Reação de Jarisch-Herxheimer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A reação de Jarisch-Herxheimer é um conjunto de sintomas que surgem de forma aguda durante o tratamento da febre recorrente com um antibiótico.[1] Nesses casos, ocorre eliminação de espiroquetas da circulação sanguínea e aumento de citocinas. Seus sintomas principais são calafrios, febre, taquicardia, hipotensão, cefaleia, lesões cutâneas, leucocitose e taquipneia.[2]Foi descrita pela primeira vez por 1895 por Jarisch e estudado por Herxheimer em 1902.[3]

Como exemplo clássico, pode ocorrer durante o tratamento da sífilis com penicilina benzatina. Não deve ser confundida com reação alérgica a penicilina.[4]

Referências

  1. Kasper, Dennis; Fauci, Anthony (16 de janeiro de 2015). Doenças Infecciosas de Harrison. [S.l.]: AMGH Editora. ISBN 9788580554823 
  2. Wilson, Christopher B.; Nizet, Victor; Maldonado, Yvonne A.; Remington, Jack S. (17 de agosto de 2016). Remington e Klein Doenças Infecciosas do Feto e do Recém-Nascido. [S.l.]: Elsevier Brasil. ISBN 9788535285963 
  3. Arquivos de higiene e saúde pública. [S.l.: s.n.] 1953 
  4. «Moreira Jr Editora». www.moreirajr.com.br. Consultado em 29 de junho de 2018  Texto " RBM Revista Brasileira de Medicina " ignorado (ajuda)