Ragnar Lodbrok

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ragnar Lodbrok
Ragnar adquire Aslaug, como imaginado por August Malmström.
Esposas Lagertha
Tora Borgarhjört
Aslaug
Descendência
Ivar Ragnarsson
Björn Ironside
Halfdan Ragnarsson
Sigurd Ragnarsson
Ubba Ragnarsson
Hivtserk Ragnarsson
Ragnvald
Pai Sigurd Ring
Religião Paganismo nórdico

Ragnar Lodbrok (em nórdico antigo: Ragnarr Loðbrók, lit. "bermudas peludas") era um rei semi-lendário da Suécia e Dinamarca que reinou durante os séculos VIII e IX[1] [2] . De acordo com o cronista dinamarquês Saxo Grammaticus, Ragnar pertencia à dinastia sueca Yngling. Tanto Saxo quanto fontes islandesas descrevem Ragnar como filho de Sigurd Ring, um rei da Suécia que conquistou a Dinamarca, mas eles não concordam com o local de residência principal de Ragnar; se era na Suécia ou na Dinamarca.

Segundo a lenda, Ragnar foi casado três vezes: com a skjaldmö Lagertha, com a nobre Tora Borgarhjört, e com Aslaug. Disse ter sido um parente do rei dinamarquês Gudfred e filho do rei sueco Sigurd Ring, tornou-se rei e distinguiu-se por muitas invasões e conquistas. Há duas histórias diferentes sobre sua morte. Uma delas é que ele foi capturado por seu inimigo, o rei Aella II da Nortúmbria, e morto ao ser jogado em um poço cheio de cobras. Seus filhos o vingaram invadindo a Inglaterra com o Grande Exército Pagão.[3] A outra foi que Ragnar morreu de uma combinação de cólera e ferimentos que sofreu ao tentar invadir Paris.

Historicidade[editar | editar código-fonte]

Como uma figura lendária cuja vida passou apenas parcialmente em lugares cobertos por fontes escritas, a extensão da historicidade de Ragnar não é muito clara.

Em seu comentário sobre o livro de Saxo Grammaticus Gesta Danorum, Hilda Ellis Davidson observa que a cobertura da lenda de Ragnar no livro IX do Gesta parece ser uma tentativa de consolidar muitos dos eventos e histórias confusas e contraditórias conhecidas do cronista para o reinado de um rei, Ragnar. É por isso que muitos atos atribuídos a Ragnar no Gesta podem ser associados, através de outras fontes, á várias figuras, algumas das quais mais historicamente corretas. Entre os candidatos para o "Ragnar histórico" incluem:

Até agora, as tentativas de vincular firmemente o lendário Ragnar com um ou vários desses homens falharam por causa da dificuldade em conciliar os vários eventos e suas cronologia. No entanto, a tradição de um herói Viking chamado Ragnar (ou similar) que causou estragos em meados do século IX na Europa e que gerou muitos filhos famosos é notavelmente persistente, e alguns dos seus aspectos são cobertos por fontes relativamente fiáveis, como a Crônica Anglo-Saxônica. De acordo com Davidson, em 1979, "alguns estudiosos nos últimos anos têm vindo a aceitar pelo menos parte da história de Ragnar como baseada em fatos históricos"[4] .

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

  • Ragnar Lodbrok inspirou um personagem da trilogia "Crônicas Saxônicas" do autor inglês Bernard Cornwell, Ragnar o intrépido, um jarl (chefe) dinamarquês que participa da invasão à Grã-Bretanha. A obra ainda utiliza, como personagens, Ivar e Ubba, Filhos de Ragnar,e referidos como os irmãos Lodbrok. Também aparece como o personagem "Ragnar Lothbrok" da série de televisão Vikings.
  • Na série de televisão Vikings do canal History, ele é interpretado pelo ator australiano Travis Fimmel.

Referências

  1. The Vikings: Voyagers of Discovery and Plunder Osprey Publishing [S.l.] 18 March 2008. p. 106. ISBN 978-1-84603-340-7. 
  2. Mark Harrison (29 de julho de 1993). Viking Hersir 793-1066 AD Osprey Publishing [S.l.] p. 16. ISBN 978-1-85532-318-6. 
  3. Holman 2003, p. 220.
  4. a b Davidson 1980, p. 277.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Sigurd Ring?
Rei da Suécia
c.770-c.785
Sucedido por
Östen Beli

Ligações externas[editar | editar código-fonte]