Ragnar Lodbrok

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ragnar Lodbrok
Ragnar adquire Aslaug, como imaginado por August Malmström.
Religião Paganismo nórdico

Ragnar Lodbrok (em nórdico antigo: Ragnarr Loðbrók, lit. "bermudas peludas") era um rei semi-lendário da Suécia e Dinamarca que reinou durante os séculos VIII e IX[1] [2] . De acordo com o cronista dinamarquês Saxo Grammaticus, Ragnar pertencia à dinastia sueca Yngling. Tanto Saxo quanto fontes islandesas descrevem Ragnar como filho de Sigurd Ring, um rei da Suécia que conquistou a Dinamarca, mas eles não concordam com o local de residência principal de Ragnar; se era na Suécia ou na Dinamarca.

Segundo a lenda, Ragnar foi casado três vezes: com a skjaldmö Lagertha, com a nobre Þóra Borgarhjǫrtr, e com Aslaug. Disse ter sido um parente do rei dinamarquês Gudfred e filho do rei sueco Sigurd Ring, tornou-se rei e distinguiu-se por muitas invasões e conquistas. Há duas histórias diferentes sobre sua morte. Uma delas é que ele foi capturado por seu inimigo, o rei Aella II da Nortúmbria, e morto ao ser jogado em um poço cheio de cobras. Seus filhos o vingaram invadindo a Inglaterra com o Grande Exército Pagão.[3] A outra foi que Ragnar morreu de uma combinação de cólera e ferimentos que sofreu ao tentar invadir Paris.

Historicidade[editar | editar código-fonte]

Como uma figura lendária cuja vida passou apenas parcialmente em lugares cobertos por fontes escritas, a extensão da historicidade de Ragnar não é muito clara.

Em seu comentário sobre o livro de Saxo Grammaticus Gesta Danorum, Hilda Ellis Davidson observa que a cobertura da lenda de Ragnar no livro IX do Gesta parece ser uma tentativa de consolidar muitos dos eventos e histórias confusas e contraditórias conhecidas do cronista para o reinado de um rei, Ragnar. É por isso que muitos atos atribuídos a Ragnar no Gesta podem ser associados, através de outras fontes, á várias figuras, algumas das quais mais historicamente corretas. Entre os candidatos para o "Ragnar histórico" incluem:

Até agora, as tentativas de vincular firmemente o lendário Ragnar com um ou vários desses homens falharam por causa da dificuldade em conciliar os vários eventos e suas cronologia. No entanto, a tradição de um herói Viking chamado Ragnar (ou similar) que causou estragos em meados do século IX na Europa e que gerou muitos filhos famosos é notavelmente persistente, e alguns dos seus aspectos são cobertos por fontes relativamente fiáveis, como a Crônica Anglo-Saxônica. De acordo com Davidson, em 1979, "alguns estudiosos nos últimos anos têm vindo a aceitar pelo menos parte da história de Ragnar como baseada em fatos históricos"[4] .

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

  • Ragnar Lodbrok inspirou um personagem da trilogia "Crônicas Saxônicas" do autor inglês Bernard Cornwell, Ragnar o intrépido, um jarl (chefe) dinamarquês que participa da invasão à Grã-Bretanha. A obra ainda utiliza, como personagens, Ivar e Ubba, Filhos de Ragnar,e referidos como os irmãos Lodbrok. Também aparece como o personagem "Ragnar Lothbrok" da série de televisão Vikings.
  • Na série de televisão Vikings do canal History, ele é interpretado pelo ator australiano Travis Fimmel.

Referências

  1. The Vikings: Voyagers of Discovery and Plunder Osprey Publishing [S.l.] 18 March 2008. p. 106. ISBN 978-1-84603-340-7. 
  2. Mark Harrison (29 de julho de 1993). Viking Hersir 793-1066 AD Osprey Publishing [S.l.] p. 16. ISBN 978-1-85532-318-6. 
  3. Holman 2003, p. 220.
  4. a b Davidson 1980, p. 277.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Sigurd Ring?
Rei da Suécia
c.770-c.785
Sucedido por
Östen Beli

Ligações externas[editar | editar código-fonte]