Rafael Marques Pinto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rafael Marques
Informações pessoais
Nome completo Rafael Marques Pinto
Data de nasc. 21 de setembro de 1983 (34 anos)
Local de nasc. Rio de Janeiro (RJ), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,85 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Vasco da Gama
Posição Zagueiro
Clubes de juventude
20012002 Botafogo
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20042007
2008
20092011
20122013
20132015
20152016
2016
Botafogo
Goiás
Grêmio
Atlético Mineiro
Verona
Coritiba
Vasco da Gama
00139 000(8)
00028 000(1)
00143 00(18)
00043 000(2)
00037 000(0)
00022 000(1)
00038 000(1)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 19 de novembro de 2017.

Rafael Marques Pinto, mais conhecido apenas como Rafael Marques (Rio de Janeiro, 21 de setembro de 1983), é um futebolista brasileiro que joga como zagueiro. Atualmente defende o Vasco da Gama.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Botafogo[editar | editar código-fonte]

Revelado pelo Botafogo, Rafael Marques estreou pela equipe principal com vinte anos, em 20 de junho de 2004, na derrota por 1–0 para a Ponte Preta no Caio Martins, válida pelo Brasileirão; o jogador entrou no segundo tempo, quando a sua equipe estava com um jogador a menos. Apesar da derrota, o zagueiro foi elogiado pelo ex-zagueiro e treinador Mauro Galvão, que o manteve no time titular a partir de então.[1]

Em 2005, o defensor marcou o seu primeiro gol como profissional, na vitória por 2–0 sobre o Atlético Paranaense no Luso-Brasileiro, válida pelo Brasileirão.[2] Formou ao lado de Scheidt, a quarta defesa menos vazada da competição.[3]

Em abril de 2006, foi campeão carioca, sendo esse o seu primeiro título como profissional. No mês seguinte, o zagueiro completou 100 jogos pelo Botafogo e ganhou uma placa comemorativa do clube.

Em 2007, sob o comando de Cuca, o jogador perdeu espaço na zaga alvinegra. Com o término da temporada, o defensor foi negociado com o Goiás.

Ao todo, foram 139 jogos pelo Glorioso, tendo marcado 8 gols.

Goiás[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2008, o jogador acertou com o Goiás. Estreou na vitória por 2–1 sobre o Atlético Goianiense, válida pela primeira rodada do Goianão. Em seu quarto jogo pelo clube da capital goiana, o zagueiro sofreu uma séria lesão, com previsão de retorno em cinco meses.

O zagueiro retornou ao longo do Campeonato Brasileiro e ganhou a confiança do treinador Hélio dos Anjos, sendo titular absoluto e conquistando também a torcida esmeraldina. Marcou o seu primeiro e único gol pelo clube goiano, na goleada por 4–1 sobre o Santos no Serra Dourada.[4]

Gremio[editar | editar código-fonte]

Em 22 de dezembro de 2008, o Grêmio anunciou o acerto com o jogador para a temporada de 2009.[5]

2009[editar | editar código-fonte]

O zagueiro estreou pelo Grêmio, em partida válida pelo Campeonato Gaúcho, diante do Inter de Santa Maria, no Estádio Presidente Vargas. O jogo terminou empatado em 1–1 e Rafael não marcou nenhum gol. Segundo o jornal Zero Hora, o defensor "mostrou ter qualidade para ser o titular no time de Celso Roth".[6] Seu primeiro gol aconteceu no seu terceiro jogo pelo Grêmio, no Campeonato Gaúcho, contra o Novo Hamburgo, no Estádio do Vale, abrindo o placar da goleada de 5–1 para o Grêmio. Marcou seu primeiro gol em Copas Libertadores, diante do Aurora-BOL, no Estádio Olímpico, na vitória por 3–1. No Campeonato Brasileiro, Rafael Marques mostrou virtudes de um verdadeiro zagueiro-artilheiro, marcando 5 gols, sendo dois deles na vitória de 3–2 sobre o Santo André no Estádio Olímpico.

2010[editar | editar código-fonte]

Em 2010, sob o comando de Silas, após a saída de Paulo Autuori, o defensor permaneceu como titular absoluto da zaga tricolor, sendo porém um ano de menos gols marcados, apenas dois. O primeiro deles novamente contra o Inter de Santa Maria, desta vez no Estádio Olímpico, e o segundo deles em um jogo muito brigado, válido pela semifinal da Copa do Brasil, diante do Santos de Neymar, Ganso e Robinho, na Vila Belmiro. O gol de Rafael Marques no entanto, não conseguiu evitar a eliminação tricolor, após a derrota por 3–1 - tendo o time gaúcho vencido por 4–3 no jogo de ida - sendo o zagueiro também expulso, após entrada dura em Marcel, já nos acréscimos da segunda etapa.

2011[editar | editar código-fonte]

No ano de 2011, sob o comando de Renato Portaluppi, o zagueiro-artilheiro permaneceu como titular na zaga do Imortal, tendo marcado 5 gols em 13 jogos no Campeonato Gaúcho - uma média impressionante para um zagueiro - sendo o último deles, o gol da classificação na semifinal da competição, diante do Cruzeiro-RS na vitória por 3–2. O tricolor gaúcho, porém veio a perder a final para o seu grande rival, o Internacional, após derrota nos pênaltis no Estádio Beira-Rio. No Campeonato Brasileiro, o zagueiro ainda marcou quatro gols, um deles na derrota por 2–1 contra o Botafogo no Engenhão, tendo o zagueiro não comemorado o gol, em respeito ao clube que o formou.

No Tricolor Gaúcho, Rafael viveu a melhor fase de sua carreira, sendo titular por três anos e disputando duas Copas Libertadores no período. Além disso, foi o maior zagueiro-artilheiro da história do clube até a chegada de Werley.[7] Ao todo, foram 143 jogos pelo Grêmio, tendo marcado 18 gols.

Atletico Mineiro[editar | editar código-fonte]

2012[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2012, o jogador foi anunciado como novo reforço do Atlético Mineiro, assinando um contrato de 2 anos com o clube. Estreou na vitória por 2–0 sobre o Boa Esporte na Arena do Jacaré, válida pelo Campeonato Mineiro. Em seu terceiro jogo pelo clube, o zagueiro marcou seu primeiro gol com a camisa do Galo, na vitória por 2–0 sobre a Caldense na Arena do Jacaré, válida pelo Campeonato Mineiro.[8] No primeiro semestre de 2012, o zagueiro foi titular absoluto da equipe e peça fundamental na conquista do Campeonato Mineiro. Com o retorno de Leonardo Silva após sofrer uma lesão, o jogador ficou como primeira opção no banco de reservas, atuando em vinte partidas pelo Brasileirão.

Em 17 de outubro, no empate em 2–2 contra o Santos na Vila Belmiro, válido pelo Brasileirão, Rafael Marques bateu cabeça com Leonardo Silva e ficou desacordado. Depois de onze minutos, o jogador foi retirado por uma maca, já que a ambulância não conseguiu entrar no gramado da Vila Belmiro por conta de um degrau que impedia a passagem do veículo.[9] O zagueiro ficou hospitalizado e foi reavaliado na manhã do dia seguinte, quando recebeu alta de um neurologista. Rafael passou por tomografia no crânio ainda na quarta-feira, dia do jogo, e não teve nenhum problema grave constatado.[10]

2013[editar | editar código-fonte]

Para 2013, a diretoria contratou o experiente Gilberto Silva, que chegou ao clube com o intuito de ser o zagueiro reserva imediato do elenco. Desta forma, Rafael Marques praticamente não figurou nos jogos. Seu grande momento pelo Galo em 2013 foi na partida contra o Newell's Old Boys no Marcelo Bielsa, pela Copa Libertadores da América. Com a zaga titular suspensa, o técnico Cuca não tinha outra opção a não ser escalar Gilberto Silva e Rafael Marques. Mesmo com a derrota por 2–0, os dois fizeram uma excelente partida e Rafael salvou um gol em cima da linha. Ao final do torneio, sua equipe foi campeã, sendo esse, o título mais importante de sua carreira até então.

Verona[editar | editar código-fonte]

Em 29 agosto de 2013, poucas semanas após a conquista da Copa Libertadores, Rafael Marques anunciou que rescindiu o contrato com o Atlético Mineiro e assinou com o Verona, da Itália, por duas temporadas.[11] Estreou na goleada por 4–1 sobre o Bologna no Renato Dall’Ara, válida pelo Campeonato Italiano.

Em duas temporadas na equipe italiana, o zagueiro alternou entre o time titular e a equipe reserva, e não marcou nenhum gol.

Coritiba[editar | editar código-fonte]

Após dois anos atuando no futebol italiano, em julho de 2015 o zagueiro acertou sua volta ao Brasil para jogar na equipe do Coritiba.[12] Fez sua estreia na derrota por 3–0 para o Santos na Vila Belmiro, válida pelo Brasileirão - 2015. Marcou seu primeiro e único gol pela equipe Coxa Branca na derrota por 4–3 para a Chapecoense na Vila Capanema, válida pelo Brasileirão - 2016.

No clube paranaense, o defensor foi pouco aproveitado, sendo reserva na maioria dos jogos.

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2016, Rafael Marques foi apresentado no Vasco da Gama.[13] Fez sua estreia no empate em 1–1 contra o Luverdense no Passo das Emas, válido pela Série B - 2016. Marcou seu primeiro gol pelo Cruzmaltino na vitória por 2–0 sobre o Nova Iguaçu, em Moça Bonita, válida pelo Campeonato Carioca - 2017.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 19 de novembro de 2017.

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
internacionais[b]
Outros

torneios[c]

Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Botafogo 2004 19 1 3 0 14 0 36 1
2005 36 2 2 0 11 0 49 2
2006 24 3 3 0 2 0 15 2 44 5
2007 5 0 5 0 10 0
Total 84 6 8 0 2 0 45 2 139 8
Goiás 2008 24 1 4 0 28 1
Total 24 1 24 1
Grêmio 2009 27 5 9 1 8 1 44 7
2010 30 0 4 1 2 0 14 1 50 2
2011 28 4 8 0 13 5 49 9
Total 85 9 4 1 19 1 35 7 143 18
Atlético Mineiro 2012 20 0 1 0 13 2 34 2
2013 5 0 1 0 3 0 9 0
Total 25 0 1 0 1 0 15 2 43 2
Verona 2013-14 17 0 1 0 18 0
2014-15 18 0 1 0 19 0
Total 35 0 2 0 37 0
Coritiba 2015 9 0 1 0 10 0
2016 8 1 3 0 1 0 12 1
Total 17 1 4 0 1 0 22 1
Vasco da Gama 2016 10 0 10 0
2017 15 0 3 0 10 1 28 1
Total 25 0 3 0 10 1 38 1
Total na carreira 295 17 22 1 22 1 106 12 445 31

Títulos[editar | editar código-fonte]

Botafogo
Grêmio
Atlético Mineiro
Vasco

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  1. «Botafogo 0 x 1 Ponte Preta | Campeonato Brasileiro 2004». Futpedia. Consultado em 18 de novembro de 2017 
  2. Esporte, Globo (29 de maio de 2005). «Botafogo 2 x 0 Atlético Paranaense». Futpedia. Consultado em 18 de novembro de 2017 
  3. Esporte, Globo (15 de dezembro de 2005). «Campeonato Brasileiro 2005». Futpedia. Consultado em 18 de novembro de 2017 
  4. «Goiás 4 x 1 Santos» 
  5. Grêmio contrata dois zagueiros - Portal Oficial do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense
  6. Entre os estreantes, Alex Mineiro teve a atuação mais discreta - Zero Hora.com
  7. «Maior zagueiro artilheiro do Grêmio, Werley 'esconde' receita de gols - Futebol - UOL Esporte». UOL Esporte 
  8. Atlético-MG passa pela Caldense e mantém 100% no Estadual.
  9. Rafael Marques e Bernard dão sustos em Santos, mas passam bem.
  10. Rafael Marques e Bernard estão bem e retornam com a delegação a BH.
  11. «Rafael Marques rescinde contrato com Atlético e acerta transferência para Itália». Consultado em 29 de agosto de 2013 
  12. «Rafael Marques chega a Curitiba para assinar com o Coxa | Coritiba, De Letra | Tribuna PR - Paraná Online». Tribuna PR - Paraná Online. 8 de julho de 2015 
  13. «Rafael Marques é apresentado e se diz quase pronto para estrear sábado». globoesporte.com