Rafael Alcântara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rafinha
Rafinha
Rafinha em 2016
Informações pessoais
Nome completo Rafael Alcântara do Nascimento
Data de nasc. 12 de fevereiro de 1993 (26 anos)
Local de nasc. São Paulo (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
espanhol
Altura 1,80 m
Canhoto
Apelido Rafinha
Informações profissionais
Clube atual Espanha Barcelona
Número 12
Posição Meia
Clubes de juventude
2006–2011 Espanha Barcelona
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2011–2013
2011–
2013–2014
2018
Espanha Barcelona B
Espanha Barcelona
Espanha Celta de Vigo (emp.)
Itália Internazionale (emp.)
0084 000(20)
0086 000(12)
0033 0000(4)
0017 0000(2)
Seleção nacional3
2009
2009–2010
2010
2013
2014–2015
2015–
2015–
Espanha Espanha Sub-16
Espanha Espanha Sub-17
Espanha Espanha Sub-19
Brasil Brasil Sub-20
Brasil Brasil Sub-21
Brasil Brasil Sub-23
Brasil Brasil
0002 0000(0)
0008 0000(2)
0004 0000(1)
0003 0000(0)
0003 0000(0)
0008 0000(0)
0002 0000(1)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 24 de novembro de 2018.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 20 de agosto de 2016.

Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Rio 2016 Futebol

Rafael Alcântara do Nascimento, conhecido também por Rafinha ou Rafael Alcântara (São Paulo, 12 de fevereirode 1993), é um futebolista brasileiro que atua como meia. Atualmente defende o Barcelona. É irmão do também jogador Thiago Alcántara do Bayern de Munique.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Barcelona B[editar | editar código-fonte]

Rafael treinou nas categorias de base do Coritiba e do São Caetano.[1] Com apenas treze anos de idade, foi para a Europa jogar pelo Barcelona. Em 8 de janeiro de 2011, aos dezoito anos de idade, estreou pela primeira vez com a camisa do Barcelona B em um jogo contra o Girona. Rafael entrou aos 10 minutos do segundo tempo, substituindo o mexicano, Jonathan dos Santos. Em sua primeira temporada, por ser novato na jovem equipe 'suplente' do Barcelona, disputou poucas partidas. Já em sua segunda temporada, marcou 6 gols em 25 partidas, o colocando como uma das peças principais do técnico Eusebio Sacristán.

Barcelona[editar | editar código-fonte]

Debutou pela equipe principal comandada por Pep Guardiola em 9 de novembro de 2011, contra o L'Hospitalet pela Copa do Rei, ao substituir Cesc Fàbregas aos 76 minutos.[2]

Rafinha sofreu uma ruptura no ligamento cruzado anterior esquerdo na temporada 2018/19, o time admitiu que Rafael será submetido a uma cirurgia e que está de fora do resto da temporada europeia. o jovem Carles Aleñá entrou no time para jogar em seu lugar.

Celta de Vigo[editar | editar código-fonte]

Na temporada 2013-14 jogou por empréstimo no Celta de Vigo.[3]

Inter de Milão[editar | editar código-fonte]

No dia 22 de janeiro de 2018, perto do fim da janela de inverno, o jogador foi anunciado pelo Twitter do Barcelona como o novo reforço da Inter de Milão.[4]

O empréstimo foi válido até o dia 30 de junho de 2018, último dia da temporada. A equipe italiana teve a opção de comprar o jogador logo após o término do período de empréstimo, pelo valor de 35 milhões de euros.

Seleção Espanhola[editar | editar código-fonte]

Possui dupla cidadania. Desde que chegou a Europa, Rafael sempre defendeu as categorias de base da Seleção Espanhola de Futebol. Desde o sub-16 ao sub-19, com destaque para a sub-17, quando acabou marcando dois gols em oito partidas disputadas.

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Optou por defender a Seleção Brasileira Sub-20 no Campeonato Sul-Americano Sub-20 de 2013, declarando: "Sempre foi meu sonho jogar na Seleção Brasileira. Eu sempre me senti mais brasileiro que o meu irmão, por isso tomei essa decisão de defender o Brasil. Meu pai sempre quis isso."[5]

Estreou pela Seleção Brasileira principal em 5 de setembro de 2015 em partida amistosa contra a Costa Rica.[6] Na partida seguinte, três dias depois, marcou seu primeiro gol contra os Estados Unidos.[7]

Foi convocado para a disputa da Copa América Centenário em 2016.[8] Entretanto, foi cortado dias antes da estreia e substituído por Lucas.[9]

Seleção Olímpica[editar | editar código-fonte]

Participou da Seleção Brasileira Olímpica que disputou os Jogos Olímpicos de 2016.[10] Na disputa de pênaltis no jogo da final, contra a Alemanha, converteu uma das cobranças que ajudou a equipe a conquistar o inédito ouro olímpico.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Rafael é filho de Mazinho, volante que atuou na Seleção Brasileira de Futebol e titular na conquista da Copa do Mundo FIFA de 1994, nos Estados Unidos e com passagens por Palmeiras e Vasco da Gama. Sua mãe, Valéria Alcântara, foi ex-jogadora profissional de voleibol. Já seu irmão, Thiago, é um meio-campista do Bayern de Munique.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Barcelona
Seleção Brasileira

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]