Randy Schekman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Randy Schekman Medalha Nobel
Schekman em 2012
Nascimento 30 de dezembro de 1948 (68 anos)
Local Saint Paul, Minnesota
Estados Unidos Estados Unidos
Atividade
Instituições Universidade da Califórnia em Berkeley, Howard Hughes Medical Institute, Universidade Stanford, Universidade da Califórnia em Los Angeles
Alma mater Universidade Stanford, Universidade da Califórnia em Los Angeles
Tese 1975: Resolution and Reconstruction of a multienzyme DNA replication reaction
Orientado(s) David Julius[1]
Prêmio(s) Prêmio Albert Lasker de Pesquisa Médica Básica (2002), Prêmio Dickson de Medicina (2008), Nobel prize medal.svg Nobel de Fisiologia ou Medicina (2013), Medalha Otto Warburg (2013)
Notas Página pessoal (em inglês)

Randy Wayne Schekman (Saint Paul, Minnesota, 30 de dezembro de 1948) é um biólogo celular estadunidense. Foi laureado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 2013, juntamente com James Rothman e Thomas Südhof.

Trabalha com biologia celular na Universidade da Califórnia em Berkeley.[2] Foi editor-chefe do Proceedings of the National Academy of Sciences.[3][4][5] Em 2011 foi anunciado como editor da eLife, um novo periódico de acesso livre publicado conjuntamente pelo Howard Hughes Medical Institute, Sociedade Max Planck e Wellcome Trust, lançado em 2012.[6] Foi eleito membro da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos em 1992.[7]

Educação[editar | editar código-fonte]

Schekman obteve o título de BA em ciências moleculares na Universidade da Califórnia em Los Angeles, e um PhD em 1975 na Universidade Stanford, com pesquisas sobre replicação do DNA.[8]

Pesquisa[editar | editar código-fonte]

Schekman é investigador do Howard Hughes Medical Institute desde 1991,[9] Divisão de Bioquímica e Biologia Molecular, Departamento de Biologia Molecular e Celular da Universidade da Califórnia em Berkeley. O Laboratório Schekman da universidade realiza pesquisas sobre descrições moleculares do processo de formação da membrana e transporte de vesículas[10] em células eucariontes[11][12] incluindo leveduras.[13]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Em 2002 Schekman recebeu o Prêmio Albert Lasker de Pesquisa Médica Básica[14] e o Prêmio Louisa Gross Horwitz da Universidade Columbia juntamente com James Rothman, por sua descoberta do tráfego de membrana celular, um processo que as células usam para organizar suas atividades e comunicar com seu meio ambiente. Em 2010 recebeu o Prêmio Massry da Keck School of Medicine of USC (Universidade do Sul da Califórnia). Schekman é também membro do comitê de seleção para biologia e medicina que escolhe os ganhadores do Prêmio Shaw.

Em 2013 foi eleito membro estrangeiro da Royal Society. Sua nominação expressa foi:

"Using a brilliantly conceived genetic screen, Schekman isolated sec mutants that accumulate secretory pathway intermediates, he cloned the corresponding genes and he established biochemical reactions that faithfully reproduced specific secretory pathway events. These studies transformed the secretion field, previously descriptive and morphological, into a molecular and mechanistic one. The cell-free reactions that Schekman established led to his isolation of the Sec61 translocation complex, the (COPII) vesicle coat complex, and the first purified inter-organelle transport vesicles. The Sec proteins are strikingly conserved and the trafficking mechanisms that Schekman discovered are at the heart of neurotransmission, hormone secretion, cholesterol homeostasis and metabolic regulation."[15]

Schekman, Thomas Südhof e James Rothman foram laureados em 2013 com o Nobel de Fisiologia ou Medicina "por suas descobertas do mecanismo de regulagem do transporte de vesículas, um dos maiores sistemas de transporte de nossa células".[16]

Referências

  1. «Julius Lab - David Julius». Physio.ucsf.edu. Consultado em 7 de outubro de 2013 
  2. «Randy Schekman: Howard Hughes Investigator and Professor of Cell and Developmental Biology». Consultado em 7 de outubro de 2013 
  3. PMID 18287009 (PubMed)
  4. PMID 17051227 (PubMed)
  5. PMID 17148596 (PubMed)
  6. «New journal editor named as Randy Schekman | Wellcome Trust». Consultado em July 12, 2011  Verifique data em: |access-date= (ajuda)
  7. Predefinição:AcademicSearch
  8. Schekman, Randy Wayne (1975). Resolution and Reconstruction of a multienzyme DNA replication reaction (1975) (Tese de PhD). Stanford University 
  9. «HHMI Scientist Abstract: Randy W. Schekman, Ph.D.». Consultado em July 12, 2011  Verifique data em: |access-date= (ajuda)
  10. Schekman, Randy; Lelio (15 de março de 1996). «Coat Proteins and Vesicle Budding». Science (em inglês). 271 (5255): 1526-1533. doi:10.1126/science.271.5255.1526. ISSN 0036-8075. PMID 8599108 
  11. «Randy Schekman publications in Google Scholar». Consultado em 7 de outubro de 2013 
  12. Deshaies, Raymond J.; Bruce D. (28 de abril de 1988). «A subfamily of stress proteins facilitates translocation of secretory and mitochondrial precursor polypeptides». Nature (em inglês). 332 (6167): 800-805. doi:10.1038/332800a0 
  13. Novick, Peter; Charles (8 de janeiro de 1980). «Identification of 23 complementation groups required for post-translational events in the yeast secretory pathway». Cell (em English). 21 (1): 205-215. doi:10.1016/0092-8674(80)90128-2. ISSN 0092-8674 
  14. PMID 12372293 (PubMed)
  15. «Professor Randy Schekman ForMemRS». Royalsociety.org. Consultado em 7 de outubro de 2013 
  16. «The Nobel Prize in Physiology or Medicine 2013». Nobel Foundation. Consultado em 7 de outubro de 2013 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Randy Schekman

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
John Gurdon e Shinya Yamanaka
Nobel de Fisiologia ou Medicina
2013
com James Rothman e Thomas Südhof
Sucedido por
John O'Keefe, May-Britt Moser e Edvard Moser


Ícone de esboço Este artigo sobre um bioquímico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.