Rafael Henzel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rafael Henzel
Nome completo Rafael Henzel Valmorbida
Nascimento 25 de agosto de 1973
São Leopoldo
Residência BRA Chapecó COA.svgChapecó

Rafael Henzel Valmorbida (São Leopoldo, 25 de agosto de 1973) é um locutor de rádio brasileiro, que atualmente trabalha na Rádio Oeste Capital FM, da cidade de Chapecó, Santa Catarina.

Ficou conhecido internacionalmente por ser o único jornalista sobrevivente do Voo LaMia 2933.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, Rafael iniciou sua carreira de radialista aos quinze anos na Rádio Oeste Capital FM, da cidade de Chapecó, Santa Catarina, passando por diversas rádios da cidade até estrear na televisão em 1993 como repórter da RCE TV, localizada em Xanxerê.[2] Também atuou como jornalista na TV Rio Sul, antes de retornar para a Rádio Oeste Capital FM, na qual mantinha um programa juntamente com o comentarista Renan Agnolin.[3]

Em 28 de novembro de 2016, Renan e Rafael embarcaram no Voo LaMia 2933, a serviço da Associação Chapecoense de Futebol, proveniente de Santa Cruz de la Sierra, Bolívia e com destino ao Aeroporto Internacional José María Córdova em Rionegro, Colômbia, onde o clube disputaria a primeira partida da Final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.[1] Por volta das 22h15m do horário local, a aeronave caiu, matando 71 das 77 pessoas que estavam a bordo, tendo por passageiros atletas, equipe técnica e diretoria do time brasileiro da Chapecoense, jornalistas e convidados.[4][5] Rafael foi o único jornalista sobrevivente no acidente aéreo, apresentando sete costelas quebradas, pneumonia e lesão no pé direito.[6]

Após permanecer internado por dez dias na UTI e vinte dias internado em um hospital da cidade de Medellín, Rafael retornou a Chapecó em 13 de dezembro de 2016 juntamente com o lateral Alan Ruschel, um dos sobreviventes do acidente.[7] Apesar do acidente, o locutor manifestou interesse em voltar a atuar na profissão, inclusive prontificando-se para narrar o jogo de estreia da Chapecoense na Copa Libertadores da América de 2017 contra o Zulia, na Venezuela.[8]

Foi confirmado para participações especiais pela RBS TV nas cidades onde a Chapecoense atuará na Copa Libertadores da América de 2017.[9] Além disso, tornou-se o autor do livro "Viva Como se Estivesse de Partida", com relato sobre aqueles acontecimentos. [10]

Referências

  1. a b «Avião com equipe da Chapecoense sofre acidente na Colômbia e deixa mortos». Portal G1 - Mundo. 29 de novembro de 2016. Consultado em 29 de novembro de 2016. 
  2. «Sobrevivente de acidente aéreo, Rafael Henzel trabalhou na TV Rio Sul». Portal G1 - Sul do Rio e Costa Verde. Consultado em 3 de janeiro de 2017. 
  3. «Sobrevivente: Rafael Henzel da Rádio Oeste Capital de Chapecó/SC». Catve. Consultado em 3 de janeiro de 2017. 
  4. «Veja lista de passageiros no avião da Chapecoense que caiu na Colômbia». Portal G1 - Mundo. 29 de novembro de 2016. Consultado em 7 de dezembro de 2016. 
  5. «Lista de mortos». Portal G1 - Mundo. 30 de novembro de 2016. Consultado em 30 de novembro de 2016.. Cópia arquivada em 30 de novembro de 2016 
  6. «Colômbia anuncia fim do resgate de avião: 71 mortos e seis sobreviventes». GloboEsporte.com - Chapecoense. 29 de dezembro de 2016. Consultado em 20 de junho de 2017. 
  7. «Rafael Henzel e Alan Ruschel desembarcam em Chapecó». ClicRBS. Consultado em 3 de janeiro de 2017. 
  8. «Rafael Henzel que narrar jogo da Chape na Venezuela». Portal do Holanda. Consultado em 3 de janeiro de 2017. 
  9. «Rafael Henzel fará participação especial em grupo da Globo na Libertadores». UOL. 7 de março de 2017. Consultado em 20 de junho de 2017. 
  10. «Rafael Henzel lança livro com relato sobre tragédia da Chape». SporTV.com / Seleção SporTV. 20 de junho de 2017. Consultado em 20 de junho de 2017.. Cópia arquivada em 20 de junho de 2017