Rafael Zamora Diaz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Rafael Zamora Díaz (Cuba, 1959 - Rio de Janeiro, 1 de fevereiro de 2011) foi um babalaô e jornalista cubano.

Awó de Orumilá Ogunda Keté, residia no Rio de Janeiro e foi presidente-fundador da Sociedade de Ifá e Cultura Afro-Cubana no Brasil.[1]

Em 1 de fevereiro de 2011, Rafael Zamora Díaz foi assassinado a tiros quando chegava em sua residência no bairro do Cosme Velho.[2]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.