas temporadas de 2012 a 2014, fornecendo o Shell V-Power Etanol a todas as equipes. Em 2015, a Raízen investiu na criação da Academia de Pilotos Shell Racing. A iniciativa reúne novas promessas do automobilismo nacional para concorrer em categorias como Super Kart Brasil e Brasileiro de Turismo.

Instituto Ayrton Senna[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2013, a empresa lançou uma campanha em parceria com o Instituto Ayrton Senna. Parte da renda arrecadada com a venda do combustível Shell V-Power durante o período de um mês foi revertida para os projetos educacionais do IAS. Em 2015 e 2016, a Raízen manteve essa parceria com o Instituto por meio da plataforma para promoção da educação “Litros por Letras[6] ”.

Programas de Relacionamento[editar | editar código-fonte]

Entre os projetos de marketing desenvolvidos pela Raízen, estão também: Clube Irmão Caminhoneiro Shell, programa de relacionamento que oferece promoções e benefícios para os motoristas associados; e o sistema Shell Aeroclass, que dispõe de serviços especiais e vantagens para clientes de aviação executiva.

Fundação Raízen[editar | editar código-fonte]

A empresa mantém a Fundação Raízen, uma iniciativa para integrar e capacitar comunidades próximas às regiões de atuação da Raízen. São feitas parcerias com prefeituras, secretarias e instituições para oferecer cursos de pré-aprendiz e capacitação profissional a adolescentes e jovens. Também promovem ações voltadas à comunidade como um todo, como projetos teatrais, leituras, campanhas do agasalho, entre outras.

Notas e referências

  1. http://www.raizen.com/sobre-raizen/raizen-em-numeros
  2. «Etanol de segunda geração | Raízen». www.raizen.com.br. Consultado em 2016-01-26. 
  3. Scaramuzzo, Mônica. «Raízen planeja investir R$ 2,5 bi em etanol de 2ª geração | EXAME.com». Exame. Consultado em 2016-01-26. 
  4. «Etanol de primeira geração | Raízen». www.raizen.com. Consultado em 2016-01-26. 
  5. «Patrocínios | Raízen». www.raizen.com. Consultado em 2016-01-26. 
  6. «Litros por Letras - Shell e Instituto Ayrton Senna». www.litrosporletras.com.br. Consultado em 2016-01-26.