Raheel Sharif

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Raheel Sharif
Raheel Sharif
 Comandante-em-chefe Aliança Militar Islâmica
Período 29 de maio de 2017
Chefe do Exército do Pasquitão
Período 29 de novembro de 201329 de novembro de 2016
Antecessor(a) Ashfaq Parvez Kayani
Sucessor(a) Qamar Javed Bajwa
Dados pessoais
Nascimento 16 de junho de 1956
Quetta, Balochistan, Paquistão
Profissão Militar
Serviço militar
Lealdade Paquistão
Serviço/ramo Exército do Paquistão
Anos de serviço 1976–2016
Graduação US-O10 insignia.svgOF-9 Pakistan Army.svg General
Conflitos Guerra no Noroeste do Paquistão
Operação Zarb-e-Azb
Incidentes fronteiriços entre Índia e Paquistão em 2014-2015
Condecorações Order of Excellence Nishan-e-Imtiaz.png Nishan-e-Imtiaz
Crescent of Excellence Hilal-e-Imtiaz.png Hilal-i-Imtiaz[1]

Raheel Sharif (Urdu: راحیل شریف‎; nascido em 16 de junho de 1956), é um general aposentado do Exército do Paquistão, ele serviu como o 9º Chefe de Exército do Exército do Paquistão entre 29 de novembro de 2013 a 29 de novembro de 2016.[2] Ele é amplamente considerado um dos mais populares generais do exército na história do país. Atualmente ele serve como o Comandante-Em-Chefe da Aliança Militar Islâmica.[3]

Com o general Raheel Sharif no comando, o Exército realizou operações no Waziristão, nomeadamente a Operação Zarb-e-Azb que estabilizou o Norte-oeste do país.[4] Ele expandiu o papel de paramilitares, em Karachi , que é amplamente creditado com motivo pela redução do nível de violência no Paquistão, principalmente na capital.[5] Os militares Paquistaneses sob seu comando também tem apoiado o governo democraticamente eleito, travando ações contra a insurgência na região de Baluquistão,[6] e a realizar a integração de ex-militantes de volta no conjunto da sociedade Paquistanesa.[7][8][9] Sharif também desenvolveu a brigada especial para ajudar a proteger e garantir o corredor econômico China-Paquistão, que atravessa a província de Baluquistão.[10] General Sharif também foi o responsável pelo desenvolvimento da indústria de defesa paquistanesa, que resultaram em uma economia de mais de us $1,14 bilhão dos cofres do Paquistão.[11]

Desde 2017, Sharif foi colocado como comandante-em-chefe da Aliança Militar Islâmica como, uma aliança militar de 39 nações Muçulmanas.[12]

Biografia[editar | editar código-fonte]

O general Raheel Sharif nasceu em Quetta, capital do Paquistão, na província de Baluquistão. Ele pertence a uma família Rajput com raízes no Punjab.[13][14] Ele possui um histórico familiar proeminente em questões militares,[15] ele é o filho do major Rana Muhammad Sharif. Ele é o filho mais novo entre os três irmãos e duas irmãs.[16] Seu outro irmão, o Capitão Mumtaz Sharif, também serviu no Exército do Paquistão e por sua bravura, foi premiado mas teve uma aposentadoria antecipada devido a motivos de saúde. Do lado materno, ele é sobrinho do Major Raja Aziz Bhatti, que foi declarado como o mártir da Guerra Indo-Paquistanesa de 1965 pelo Paquistão.[17] Ele é casado e tem três filhos, dois filhos e uma filha.

Serviço militar[editar | editar código-fonte]

Sharif recebeu sua educação formal em Lahore, e depois participou da Academia Militar do Paquistão (AMP) . Após a sua formatura em outubro de 1976, ele foi comissionado para o 6º Batalhão de Fronteira, onde seu irmão também havia servido. Ele serviu como adjunto para a Academia Militar do Paquistão e juntou-se a uma brigada de infantaria em Gilgit. Já como um brigadeiro, comandou duas brigadas de infantaria. Em 2002, foi nomeado Secretário Militar, pelo então Chefe do Exército General Pervez Musharraf sucedendo Nadeem Taj, mais tarde serviu como diretor-geral do ISI.[18] Na época, ele foi atribuído o comando da 11ª Divisão de Infantaria , em Lahore, pelo General Pervez Musharraf. Depois de comandar a divisão por mais de dois anos, assumiu o posto de Comandante da Academia Militar do Paquistão em Kakul. A seguir, a sua promoção a Tenente-General, Sharif serviu como comandante do corpo Gujranwala por dois anos e, em seguida, assumiu o cargo de Inspector-Geral para a Formação e a Avaliação no Exército do Paquistão.

Papel na luta contra o Terrorismo[editar | editar código-fonte]

Como Inspector-Geral para a Formação e Avaliação Militar, ele reforçou o papel das faculdades militares no país e desenvolveu novas noções locais de guerra não convencional para as tropas. Ele mudou o foco do exército para a realização de operações de contra insurgência contra o Tehrik-i-Taliban (Taliban Paquistanês).[19]

General Sharif foi umas das lideranças militares paquistanesa que focou no combate ao Talibã dentro Paquistão, diminuindo o peso das concentrações contra a Índia.[20]

Chefe do Exército[editar | editar código-fonte]

Em 27 de novembro de 2013, Sharif foi nomeado como o 9° Chefe do Exército do Paquistão pelo Primeiro-Ministro Nawaz Sharif. De acordo com fontes, o estilo General Sharif de ser desinteressado em política foi vista como muito positiva para manter o equilíbrio na região. Sua indicação transpassou o mais favorito Tenente-General Haroon Aslam, um dos motivos elencados e que o Tenente-General Haroon Aslam pode ter sido não indicado por causa de sua ação no golpe de estado de 1999.[21]

De acordo com The Economist, "ao contrário de seus antecessores, o general Sharif aparenta ver os jihadistas, principalmente, na forma do Talibã no próprio Paquistão, a maior ameaça, e tem buscado a ajuda dos norte-Americanos na luta contra eles."[22]

Aliança Islâmica Militar[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2017, Raheel teve a aprovação do Governo do Paquistão para servir como chefe da Aliança Islâmica Militar.[23][24]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em uma entrevista o ex-chefe do exército Pervez Musharraf disse que Raheel Sharif o ajudou a escapar do julgamento e sair do país por "influenciar os tribunais", aliviando-os da pressão do governo.[25]

A coloca de Raheel Sharif em ação em nome dos Sauditas, logo após a  sua reforma, foi questionada tanto por parte do público quanto por parte dos legisladores.[26]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Official Profile of Chief of Army Staff». Consultado em 4 de agosto de 2018. Arquivado do original em 9 de outubro de 2014 
  2. Mateen Haider (1 de janeiro de 2013). «Lt Gen Raheel Sharif chosen as new army chief». Dawn. Dawn.Com. Consultado em 27 de novembro de 2013 
  3. https://herald.dawn.com/news/1153385
  4. «Zarb-e-Azb resulted into more secure, stable Pakistan: Army Chief Gen Raheel». Consultado em 29 de maio de 2017 
  5. «Karachi: 7 accused arrested in Rangers, police operation – Pakistan – Dunya News». Consultado em 29 de maio de 2017 
  6. Shahid, Saleem (29 de junho de 2015). «Khan of Kalat being persuaded to return home». Consultado em 29 de maio de 2017 
  7. «People of Balochistan shunned externally-funded terrorists: COAS – Pakistan – Dunya News». Consultado em 29 de maio de 2017 
  8. «144 Baloch militants surrender weapons, accepting amnesty offer from government». Consultado em 29 de maio de 2017 
  9. Shah, Syed Ali (29 de outubro de 2015). «30 militants including two commanders surrender». Consultado em 29 de maio de 2017 
  10. Khan, Raza (12 de agosto de 2016). «15,000 troops of Special Security Division to protect CPEC projects, Chinese nationals». Consultado em 29 de maio de 2017 
  11. «Defence production saved forex worth $1.14b – The Express Tribune». 26 de novembro de 2016. Consultado em 29 de maio de 2017 
  12. «Pakistan allows General (Retd) Raheel Sharif to lead Saudi-led military alliance». www.geo.tv 
  13. «From Sharif to Sharif» (em urdu) 
  14. «After Nishan-e-Haider (Urdu)» [ligação inativa] 
  15. «Profile: Lt General Raheel Sharif» 
  16. «Lt Gen Raheel Sharif appointed new army chief – The Express Tribune» 
  17. «Lt. General Raheel Sharif Appointed as Chief of Army Staff» [ligação inativa] 
  18. Luck plays role in Gen Sharif’s promotion Print Edition The News International, Shakil Shaikh, November 28, 2013 | Retrieved 7 July, 2015
  19. Khan, Wajahat S. (29 de novembro de 2013). «Knows the rules, makes a pincer move». thenews.com.pk. Consultado em 3 de dezembro de 2013 
  20. «Profile: Raheel Sharif, Pakistan's 'strategic' army head». BBC. 27 de novembro de 2013 
  21. «Lt General Haroon Aslam resigns» 
  22. Afghanistan: Old problems, new hope, economist.com.
  23. «Retired Pakistani General in Riyadh to Lead Saudi Coalition». 22 de abril de 2017. Consultado em 29 de maio de 2017 
  24. editor-m. «Iran Regime Not OK With Islamic NATO». Consultado em 29 de maio de 2017 
  25. https://www.dawn.com/news/1303429
  26. https://www.dawn.com/news/1346100