Ranuccio Farnese

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rainúncio Farnésio
Cardeal da Igreja Católica
Arcipreste da Arquibasílica de São João de Latrão
Retrato de Ranuccio Farnese vestido como um cavaleiro de Malta, pintura por Ticiano (1542), Washington, Galeria Nacional de Arte
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Nomeação 25 de março de 1547
Predecessor Dom Alessandro Farnese
Sucessor Dom Mark Sittich von Hohenems
Mandato 1547 - 1565
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 13 de agosto de 1544
Nomeado arcebispo 25 de março de 1547
Nomeado Patriarca 8 de outubro de 1546
Cardinalato
Criação 16 de dezembro de 1545
por Papa Paulo III
Ordem Cardeal-diácono (1546-1565)
Cardeal-bispo (1565)
Título Santa Lucia em Silice (1546)
Santo Ângelo em Pescheria (1546-1565)
Sabina-Poggio Mirteto (1565)
Brasão
Coat of arms of Alessandro Farnese il Giovane.jpg
Dados pessoais
Nascimento Valentano
11 de agosto de 1530
Morte Parma
29 de outubro de 1565 (35 anos)
Progenitores Mãe: Gerolama Orsini
Pai: Pedro Luís Farnésio
Sepultado Arquibasílica de São João de Latrão
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Rainúncio Farnésio (em italiano: Ranuccio Farnese ; Valentano, 11 de agosto de 1530 - Roma, 29 de outubro de 1565), foi um prelado italiano, cardeal da Igreja Católica, e bispo de Santa Lúcia em Messina (Sicília) de 1545 até à sua morte.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Pedro Luís Farnésio (Pier Luigi Farnese), nasceu em Valentano. Com apenas doze anos, foi nomeado prior da Ordem de Malta em San Giovanni dei Forlani (Veneza). Como filho de um bastardo papal (era neto do Papa Paulo III), obteve numerosas honrarias. Aos quinze anos foi elevado a cardeal: foi chamado cardenalino (cardealzinho).

Também foi administrador da Arquidiocese de Nápoles, entre outros cargos eclesiásticos. Ranuccio protegeu Federico Commandino, tradutor de diversos trabalhos matemáticos a partir do grego antigo.

O seu irmão e sobrinho, Octávio Farnésio e Alexandre Farnésio foram, respectivamente, o segundo e terceiro duques de Parma. Está enterrado na Arquibasílica de São João de Latrão, em Roma.

Mecenas[editar | editar código-fonte]

Rainúncio foi chamado a tomar conta da biblioteca montada por seu avô no Palácio Farnese, onde trabalharam muitos artistas da época. Reuniu em torno de si humanistas e eruditos: Giovanni Della Casa, Latino Latini Annibale Caro. Protegeu muitos estudiosos, incluindo Carlo Sigonio, Pinelli Gianvincenzo e Aldovrandi Ulisse, mas a sua maior intuição foi o de ter escolhido como bibliotecário Fulvio Orsini e seu apoio à investigação matemática Commandino Federico (1509-1575). Fulvio era um descendente ilegítimo do Orsini. Em 1558 entrou para o serviço do "Grande Cardeal" Alexandre e logo após isso Ranuccio foi nomeado bibliotecário-chefe do Palazzo Farnese. Graças a ele a biblioteca foi enriquecida com livros valiosos. Ranuccio também adquiriu uma coleção de medalhas e moedas a partir de pesquisas arqueológicas da família Orsini. O salão do Palazzo Farnese (hoje é a Embaixada de França em Roma) foi decorado com as glórias da família de Paulo III por Francesco de' Rossi.

Cargos ocupados[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Este artigo incorpora texto (em inglês) da Encyclopædia Britannica (11.ª edição), publicação em domínio público.

  • Roberto Lasagni, Dizionario dei Parmesani

Ligações externas[editar | editar código-fonte]