Rapanui

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Este artigo é sobre os habitantes nativos da Ilha de Páscoa. Para obter informações sobre a própria ilha, consulte Ilha de Páscoa.

Rapa Nui
Rapanookee vona.jpg
dança tradicional do povo Rapa Nui
População total

5 682

Regiões com população significativa
 Chile (Ilha de Páscoa)
Línguas
rapanui, espanhol
Religiões
cristianismo (predominantemente católico)
Grupos étnicos relacionados
Rapa Iti, Tahitians

O Rapanui ou Rapa Nui são os habitantes nativos polinésios da Ilha de Páscoa no Oceano Pacífico, pertencente ao Chile.

Hoje, o povo rapanui compõe 60% da população da Ilha de Páscoa. Eles falam a idioma Rapanui, assim como o idioma local da ilha, que é o Espanhol. No censu de 2002, foi apurado que havia 3.304 habitantes na ilha, a quase totalidade vivendo na cidade de Hanga Roa, na costa oeste da Ilha. Foram os possíveis construtores das estátuas Moais. A ilha é considerado um dos lugares habitados mais isolados do mundo, estando a uma distância de 4.000 km tanto da costa da América do Sul quanto do Tahiti. A maior fonte de renda da Ilha de Páscoa provem do turismo, que atrai visitantes do mundo todo para conhecerem os Moais. Algumas frutas são produzidas para consumo local. A ilha dispõe de um aeroporto com uma pista de 3.318 m, possível de receber aviões de grande porte, e recebe voos regulares da empresa aérea chilena LAN. Os ativistas em prol de Rapa Nui tem lutado por maior autonomia em relação ao Governo de Santiago, o que tem gerado recentes conflitos com a polícia chilena. Estima-se que o Povo Rapa Nui chegou a ilha entre 300 e 1200 DC. Anteriormente se acreditava que sua chegada teria ocorrido entre 700 e 800 DC, porém datações em carbono revelaram que sua chegada pode ter ocorrido até perto de 1200 DC. A origem deste povo é polinésia, o que foi verificado através de análises do DNA mitocondrial de esqueletos pré-históricos. Porém, estudiosos acreditam ter havido contato do povo Rapa Nui com a América do Sul, em razão da introdução de plantas originárias deste continente, tais como a batata doce e o porongo. Jacob Roggeveen foi o primeiro europeu que se sabe ter tido contato com a Ilha, o que ocorreu em 5 de abril de 1722, mas lá permaneceu apenas alguns dias. Felipe Gonzales de Ahedo visitou a ilha em 1770 e a requisitou como parte do Império Espanhol. Outros navegadores como James Cook e François de Galaup também estiveram na ilha por alguns dias, nos anos de 1774 e 1786, respectivamente. O aspecto mais conhecido da Ilha de Páscoa são os Moais, estátuas gigantes com a forma humana escavados em rocha entre o período de 1250 e 1500, que se acreditam representarem faces de ancestrais.

Referência[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre povos indígenas é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.