Cichorium intybus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Radicchio)
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaCichorium intybus
Illustration Cichorium intybus0 clean.jpg

Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmicas
Clado: eudicotiledóneas
Ordem: Asterales
Família: Asteraceae
Género: Cichorium
Espécie: C. intybus
Nome binomial
Cichorium intybus
Sinónimos[1] [2]
  • Cichorium balearicum Porta
  • Cichorium byzantinum Clementi
  • Cichorium caeruleum Gilib.
  • Cichorium cicorea Dumort.
  • Cichorium commune Pall.
  • Cichorium cosnia Buch.-Ham.
  • Cichorium divaricatum Heldr. ex Nyman
  • Cichorium glabratum C.Presl
  • Cichorium glaucum Hoffmanns. & Link
  • Cichorium hirsutum Gren.
  • Cichorium illyricum borb.
  • Cichorium officinale Gueldenst. ex Ledeb.
  • Cichorium perenne Stokes
  • Cichorium rigidum Salisb.
  • Cichorium sylvestre Garsault
  • Cichorium sylvestre (Tourn.) Lam.

Cichorium intybus conhecida popularmente como chicória é uma erva bianual da família das Compositae, nativa da Europa e da Ásia posteriormente cultivada em todo o mundo, é utilizada na alimentação e como planta medicinal.[3]

Outros nomes[editar | editar código-fonte]

É conhecida como radicchio na culinária italiana onde é usada como salada.[4]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Sua altura varia entre 20cm e 50cm, tem talo cilíndrico,[5] suas folhas são lanceoladas, de bordos sinuosos, suas flores são de um azul vivo e reúnem-se sempre inflorescências abrindo-se sob forma de estrela e florescem da primavera até o Outono.[6]

Fitoterapia[editar | editar código-fonte]

Popularmente é usada para tratar problemas hepáticos e também como tônico e depurativo do sangue e ainda como laxante.[6]

As raízes torradas e moídas possuem propriedades tonificantes e são usadas como substituto do café,[5] é hipoglicêmico, aumenta a secreção bilear, hepatoprotetor, atua no glicogênio do fígado e promove a digestão.[7]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "Cichorium intybus L. synonyms". Tropicos.org. Missouri Botanical Garden. Consult. 23 March 2014. 
  2. "Cichorium intybus L.". The Plant List. 2013. Consult. 23 March 2014. 
  3. GIL FELIPPE; LILIAN PENTEADO ZAIDAN (2008), Do Eden Ao Eden], Senac, p. 268, ISBN 978-85-7359-759-2
  4. Edward C. Smith (2011), The Vegetable Gardener's Container Bible: How to Grow a Bounty of Food in Pots, Tubs, and Other Containers, Storey Publishing, LLC, p. 201, ISBN 978-1-60342-698-5
  5. a b Frederico Moreira (1971), As plantas que curam: cuide da sua saúde através da natureza, Ryoki Inoue Produções, p. 118, ISBN 978-85-289-0029-3
  6. a b EDWARD BACH, A Terapia Floral], GROUND, p. 253, ISBN 978-85-7187-026-0
  7. Bashar Saad; Omar Said (2011), Greco-Arab and Islamic Herbal Medicine: Traditional System, Ethics, Safety, Efficacy, and Regulatory Issues, John Wiley & Sons, p. 158, ISBN 978-1-118-00226-1
Ícone de esboço Este artigo sobre asteráceas, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cichorium intybus