Reação de adição

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


A reação de adição, em química orgânica, é uma reação onde uma ou mais espécies químicas se unem a outra (substrato) que possui ao menos uma ligação múltipla, formando um único produto, e implicando no substrato a formação de duas novas ligações e uma diminuição na ordem ou multiplicidade de ligação.[1]

As reações de adição são limitadas a compostos químicos que possuem ligações múltiplas, como moléculas com ligações duplas carbono - carbono (alcenos) ou ligações triplas (alcinos) e compostos que possuem anéis, que também são considerados pontos de insaturação. Moléculas contendo ligações duplas carbono - hetero como grupos carbonil (C = O) ou grupos imina (C = N), podem sofrer adição, pois também possuem caráter de ligação dupla.

reações de adição eletrofílicas, nucleofílicas e via radical livre

Existem quatro tipos principais de reações de adição:

As reações de adição estão limitadas a compostos químicos que contenham ligações múltiplas:

A reação inversa da adição é a reação de eliminação. Por exemplo a reação de hidratação de um alceno e a desidratação de um álcool são uma adição e uma eliminação respectivamente.


Referências[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • K. Peter C. Vollhardt (1994), Química Orgánica, Barcelona: Ediciones Omega S.A.. ISBN 84-282-0882-4.
Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Fundamentos de Química Orgânica - Ciências da Vida e Saúde, Márcio Lazzarotto (ebook )