Rafael Grampá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rafael Grampá
Comic image missing-pt.png

Nascimento 27 de abril
Local Pelotas (RS
Nacionalidade brasileiro
Área(s) de atuação Quadrinista
Trabalhos de destaque Mesmo Delivery
Prêmios Prêmio Eisner Award 2008 (melhor antologia)
Troféu HQ Mix 2009 (melhor álbum especial nacional e melhor desenhista nacional)

Rafael Grampá (Pelotas, 27 de Abril de 1978) é um quadrinista, roteirista e diretor brasileiro. Apontado por Mark Millar, criador da Millarworld, como um dos maiores artistas de quadrinhos vivos e qualificado por este como “brilliant” e “genius” [1], Grampá destacou-se pelo sucesso internacional de sua primeira obra solo em quadrinhos, a graphic novel Mesmo Delivery e pela publicação independente 5, ao lado de Becky Cloonan, Fábio Moon, Gabriel Bá e Vasilis Lolos, que conquistou o Oscar das histórias em quadrinhos mundiais, o Prêmio Eisner de melhor antologia em 2008[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Grampá começou a carreira cedo. Aos 14 anos desenhava brasões de bandeiras para municípios do Rio Grande do Sul, fazia estampas para camisetas, logotipos para lojas e decorações de festas infantis. Em 2001 se tornou diretor de arte da RBS TV, filial da Rede Globo no sul do Brasil. Em 2004 mudou-se para São Paulo e trabalhou como diretor de animação e concept designer para o estúdio de animação Lobo/Vetor Zero, em São Paulo, desenvolvendo filmes de animação e efeitos especiais para publicidade [3][4]. Como diretor de filmes de animação na Lobo/Vetor Zero ficou até 2007, antes de decidir dedicar-se exclusivamente aos quadrinhos - o primeiro quadrinho com sua autoria foi lançado em 2005, quando desenhou a história The Lao's Family Fish Market, incluída na coletânea Gunned Down, publicada nos EUA pela editora independente Terra Major. No Brasil, a coletânea foi publicada pela Devir[5].

Em 2007, publicou a antologia "5", junto com os gêmeos Gabriel Bá e Fábio Moon, a quadrinista americana Becky Cloonan e o grego Vasilis Lolos. A antologia foi lançada no Brasil, EUA e Grécia de forma independente, distribuída pelos próprios autores. A publicação rendeu aos cinco quadrinistas o prêmio Eisner Award, considerado o Oscar das histórias em quadrinhos. Grampá, Bá e Moon entraram para a história das histórias em quadrinhos como os primeiros brasileiros a receberem a premiação.

No ano seguinte, publicou de maneira independente sua primeira graphic novel, intitulada Mesmo Delivery. A obra, inspirada no seriado de TV Além da Imaginação e nos filmes de Sergio Leone e Sam Peckinpah, foi lançada na San Diego Comic Con 2008 e distribuída nos EUA pela editora Ad House Books. No Brasil, Mesmo Delivery foi lançada no mesmo ano pela Editora Desideratae. Mesmo Delivery valeu a Grampá os Troféus HQ Mix de Melhor Álbum Especial Nacional e Melhor Desenhista Nacional em 2009[6]. Também em 2009, Grampá fechou contrato com a editora americana Dark Horse Comics para produzir sua nova obra, a série Furry Water and The Sons of The Insurection e também republicar a Mesmo Delivery, sendo reeditada em dezenas de países e línguas diferentes, tendo seus direitos de adaptação para o cinema negociados com RT Features, do produtor Rodrigo Teixeira, conhecida por produzir filmes premiados como Call Me By Your Name, Frances Ha e Lighthouse. No mesmo ano, Grampá foi convidado para o primeiro espaço exclusivo aos quadrinhos da Festa Literária de Paraty (FLIP)[7] e listado como um dos ”Os 100 brasileiros mais influentes” [8] da Revista Época. No próximo ano, Mesmo Delivery foi publicada na Itália pela editora Comma 22.

Em 2010, Grampá foi convidado pela editora americana Marvel Comics para criar uma história para a antologia Strange Tales 2, dando ao artista liberdade total de criação. Grampá escreveu e desenhou a história "Dear Logan" e foi considerada pelos críticos mais importantes dos EUA como "a melhor história do Wolverine de todos os tempos"[9]. Com essa história de oito páginas, Grampá se tornou o primeiro brasileiro a escrever um roteiro para a Marvel Comics a ser publicada nos Estados Unidos. Em 2013, sua releitura de Batman para DC Comics tornou-se parte da série DC Collectibles Batman Black and White[10], onde estão representados apenas os maiores criadores de quadrinhos com suas releituras do personagem mais icônico da editora.

Paralelamente ao seu trabalho como quadrinista, Rafael Grampá dirigiu curtas-metragens de animação e live-action, criados a partir de suas histórias originais. Dark Noir (2014), em animação, patrocinado pela Absolut Vodka[11] foi lançado simultaneamente em 21 países. Em Romeo Reboot (2015)[12], live-action e releitura da clássica história criada por Shakespeare, mergulha os famosos personagens principais em um submundo fantástico, perigoso e enigmático. A partir de 2017 dá início, ao lado de colaboradores, à Handquarters[13], uma antiga ideia de criar um estúdio de desenvolvimento de conteúdos originais e também produtora e, já dentro dela, cria e dirige A Geek Punk Story (2018), live-action repleto de Vfx e uma ode à cultura pop e ao universo dos quadrinhos em especial, revelando uma São Paulo em um futuro pós-apocalíptico e fantástico onde um grupo de adolescentes, acossados por seus perseguidores, decidem tornarem-se superheróis, inspirados pela descoberta de antigas histórias em quadrinhos, por eles confundidas com livros sagrados. Lançado para promover o festival CCXP, A Geek Punk Story[14] alcançou a marca de 2.2 milhões de views, apenas no Facebook.

Atualmente Rafael Grampá trabalha, ao lado de Frank Miller, em The Golden Child[15], sequência de Dark Knight Returns, a aclamada série da DC Comics que, nos anos 80, atualizou o universo do personagem Batman e é considerada uma das maiores obras jamais criadas em quadrinhos. The Golden Child, com previsão de lançamento em dezembro de 2019, está sendo tratada pela DC Comics como seu principal lançamento da temporada.

Obras publicadas nos EUA[editar | editar código-fonte]

Interior[editar | editar código-fonte]

  • Gunned Down: "Lao Family's Fish Market" (roteiro e arte, anthology, Terra Major, 2006)
  • 5 (comics)|5 (with Becky Cloonan, Gabriel Bá, Fábio Moon e Vasilis Lolos, antologia independente, 2007)
  • Mesmo Delivery (script and art, graphic novel, Desiderata, 2008)
  • Hellblazer #250: "All I Goat for Christmas" (com Brian Azzarello, co-produção, Vertigo, 2009)
  • Strange Tales|Strange Tales II #1: "Dear Logan" (roteiro e arte, antologia, Marvel MAX, 2010)
  • Batman: Black and White v2 #2: "Into the Circle" (roteiro e arte, antologia, DC Comics, 2013)

Capas[editar | editar código-fonte]

  • Dead of Night (comics)|Dead of Night featuring]] [[Werewolf by Night #4 (Marvel MAX, 2009)
  • American Vampire #6 (Vertigo, 2010)
  • Strange Tales II #1 (Marvel MAX, 2010)
  • The Unexpected #1 (Vertigo, 2011)
  • Uncanny X-Force v1 #19 (Marvel, 2012)
  • The Massive (comics)|The Massive #1-3 (Dark Horse, 2012)
  • Dominique Laveau: Voodoo Child #1-7 (Vertigo, 2012)
  • Teenage Mutant Ninja Turtles (IDW Publishing)|TMNT: The Secret History of the Foot Clan #1 (IDW Publishing, 2012)
  • H.A.R.D. Corps|Bloodshot and the H.A.R.D. Corps #14 (Valiant Comics, 2013)
  • Shadowman (comics)|Shadowman v4 #5 (Valiant, 2013)
  • Catalyst Comix #1, 4, 7 (Dark Horse, 2013)
  • All-New X-Men v1 #25 (Marvel, 2014)
  • Head Lopper #1 (Image, 2015)
  • Detective Comics v2 #50 (DC Comics, 2016)
  • Kick-ass #7 (Image Comics, 2018)
  • Moonshine #11 (Image Comics, 2018)
  • The Magic Order #2 (Image Comics, 2018)
  • Prodigy #4 (Image Comics, 2019)
  • Sharkey The Bounty Hunter #3 (Image Comics, 2019)

Pin Ups[editar | editar código-fonte]

  • Demolidor #500 (2009)
  • "Madman Atomic Comics" #17 (2009)

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Kit, Borys (13 de Agosto de 2018) [1] "Mark Millar Launching Comic 'Prodigy' for Netflix"
  2. G1. Com pinta de 'veterano', Rafael Grampá lança sua primeira HQ. 2 de outubro de 2008
  3. Aguarras. Entrevista com Rafael Grampá. 17 de abril de 2007
  4. Folha Online. Rafael Grampá lança HQ e participa de filme. 10 de junho de 2008
  5. Reviews Arquivado em 11 de abril de 2012, no Wayback Machine.. Universo HQ
  6. «Troféu HQ Mix». Consultado em 26 de junho de 2011. Arquivado do original em 20 de janeiro de 2012 
  7. de Lucca, Gus (01 de Julho de 2009) [2] "Quadrinho não precisa ser Literatura, defende Rafael Grampá"
  8. Furry Water Grampá e Furry Water, 12 de julho de 2009
  9. CBR Dear Logan, Timothy Callahan, 18 de outubro de 2010
  10. DC Collectibles Celebrating Batman: Black and White, 20 de agosto de 2013
  11. Handquarters: Darn Noir Site oficial Handquarters: Absolut Dark Noir
  12. Handquarters: Romeo RebootSite oficial Handquarters: Romeo Reboot
  13. Handquarters Site oficial
  14. Handquarters: Geekpunk Site oficial Handquarters: A Geek Pubk Story
  15. O Vício Frank Miller e Grampá em novo Dark Knight, 03 de novembro de 2018

Links Externos[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rafael Grampá

Referências[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Spacca
Troféu HQ Mix - Melhor desenhista nacional
2008
Sucedido por
Marcelo Quintanilha