Rafaela Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rafaela Silva
campeã olímpica
Rafaela Silva nas Olimpíadas Rio 2016
Judô
Nome completo Rafaela Lopes Silva
Modalidade peso leve (-57 kg)
Nascimento 24 de abril de 1992 (25 anos)
Rio de Janeiro, Brasil
Nacionalidade brasileira
Clube Instituto Reação
Medalhas
Competidor do  Brasil
Jogos Olímpicos
Ouro Rio 2016 –57 kg
Campeonatos Mundiais
Ouro Rio de Janeiro 2013 –57 kg
Prata Paris 2011 –57 kg
Prata Rio de Janeiro 2013 Equipe
Jogos Pan-Americanos
Prata Guadalajara 2011 –57 kg
Bronze Toronto 2015 –57 kg
Jogos Mundiais Militares
Ouro Mungyeong 2015 –57 kg
Ouro Mungyeong 2015 Equipe

Rafaela Lopes Silva (Rio de Janeiro, 24 de abril de 1992) é uma judoca campeã olímpica e mundial brasileira.

Em agosto de 2013 tornou-se a primeira brasileira a se sagrar campeã mundial de Judô.[1] Três anos depois, em agosto de 2016, conquistou a medalha de ouro da categoria até 57Kg nas Olimpíadas Rio 2016, após derrotar a judoca da Mongólia, Dorjsürengiin Sumiyaa, então líder do ranking mundial. Com isso, se tornou a primeira atleta da história do judô brasileiro, entre homens e mulheres, a ser campeã olímpica e mundial.[2]

Atleta que faz parte do programa esportivo das Forças Armadas Brasileiras, tem a patente de terceiro sargento na Marinha do Brasil e integra a equipe do Centro de Educação Física Almirante Nunes (CEFAN), parte do Departamento Militar Esportivo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Rafaela Silva cresceu na favela carioca da Cidade de Deus. O primeiro esporte de que gostou foi o futebol, praticando contra outros meninos em um campo de terra próximo a sua casa, em Jacarepaguá. Preocupados com o tempo gasto brincando na rua, quando Rafaela tinha sete anos seus pais, Luiz Carlos e Zenilda Silva, a inscreveram junto da irmã, Raquel, para aulas de judô no Instituto Reação, recém montado na Cidade de Deus pelo ex-atleta Flávio Canto. A aptidão das irmãs era tanta que o técnico Geraldo Bernardes pediu ao pai Luiz Carlos para que elas permanecessem no judô, pois tinham potencial de se tornarem atletas da seleção.[3]

O desempenho de Raquel começou a entrar em declínio após lesões nos joelhos, mas Rafaela logo se destacava, servindo de inspiração para que Raquel superasse as dificuldades. Em 2008, ganhou uma das etapas da Copa do Mundo de judô [4] e tornou-se campeã mundial sub-20.[5]

Em 2011, para competir nos Jogos Pan-americanos de Guadalajara, no México, desbancou Ketleyn Quadros, a primeira brasileira a subir ao pódio no judô nos Jogos Olímpicos,[6] e ganhou a medalha de prata na categoria até 57 kg.[7] Ainda em 2011, foi vice-campeã mundial adulta em Paris 2011, com apenas 19 anos de idade.[8]

Nos Jogos Olímpicos de Verão de 2012 em Londres, Rafaela foi desclassificada pelos juízes na segunda rodada por um golpe ilegal.[9] Ainda em 2012, em dezembro, foi medalhista de bronze no Grand Slam de Tóquio (categoria até 63kg).[10]

2013 foi um ano de glórias para a judoca. Em abril, lacrou a medalha de ouro no Pan Americano de Judô.[11] Em agosto, Rafaela entrou para a história do Judô brasileiro ao tornar-se a primeira brasileira a se sagrar campeã Mundial de Judô,[1] vencendo na final a americana Marti Malloy.[12]

Em fevereiro de 2015 entrou para a Marinha, vencendo em seguida o Grand Prix de Dusseldorf, na Alemanha, ganhando cinco lutas, quatro por ippon.[13]

Nas Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro, conquistou a medalha de ouro na categoria até 57 quilos, ao vencer a rival Dorjsürengiin Sumiyaa, da Mongólia. Foi a primeira medalha de ouro ganha pelo Brasil nas Olimpíada de 2016.[14]

No final de abril de 2017, Rafaela conquistou, com a Seleção Brasileira de judô feminino, a medalha de ouro no Pan-Americano realizado no Panamá.[15]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Desde 2013, ela conheceu a sua irmã Camila Maria Silva, e namora a ex-judoca Tamara Cezar ,que conheceu no Instituto Reação, na Cidade de Deus, e com quem divide um apartamento em Madureira, zona norte do Rio de Janeiro.[16]

Referências

  1. a b br.esporteinterativo.yahoo.com/ MUNDIAL DE JUDÔ: Histórico! Rafaela Silva é campeã mundial!
  2. espn.uol.com.br/ Mentor, Flávio Canto vê Rafaela Silva como "melhor judoca de todos os tempos" após ouro
  3. Rafaela Silva troca futebol por judô e supera drama familiar com ouro
  4. Raquel Silva supera lesões e gravidez e se inspira em Rafaela rumo a 2016
  5. espn.com.br/ Das ruas da favela ao título mundial nos tatames: Rafaela Silva supera decepção olímpica e rebate críticos
  6. Esporte Site Brasil classificado em todas as categorias para os jogos pan-americanos. Visitado em 13 de maio de 2011.
  7. Rafaela é prata no Pan 2011.
  8. afaela Silva é prata no Campeonato Mundial de judô
  9. Rafaela Silva é desclassificada por golpe ilegal e sai chorando do tatame
  10. lancenet.com.br/ Rafaela Silva volta às origens no Pan-Americano de judô
  11. estadao.com.br/ Brasil fatura mais 4 ouros no Pan-Americano de Judô
  12. sportv.globo.com/ Flávio Canto se emociona com ouro de Rafaela: "Veio na hora certa"
  13. «Brasileira campeã mundial conquista o ouro em GP de judô na Alemanha». Folha de S.Paulo. 20 de fevereiro de 2015 
  14. DORO, Bruno (8 de agosto de 2016). «Rafaela Silva dá ao Brasil sua primeira medalha de ouro na Rio-2016». UOL 
  15. «Seleção feminina é ouro no Pan-Americano de Judô». ESPN. 30 de abril de 2017 
  16. «Ex-judoca, namorada de Rafaela Silva afirma: "Me realizo nela"». Zero Hora. Consultado em 24 de setembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Judo pictogram.svg Este artigo sobre um(a) judoca, integrado ao Projeto Artes Marciais, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.