Rafael Romo Muñoz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rafael Romo Muñoz.jpg

Rafael Romo Muñoz (Torreón, México, 22 de novembro de 1940) é um clérigo mexicano e arcebispo católico romano emérito de Tijuana.

Rafael Romo Muñoz recebeu o sacramento da ordenação em 28 de novembro de 1965 em Roma. Ele se tornou um diretor espiritual no seminário Torréon em 1969. De 1973 a 1977 estudou teologia moral em Roma, onde concluiu o doutorado. Até 1993 foi reitor do seminário Torréon.

Em 13 de janeiro de 1996, o Papa João Paulo II o nomeou bispo de Tijuana. O Núncio Apostólico no México, Dom Girolamo Prigione, doou-lhe a ordenação episcopal em 24 de fevereiro do mesmo ano; Os co-consagradores foram o Arcebispo de Yucatán, Emilio Carlos Berlie Belaunzarán, e o Bispo de Torreón, Luis Morales Reyes. Em 25 de novembro de 2006, o Papa Bento XVI o nomeou com a elevação da diocese a arcebispado ao primeiro arcebispo de Tijuana.

O Papa Francisco aceitou sua renúncia relacionada à idade em 16 de novembro de 2016.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Rafael Romo Muñoz
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Rafael Romo Muñoz

Referências

  1. «Rinuncia dell'Arcivescovo di Tijuana (Messico) e nomina del successore». Tägliches Bulletin (em italiano). Presseamt des Heiligen Stuhls. 16 de junho de 2016. Consultado em 16 de junho de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.